quarta-feira, maio 21, 2014

Solano Portela

COPA sem CULPA


Guilt trip é uma expressão utilizada pelos Norte-Americanos. Ela significa, literalmente, “viagem de culpa”. Mas não quer dizer que você é quem embarca nessa viagem e sente-se culpado nela e por ela. Quem lhe embarca são os outros. Alguém que chega a algum convencimento ou convicção pessoal de uma posição ou situação e, em vez de aplicar suas convicções a si mesmo, pontifica que todos os demais devem ser da mesma persuasão e que devem tomar posição análoga à dele. Se esses outros não fazem isso são declarados culpados em sumário julgamento. Obviamente estamos falando de questões que não estão explicitamente cobertas ou disciplinadas pela Lei Moral (quanto a essa não há discussão e somos culpados, sim, quando quebramos a Lei de Deus), mas de situações circunstanciais. A questão de torcer e se empolgar com a Copa do Mundo é uma dessas. Temos várias pessoas que estão lhe embarcando em uma guilt trip, se você se animar com a realização da Copa no Brasil, ou até se torcer pelo Brasil. Há até uma posição herética correndo a nossa Pátria: “Vamos torcer pela Argentina”!

Bem, eu não ignoro os absurdos administrativos e até as intenções criminosas de vários responsáveis pela aplicação dos recursos originalmente destinados à Copa – estádios, sistemas de transporte, hospedagem, meios de comunicação, etc. Os resultados estão aí: a maioria não foi feita (ou “será” completada depois da Copa), mas valores foram gastos; os custos das obras que foram feitas triplicaram, quando comparados com os orçamentos originais; desvios e superfaturamentos têm sido apontados e alguns inequivocamente comprovados. Além disso, o descaso com a aplicação correta dos recursos em situações da carência da população, como na melhoria do sistema viário urbano e em áreas de saúde, contrasta com o esbanjamento observado com as obras relacionadas com a Copa. Por último, muitos países ficam com legado e benefícios posteriores após a realização de Copas ou Olimpíadas, mas no Brasil é diferente: pouco se aproveitará de tudo que está sendo construído – talvez restarão apenas algumas obras tardias (por exemplo: o VLT de Cuiabá; o monotrilho de São Paulo, etc.). Estas ainda levarão anos para serem terminadas, tocadas pela ineficiência característica dos governos, federal e estaduais e talvez poderão beneficiar as pessoas a médio prazo.

No entanto, cheguei à conclusão que não preciso concordar com os desmandos, com a corrupção, com o esbanjamento, com a insensibilidade dos governantes. Posso e devo ser contra tudo isso e esperar que essas situações sejam tratadas com a mão implacável da justiça, na medida em que Deus permita que a dos homens reflita os seus princípios. Nem vou consertar esse estado de coisas torcendo CONTRA o Brasil. E nem, tão pouco, me envolvendo em protestos inconsequentes, quebra-quebras, badernas e impedimentos do direito de ir e vir das pessoas.


Assim, quero uma Copa sem Culpa. Primeiramente, sem a culpa dos verdadeiros culpados pelas falcatruas e corrupção crônica – cadeia neles! Segundo, sem a minha culpa, que outros querem me impingir, por torcer pelo Brasil. Prá frente, Brasil! Vamos ganhar essa Copa, também?!!

Solano Portela

Solano Portela

Postado por Solano Portela.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

15 comentários

comentários
21/5/14 22:58 delete

Caro Presb. Solano, suas considerações são pertinentes e interessantes.
No entanto, não torcerei pela seleção brasileira de futebol nesta Copa do Mundo. Isso porque se a seleção ganhar, teremos o aproveitamento perverso dos políticos para abafar todas as mazelas sempre presentes em nosso país. O povo vai ficar feliz porque ganhou a Copa e mais uma vez se esquecer de que não tem saúde ou educação.
Também torcerei contra a seleção brasileira porque nosso futebol atualmente é pífio. Não merecemos ganhar. Caso ganhemos e o velho adágio de o futebol ser uma caixinha de surpresas se cumpra, estaremos mais uma vez iludidos com o imaginário de sermos os melhores do mundo, quando não o somos. Assim, nem o futebol terá tentativa de melhoras pelos campos nacionais.
Agora, torcer pela Argentina? Não, não. Aí já é demais.

Responder
avatar
22/5/14 00:34 delete

Parabéns, excelente texto. Vou torcer muito pelo Brasil. Nós brasileiros costumamos reclamar de tudo, mas não fiscalizamos, furamos fila, etc. (não me incluo), somos partidaristas ao invés de cidadãos. É por isso que deputados, prefeitos e vereadores conseguem desviar verbas federais. Quero que o Brasil seja campeão sim, quem torce contra acaba alimentando o antipatriotismo.

Responder
avatar
22/5/14 10:56 delete

Texto muito bom!!!!
porém ficarei descansando sob a vontade Soberana de Deus, como diria Davi.. O Senhor olha desde os céus e está vendo a todos os filhos dos homens.
Do lugar da sua habitação contempla todos os moradores da terra.
Ele é que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras

Salmos 33:13-15

entendo que se está acontecendo tudo isso é porque Deus quer, meu dever como ImagoDei são outros,(não estou dizendo que o homem é impedido de curtir um bom futebol)porém nosso dever principal é ser pacificador dos homens, isso significa, pregar o evangelho para que os homens alcancem paz com Deus...

fica minha opinião...
Graça e Paz para com todos

Responder
avatar
22/5/14 11:47 delete

Concordo com o Marcelo. Acredito que agrega sim não torcer pelo Brasil. E não é questão de antipatriotismo: muito pelo contrário, seria bom se todos o fizessem pelo bem do Brasil. Diante de tantas questões (que até mesmo vc levantou), o povo parece muito desanimado com Copa. No entanto, se o Brasil ganhar, temo que não nos preocupemos mais com as questões "passadas", vendo o governo se aproveitar da ocasião.

Responder
avatar
22/5/14 13:07 delete

Todos tem o direito de se expressar, embora discorde frontalmente do querido irmão presbítero. O Brasil nunca teve condições de sediar uma copa, e, por causa dela, teremos indubitavelmente SUPER-impostos depois da mesma. Então, o evento em si não é o único culpado, mas é SIM um dos agravantes da situação já caótica do brasileiro. Deus tenha misericórdia da nossa pátria!

Responder
avatar
22/5/14 15:41 delete

Na minha reles opinião, o futebol praticado como esporte pura e simplesmente, é benéfico à saúde humana, mas esse futebol praticado pelo mundo, onde milhões de dólares estão em jogo e milhares de ídolos são fabricados e adorados a cada partida nos chamados, pela imprensa esportiva, de "Templos Sagrados do Futebol", eu abomino. Afinal, trabalhador por trabalhador, eu não dou conta de ficar torcendo por 11 homens que correm atras de um título e, no final, o Brasil é quem leva a fama de país campeão de impostos, de corrupção, impunidade,políticos bandidos e mentirosos, e por aí vai...Diferentemente da opinião de muitos crentes, não sou patriota e nunca serei. Aprendi lendo a palavra de DEUS, que o cristão não tem pátria aqui, somos peregrinos em terra estrangeira. Portanto, devemos aguardar a pátria celestial. Essa sim, será gloriosa e digna de ser chamada de Pátria Celestial, cujo Rei será CRISTO. Na verdade quem ganha muito com o futebol e consequentemente com a copa, é a Fifa, a Globo, a Ambev, os cartolas, os clubes e a CBF. Os governantes daqui são tão inescrupulosos, que o Brasil foi o único país a construir 12 estádios de futebol, quando os outros países construíram 8, e pior, não ficarão todos prontos a tempo. Acho as colocações do Portela muito pertinentes, uma vez que infelizmente, tem muito líder de igreja, apoiando e embarcando, de forma irresponsável, muita gente nessa "viagem sem culpa", lamentavelmente. Se por uma pesquisa fosse apontando o número de vidas que já foram e, são ceifadas até hoje, por causa dessa idolatria insana do futebol($), talvez algumas pessoas pudessem rever seus conceitos em relação ao assunto.

Responder
avatar
23/5/14 09:17 delete

Eu temo que se o Brasil ganhar, as mazelas fiquem em segundo plano, e se não ganhar tenderão a ficar em evidência. Prefiro a frustração de não ganhar, pelo bem do Brasil (povo brasileiro).

Responder
avatar
Davi Luan
AUTOR
23/5/14 13:44 delete

Meu irmão Solano, graça e paz de Cristo!

Fico extremamente entristecido com essa postagem. A mensagem da Igreja Cristã precisa ser diferente.

Quando leio os profetas do Antigo Testamento, com suas fortes denúncias contra a imoralidade social de seu tempo, fico me perguntando: por que a Igreja não reproduz esse discurso profético?

Vamos lá, vamos torcer pelo Brasil!

1) Mesmo sabendo que foram gastos 30 bilhões de reais de dinheiro público com um evento esportivo.

2) Mesmo sabendo que nossas escolas no Nordeste e na periferia dos grandes centros enfrentam graves dificuldades.

3) Mesmo sabendo que, em nossos hospitais públicos, a fila para ser atendido demora 18 horas. Mesmo sabendo que os doentes passam grandes apuros, sem equipamentos necessários.

4) Mesmo sabendo que os nossos professores, policiais, bombeiros, coletores de lixo, que são profissões fundamentais na sociedade, são tão mal remunerados, passando por dificuldades financeiras enormes e vendo, muitas vezes, a carência financeira matar a paixão pela profissão.

Vamos lá, essa é a nossa consciência cristã! Consciência que se curva perante o entretenimento, perante a paixão nacional, porém não se compadece do aflito, não olha para o necessitado, não chora dos doentes, não clama contra a injustiça. Igreja que não reflete Cristo!

A Igreja se tornou uma voz ridicularizada no mundo atual, porque de um lado não pregamos o Evangelho da graça de Cristo (neopentecostalismo), e por outro porque mergulhamos tanto em nossa dogmática que nos esquecemos de conectá-la à realidade e sermos, de fato, sal e luz nesse mundo de trevas.

Quando a iniqüidade não nos incomoda mais, quando o pecado não nos causa santa indignação, é sinal de que há algo muito errado conosco.

Meus queridos e amados irmãos reformados, com os quais me identifico nas doutrinas da graça e da supremacia de Jesus Cristo, vamos despertar de nosso sono e entender que precisamos PREGAR E ENCARNAR O EVANGELHO. Só assim o nosso país será sacudido para glória de nosso Deus!

Responder
avatar
23/5/14 20:01 delete

Compreendo a vossa preocupação com este posicionamento contra a nossa torcida nesta copa em nossa nação em favor da nossa seleção. Continuarei combatendo todo o sistema e desmandos em nossa nação que contribuem para um país pior para todos, mas não possa de continuar torcendo por uma nação melhor. Precisamos desta consciência da urgência de mudanças em nosso país em nosso dia a dia a começar em nossas casas, igrejas e comunidades locais. Parabéns pela feliz expressão em favor do Brasil sem abrir mão das nossas convicções e ações em favor do próximo no anúncio do evangelho crendo e trabalhando para um país melhor.

Responder
avatar
24/5/14 12:17 delete

Confesso que fico em dúvida sobre o correto. Invariavelmente haveria uma Copa do Mundo neste ano, mesmo que não fosse no Brasil.

Quando a seleção brasileira joga, ela representa o próprio país, por isso seria certo torcer por ele.

No entanto, esta Copa do Mundo é muito específica. Ela é imoral, pois desconsiderou e desconsidera grandes sofrimentos do povo brasileiro.

Primeiramente, é uma Copa que já começou mentirosa, pois se disse que não seria aplicado dinheiro público, mas ele o foi aos montes.

Em segundo lugar, não consigo ver como investir bilhões em estádios seja algo superior a salvar crianças doentes e com fome no Nordeste, ou de dar assistência para mulheres solteiras que estejam grávidas (sim, elas erraram, mas a vida humana deve ser preservada, é imagem e semelhança de Deus), além da inexistência de moradias dignas para sem-tetos (experimenta ficar no lugar de um sem-teto pra ver o que é, eu com certeza teria ÓDIO da Copa do Mundo).

Em terceiro lugar, questiono mesmo a normal ocorrência de uma Copa do Mundo, mesmo que ela não se desse no Brasil, pois ela é realizada tendo a FIFA como sua grande patrocinadora. A FIFA não mede esforços em se preocupar só com o dinheiro, tanto que permitiu à Rússia e ao Qatar serem os países sedes das próximas edições, países estes antidemocráticos e com histórico ruim de direitos humanos.

Responder
avatar
Unknown
AUTOR
24/5/14 12:30 delete

Continuamos no Brasil pão e circo - bolsa família e copa do mundo!
Despertemos!

Responder
avatar
24/5/14 12:46 delete

Rev. Fabio Santos. Eu penso que a questão central não é torcer ou não pela Seleção de Brasileira, apesar que espero que não ela seja, o que realmente torço é que o povo brasileiro proteste veementemente para que aqueles que administram o nosso dinheiro possam usá-lo com sabedoria. A questão central que é a grande contradição em nosso país, é patrocinar um evento que é extremamente supérfluo e desnecessário, diante das nossas urgências, logo, apoiar é não ter consciência de prioridade.

Responder
avatar
24/5/14 13:10 delete

Eu volto a este espaço para fazer uma retificação no texto postado aqui por mim no ultimo dia 22.
Devo dizer que ao ler o texto do Portela, acabei fazendo uma interpretação equivocada do posicionamento dele em relação à participação na Copa. Primeiro porque ele é um formador de opinião e essas declarações não dão testemunho de um servo que deve honrar o nome do seu Senhor, que é JESUS CRISTO. Lamentavelmente essa visão só contribui para aumentar ainda mais a rede de “Crente Nominal”, que com a boca, diz crer no Senhor, mas em seus corações estão longe dEle. O meu engano na interpretação do texto do Solano, está qui:” Prá frente, Brasil! Vamos ganhar essa Copa, também?!!” Essa interrogação me fez imaginar que seria uma forma de colocar uma grande dúvida em relação à participação como torcedor na Copa.
Portanto, quero aqui retificar minhas considerações, dizendo o seguinte: concordo e compartilho plenamente com a posição do Davi Luan, quando diz: “Fico extremamente entristecido com essa postagem. A mensagem da Igreja Cristã precisa ser diferente”. É isso!

Responder
avatar
26/5/14 09:46 delete

Graça e Paz.

Eu tenho uma postura de cautela diante da Copa. Entendo a postagem do reverendo. Como todos, irei torcer pelo Brasil. Pra isso, creio que seja melhor o time perder em campo. Eu acho que isso fará mais providências serem tomadas e ajudará a não acabar em pizza.
Mas eu entendo o Reverendo e não acho que ele está errado; apenas penso diferente. Ele cobra justiça, como todos nós, mas separa a corrupção política do esporte. Eu também separo, mas sei que usarão um eventual sucesso no evento para maquiar os desmandos cometidos.

Quanto aqueles que comentaram sobre os gastos públicos: eu não tenho problema com investimento público na Copa, porque se for bem feito há retorno maior que o investimento e portanto mais dinheiro para saúde e educação. O problema é que foi mal feito e o governo mentiu para o povo. Então, nesse caso, também acho justa uma resposta, que pode ser não consumir produtos da copa, não assistir jogos e não votar em quem promoveu o evento.
Acho triste ter chegado nesse ponto, mas talvez um boicote a Copa seja um remédio necessário, embora amargo.

Responder
avatar
Alex Barbosa
AUTOR
30/5/14 14:38 delete

Não podemos demonizar nossos irmãos que querem torcer, mas ao meu ver, não acho elegante darmos ibope para essa "festa". Muitos brasileiros prejudicados por causa da copa e nós comemorando os jogos?! Realizado com tanta roubaleira.
Irmãos, cansei!

Responder
avatar