domingo, setembro 24, 2006

Mauro Meister

Aumenta a indignação, surge a esperança

EU, cidadão do Brasil, residente e domiciliado no mesmo, encontro-me indignado e esperançoso. Creio que, pela liberdade de consciência e pelo direito constitucional de eleitor, tenho direito de falar. Os amigos que discordam, tem este direito e me dêem este direito.

Primeiro, confesso que durante as duas últimas semanas estive quase que alienado do contexto político. Razões funcionais não faltaram... mas hoje, tentando me atualizar e sair da alienação, decidi prestar a atenção ao mesmo. Minha fonte de informação foi a revista Veja... e vejo-me mais uma vez profundamente indignado.

Percebi que o tamanho do monstro da corrupção é maior do que se pode imaginar, e olha que sou calvinista e creio plenamente na depravação total. Não penso, por um minuto sequer, que os valores morais dos homens da direita sejam melhores do que os dos homens da esquerda... Deixa eu melhorar isto: creio que os homens da direita (religiosos ou não) são capazes de fazer as mesmas coisas que os da esquerda estão fazendo. As evidências são enormes e as táticas desavergonhadas e impressionantes. A tática preferida da esquerda, ultimamente, é a do ‘eu não sabia’.

Aliás, esta seria a razão mais básica para não votar em nosso atual candidato da esquerda: ignorância. Um chefe de estado que vive na total obscuridade dos fatos não pode continuar a sê-lo.

Mas, se não for por ignorância, uma segunda razão seria a incompetência. Uma vez que o próprio governo está tão envolvido na lama da corrupção, falta-lhe competência até mesmo para ser corrupto. Uma das frases publicadas na Veja na seção "Veja Essa" é interessante e retrata bem isto: “O que atrapalha o governo não é a incompetência do PT para fazer a coisa certa, é a falta de competência para fazer a coisa errada” (atribuída a José Edson Barbosa, delegado de polícia, lembrando o humorista Jésus Rocha).

Porém, se estas duas não servem, parto ainda para uma terceira: o ideário da esquerda tende a levar o homem a livrar-se mais facilmente de valores externos que o impedem de chegar ao fundo do poço tão rápido. A esquerda materialista tende a ver menos razões para o temor a Deus, uma vez que parte do pressuposto que Ele não existe. E, aparentemente, não têm o menor respeito pela lei civil, que, segundo Calvino, foi dada como inibidora do não regenerado, como "um freio com que sejam coibidos" (Institutas, Livro II, p.122). Não existe ideologia sem caráter religioso. O presidente candidato até se vê como o messias, o salvador pleno das massas oprimidas:

"Numa mesa de 12 pessoas, Cristo foi traído por um, mas mesmo assim ele não perdeu sua importância", disse o candidato. Lula também defendeu que sua campanha presidencial é do povo, da "luta do trabalhador contra a elite"
.Mesmo indignado, surgiu-me um raio de esperança. Creio que, desta vez, não será tão fácil acobertá-lo em seu messianismo ignorante, repetindo ‘ eu não sabia’. Minha indignação se manifesta em palavras e voto. Minha esperança é de estar certo e de que o povo brasileiro ainda possa ver que a situação pode tornar-se pior do que já está.

Mauro Meister

Postado por Mauro Meister.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

50 comentários

comentários
25/9/06 21:34 delete

Rev. Mauro Meister,

Excelente post!

Espero que o escândalo do PT não seja semelhante ao da Igreja Universal (http://www.youtube.com/watch?v=5f_B4sEp9bs), que não impediu o crescimento da mesma, a despeito de tudo o que veio à tona.

Um abraço,
Felipe Sabino

Responder
avatar
25/9/06 22:06 delete

Mauro,

Sou outro brasileiro indignado como você, mas, ao contrário da sua esperança, sou cético. Acho que mesmo que o candidato à reeleição roube um banco em plena luz do dia, vai ser reeleito do mesmo jeito. O que parece -- e espero estar errado na minha avalição -- é que para a maioria dos eleitores, a corrupção é coisa secundária se o salário mínimo e o poder de compra aumentaram. Parecido com o caso Bill Clinton e Mônica Lewinsky. Apesar do escândalo moral e dos charutos e outras coisitas, ele foi reeleito porque a economia americana ia bem. Mônei, amigo Mauro, tudo gira em torno do mônei, da bufunfa, do munlá.

Isso me lembra a história da mulher presbiteriana riquíssima que procurou o pastor e lhe disse: "Reverendo, tenho duas perguntas. A primeira é se o senhor poderia fazer o enterro de minha cachorrinha de estimação, que morreu esta manhã". "Madame, sou pastor presbiteriano", retrucou o ministro, ofendido. "Calvinistas não enterram cachorros. Mas", acrescentou ironicamente, "do outro lado da rua mora um pastor anglicano, tenho certeza que ele faz o enterro."

A mulher pensou e respondeu, "Está certo, vou procurá-lo. Agora, a segunda pergunta: quanto o senhor acha que devo dar de oferta para ele pelo enterro, quinze ou vinte mil reais?"

"Madame", respondeu o pastor presbiteriano em tom indignado, "por que a senhora não me disse desde o início que a cachorrinha era presbiteriana?"

Abraços a todos.

Responder
avatar
Gustavo Assi
AUTOR
26/9/06 04:44 delete

Querido Mauro e leitores,

Estou aproveitando muito esta seqüência de posts. Todos muito oportunos!

Convido vocês para a leitura de um post sobre o memso assunto no meu blog.
www.gutolilian.blogspot.com

Abraços,
Guto

Responder
avatar
26/9/06 08:20 delete

Felipe,

temos que manter acesa a lâmpada da esperança... sem ela, vamos ficar UNIVERSALMENTE cegos. Em todo o caso, o acesso a informação é fundamental.

abs
Mauro

Responder
avatar
26/9/06 08:24 delete

Augustus,

Eu sei que o 'vil metal' é a raiz de todos os males. Mas, mesmo assim, até mesmo o brasileiro, ainda guarda algum senso moral em algum lugar, bem escondido (eu preciso crer nisto!!!!). Se a minha crença tiver algum fundamento, a exposição à informação pode mudar alguma coisa. Tanto é que o ministro resolveu mandar esconder as filmagens do vil metal, pq isto pode mudar resultados...

Mas aguardemos, ainda com alguma esperança... Em qualquer caso, podemos orar.

abs
Mauro

Responder
avatar
26/9/06 08:26 delete

PS. o 'amor ao vil metal' é a raiz de todos os males...
Mauro

Responder
avatar
26/9/06 10:15 delete

Irmão Mauro,

Obrigado pelo post. Todo brasileiro reflexivo está indignado como o senhor!

Ainda segundo o irmão Augustus, pode ser mesmo que o povo do Brasil não se deixe levar mais por “coisas menores” como a “corrupção” (já que ela existe em todas as áreas e o coração humano é corrompido por natureza). Talvez nossos compatriotas prezem mesmo o “rouba, mas faz...” (Aliás, não é essa filosofia, a de “se dar bem”, que rege todas as camadas e setores de nossa sociedade? Da política à “religião”, o líder esperto é o que se livra dos processos com a burra cheia.)

Infelizmente, a tática usada para levar à reeleição o atual Presidente -- “nada sei, nada vejo, mas o Brasil está maravilhoso” -- já foi usada pelo partido que agora é oposição. Por isso não creio que o candidato alternativo a salvador-da-pátria provenha “de cima do muro”. Na verdade, as figuras-chave desses dois partidos abjuraram o passado de militância política depois de tomar o poder.

Se alguém se vale da miséria do povo hoje é porque “pelo menos de doze anos para cá” o povo continua miserável, carecendo de esmolas federais. E imagino que o próximo Presidente, quer da direita (originariamente ex-centro-esquerda), quer da esquerda (atualmente “direita” [ironia]), continuará a menosprezar o povo, a maltratá-lo, desprezá-lo, mas haverá de jogar-lhe algumas migalhas para ver se sobrevive até o próximo pleito (e a reeleger o partido do insigne fornecedor de “pão e circo”, claro!), mas pisará o Brasil e o usará como “ponto de venda de sucata” ou como “antro de negócios escusos”.

Irmão Mauro, existem alternativas para que o sonho de um Brasil que representa seu povo (bem-alimentado, com direito à saúde, educação, segurança, transporte, moradia, trabalho honesto e remuneração digna) se realize.

Lutemos por esse sonho!

Um abraço fraterno.

Responder
avatar
Alexsandro
AUTOR
26/9/06 10:51 delete

Sobre a questão de Jesus ter sido traído por um de seus discípulos, bem, Jesus sabia, ao contrário do nosso governante, que enquanto presidente parece não saber de nada, mas como candidato apresanta-se como se soubesse de tudo.

Abraços, fiquem com Deus.

Responder
avatar
26/9/06 15:47 delete

Prezado Rogério,

Que nosso sonho não fique só nisto. Temos que lutar por um Brasil melhor, votando, falando, ensinando e trabalhando para que nosso povo e nossas futuras gerações possam continuar a sonhar. Ainda que a única solução real para o indivíduo seja a redenção em Cristo, creio que a influência cristã pode e deve trazer padrões melhores, mesmo para um nação 'pagã'.

abs
Mauro

Responder
avatar
26/9/06 15:48 delete

Alexsandro,

Eu não sei de nada...

abs
Mauro

Responder
avatar
Nagel
AUTOR
26/9/06 19:23 delete

Mauro, ótimas palavras. Só falta em mim o tal "raio de esperança". Digo, esperança de que algo bom surja dessas eleições. Eu ficaria menos desanimado com um segundo turno, o que acham?

Quanto ao mais, assino em baixo.

Abraços.

Responder
avatar
JP
AUTOR
26/9/06 20:04 delete

Olá Mauro

A situação do Brasil em termos políticos é realmente desesperador...e compartilho com o Nicodemus..sou cético......

Quanto ao mais, acredito que a Veja não seja uma das revistas mais confiáveis do Brasil pois seu teor ideológico é muito questionável...e dita as regras da nossa conhecida classe média...brasileira....
E juga-se neutra e jornalística...

O atual governo é corrupto....assim como do governo anterior..que hoje prega a ANTI-CORRUPÇÃO..mas claramente comprou votos para emenda da reeleição, como benefícios financeiros a privatização....

Assim como se critica o governo atual que é corrupto, sem sombra de dúvidas..a oposição é também corrupta (A tucanagem é corrupta tb)....como outros demais partidos...
Ou os outros partidos são sinônimo de incorruptibilidade????

Acredito que seu blog quis evidenciar isso para todos os partidos (eu interpretei dessa maneira), sem exclusão, porque se não foi isso, vejo nítida propaganda em favor da oposição.

Bom seria se o voto fosse facultativo....seria o fim de poder votar em corruptos...independente de quem fosse..governo ou oposição!!!

Abraços
JP

Responder
avatar
João Alves
AUTOR
26/9/06 20:09 delete

Prezado Mauro,

Ética e honestidade quase sempre foram mercadoria escassa nos vários escalões do governo e do legislativo (e às vezes até no judiciário), embora não em nível tão desavergonhado, como se vê no presente. Mas a maior perda parece ser a do patrimônio moral do povo. A nação (pelo menos a sua maioria) perdeu a capacidade de se indignar. Chega-se a dizer despudoradamente que tudo isso é normal numa democracia. E nem é tanto por ignorância. É por falta de princípio mesmo. O quadro descrito em Isaías 59 é bem a nossa realidade. “O direito se retirou, e a justiça se pôs de longe”. “A verdade anda tropeçando pelas praças, e a retidão não pode entrar’. “Sim, a verdade sumiu, e quem se desvia do mal é tratado como presa” (vv. 14-15). Nosso conforto e esperança é que o Senhor vê isso e desaprova. Talvez esteja “vendo” também a falta de “ajudadores” e “maravilhando-se” (espantando-se) por não haver “intercessores” (quem intervenha - v. 16).

O contexto daquela passagem não é exatamente o mesmo, mas fica próximo. Não podemos dizer que esta seja uma nação cristã (embora proclame ser), mas a degradação moral é parecida com a de Israel nos dias do profeta. E infelizmente, muitos dos “ajudadores” que representam a igreja evangélica nesses escalões, ou mesmo fora deles, não são diferentes dos demais. Será que temos de esperar unicamente no braço do Senhor (v. 16)?

Ótimo post para nos levar à reflexão e nos sacudir da letargia.

Augustus, tem certeza de que a mulher da cachorrinha era presbiteriana mesmo? Numa outra versão da história que já ouvi ela era de outra denominação... (rs)

João

Responder
avatar
26/9/06 20:53 delete

Olá Nagel,

Quando eu falei de raio de esperança, referia-me a um segundo turno também... Creio que os desmandos têm que chegar a um ponto em que 'se encha a medida' e não seja mais possível repetir as mesmas coisas da forma descarada como tem sido até então (não só neste último governo, mas nos vários últimos). O fato é que um impeachment e vários processos podem servir para coibir os homens maus... esperemos o segundo turno, se vier. Eu vou viajar longe para poder votar...

abs
Mauro

Responder
avatar
26/9/06 21:02 delete

Olá JP,

VEJA bem... usei a Veja como fonte primária desta vez, mas não é costume... além do que, parece-me que foi possível ver o que a revista relatou e não necessariamente suas opiniões... se bem que a mesma se mostra bem ante governista.

Vc pergunta:
"Ou os outros partidos são sinônimo de incorruptibilidade????"

Se vc observar, falei da corrupção de todos, direita e esquerda... no entanto, tentei deixar mais clara a minha posição quando aos partidos de esquerda e sua ideologia... não creio que o PT seja só corrupto, mas a corrupção somada a uma agenda de esquerda (se é que ela ainda existe em alguma medida no partido), torna-se ainda mais pergigosa... o Chavismo e Evismo, somados a um Lulismo, levariam a América Latina ao Fidelismo cubano...

Minha nítida propaganda é contra o esquerdimo...

abs
Mauro

Responder
avatar
26/9/06 21:21 delete

João,

Sinto decepcioná-lo, mas sei de fontes 'internas' que o judiciário não é muito melhor do que os outros poderes em termos de corrupção... de fato, nosso povo, pela cultura que foi e é cultivada, tende a ser mais corrupto e dizer... é fruto da democracia.

Creio que a degradação moral pode ser comparada também aos dias de Habacuque... quando o profeta se vê inconformado com a corrupção, violência, suborno e etc...

Resta-nos orar com ele:

Hc 3:2 Tenho ouvido, ó SENHOR, as tuas declarações, e me sinto alarmado; aviva a tua obra, ó SENHOR, no decorrer dos anos, e, no decurso dos anos, faze-a conhecida; na tua ira, lembra-te da misericórdia.

abs
Mauro

Responder
avatar
Joao d'Eça
AUTOR
26/9/06 22:04 delete

Também estou indignado. Muito mais que você porque eu acreditei nas últimas quatro eleições. Eu votei nele contra Collor, duas vezes contra Fernando Henrique e contra Serra. Usei botons, bonés, camisetas, colei adesivos no meu carro. É fiz tudo isso, ajudei a elegê-lo, e o que ele faz? Junta-se com o que há de pior na política brasileira. Faz aliança com aqueles que antes ele chamava de "filhotes da ditadura" e agora diz que são amigos de longas datas, principalmente com os "bigodões" do meu Estado o Rico, mas pobre Maranhão.
É prezado professor, eu estou mais indignado ainda. Não vi nada de novo, a não ser a corrupção em todos os níveis de poder, na ante-sala do Palácio do Planalto. É eu também estou bastante indignado, principalmente comogo mesmo, porque fui um dos responsáveis por tudo isso, ajudando a elegê-lo.

Porém, o pior de tudo, ainda é ver gente boa, depositando confiança nele por causa de "bolsas isso", "bolsa aquilo", que no meu entender é apenas compra de votos institucionalizada.

A minha indignação no entanto, não me deixa escolher outra alternativa a não ser não escolher.

João d'Eça

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
26/9/06 22:41 delete

Olá Mauro,
concordo com vc, os políticos brasileiros cada dia que passa se superam, apenas acho que o nosso candidatoda esquerda não pode ser crucificado como se alguém que estivesse concorreendo com ele fosse o salvador da pátria. Passamos oito anos sofrendo nas mãos de uma ideologia comandada ou representada pelas três letras. Agem como se a corrupção fosse algo originário do PT, mas que pena, o povo sabe como bem vc falou Mauro "os da direita não são melhores do que os da esquerda. gostaria sim de ver mudanças como o Mauro, mas infelizmente sou cético como o Augustus.Só espero(como maioria dos brasileiros) que aquele que a revista veja sempre atacou continue lá.

um abraço,

João Andrade de Castro

Responder
avatar
JP
AUTOR
27/9/06 09:30 delete

Olá Mauro..

O esquerdismo verificado na AL é bastante preocupante....mais preocupande eu acho é entender qual o motivo da emergência desse tipos de governos, muito ligado ao dito "populismo"...
Em grande parte se deve as políticas econômicas iniciadas na AL na década de 90 e e pouca preocupação social.
Deve-se levar em conta que grande parte da população latina americada vive em estado de pobreza e miséria e qualquer governo que funda sua política por meio do discurso nacionalista e social tem total aceitação.
Creio que comparar um Lulismo as iniciativas do Evo Morales e Chaves seja excessiva, principalmente porque no Brasil a pluralidade partidária é maior e existem setores da sociedade mais conservadores (vide os evangélicos). E depois dos escandalos de corrupção pós mensalão o PT se enfraqueceu demais.


No entanto, enquanto não houver um governo que se preocupa com as desigualdades sociais e inicie uma política social encabeçado pelo Estado e haja redistribuição de renda progressiva, enfase em educação, acredito que esses governos sempre ocorram.
As reformas devem vir de maneira gradual, mas que hajam mudanças estruturais fortes. Diferente do que uma certa oposição bem mais a esquerda tem dito.

Essa eleição ta fogo: o partido atual é corrupto e desorganizado, o da oposição também é corrupto e acha que vive do sonho de fazer choque de gestão em 4 anos, a outra oposição com o lema ético (srsrsr) pensa que irá resolver os problemas estruturais do Brasil em 1 mês...

Nosso Brasil é assim....


Abraços
JP

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
27/9/06 14:01 delete

Olá, REv. Mauro
O Post é bom mesmo, faz pensar! Aliás, exercício este que foi deixado de lado por muitos. Particularmente não consigo ser cético, nem tão pouco abraçar livremente a esperança de que a massa possa ver por entre a espeça nuvem da corrupção e encontrar do outro lado o Candidato do partido envolvido, ou quem quer que seja; mas tendo a esperança. Sei que a posição é pouco confortável, mas fico dividido nesta questão; quanto ao resto nada de divisão: a corrupção que grassa me indigna e me revolta, e já há muito tenho feito a oração de Habacuque, e agido como ele: (Habacuque 2:1) Pôr-me-ei na minha torre de vigia, colocar-me-ei sobre a fortaleza e vigiarei para ver o que Deus me dirá e que resposta eu terei à minha queixa.
Pelo menos, da letargia fomos levantados; resta-nos saber o que o povo brasileiro vai fazer agora, de pé: lutar ou procurar um novo lugar para sentar-se...
abrçs

Responder
avatar
27/9/06 15:04 delete

Rev. Mauro,

Creio que o Brasil não esteja surpreendido com essas acusações. O que dantes fora encoberto, subliminar e velado, hoje é espalhado aos quatro ventos com mais veêmencia possível.

Mas creio que um segundo turno seria misericórdia de Deus para conosco, um povo que se deixou levar pelo lema "se eu estivesse lá, também roubaria".

Ou será que estou delirando?!

Abraços

Responder
avatar
27/9/06 16:40 delete

Prezado João D'Eça

Que nossa indignação se transforme em santa ação... De fato, na minha inocência, apesar de não ter nunca votado no PT, ainda pensava que alguma coisa social pudesse melhorar no Brasil depois que nosso presidente foi eleito... bobagem minha.

Mas a inocência durou pouco, pq rapidamente mostrou a que veio...

Mas não se culpe, muita gente boa votou nele e ainda vai votar...

Quanto a massa que vai votar nele, sem reflexão pq não tem condições de refletir, vota pelo estomago, fruto da incompetência e corrupção dos que não deram qualquer atenção ao povo que é carente de fato. É claro que sou contra a compra de voto por bolsa isso ou aquilo, mas governos anteriores não tiveram sequer a sensibilidade de perceber que este suborno era facilmente aceito pela população...

abs
Mauro

Responder
avatar
27/9/06 16:48 delete

JP,

Eu não pretendia fazer uma comparação direta entre Chaves, Evo e Lula... mas, no final, o populismo do três pode virar exatamente a mesma coisa. Creio que exista, sim, um plano de poder que se assemelha ao sonho de Fidel. Na minha visão, o PT se utilizou da democracia na tentativa de instalar um regime totalitário... sonho de toda esquerda comprometida. Diretas já, só quando não estamos no poder...

Creio que isto não pega no Brasil, mas se vc observar bem, a nossa classe 'intelectual' ainda vê a Cuba como a queridinha do olhos, como se não fosse uma das coisas mais anti democráticas do mundo.

Com toda a corrupção, ainda corremos o risco de ter um só turno nas eleições.

abs

Mauro

Responder
avatar
27/9/06 16:52 delete

Olá João Andrade,

Não tenho ilusão quanto aos nosso políticos atuais... a oposição hoje foi a situação ontem, e não fez muito. Mas, ainda assim, fez mais que a atual posição. Sei que estabilidade econômica não é a salvação final, mas sem ela... não tem nem por onde começar. O atual governo a manteve, mas me parece, não em função da nação, mas em função dos seus interesses próprios...

abs
Mauro

Responder
avatar
27/9/06 16:53 delete

André,

Existe um limite entre o sonho e o delírio... a resposta só saberemos na segunda-feira, dia 2 de outubro de 2006.

abs
Mauro

Responder
avatar
Norma
AUTOR
28/9/06 00:32 delete

Não tenho muito a acrescentar além disso: FORA LULA! :-)

Abração, Mauro!

Responder
avatar
wilson bento
AUTOR
28/9/06 09:29 delete

Mauro,
Acredito que tenha passado da fase de estarmos céticos e inconformados, a institucionalização da ingovernabilidade de qualquer partido político no Brasil decretou um estado-moribundo, não há esperança, mas não porque devemos ser fatalistas, mas porque podemos ver a história pela perspectiva divina, onde o caos atual nada mais é do que o trampolim para outra fase pior.

Essa seria a visão horizontal do problema.

Do ponto de vista vertical, marchamos para o final de tudo e o único lugar onde não haverá corrupção será na Nova Jerusalem.

Por isso não espero nada de ninguém,

sigo no propósito de levar as Boas Novas do evangelho,

sigo lutando para que as pessoas não se apaixonem pela ideologia esquerdista,

sigo denunciando pastores e líderes evangelicos que têm feito pactos com o Lula e seus capangas,

sigo fazendo a minha parte no sentido de manter pelo maior tempo possível as portas da pregação abertas, porque um dia virá e não tarda em que seremos forçados ao silencio.....

Responder
avatar
28/9/06 09:50 delete

Olá, Rev. Mauro Meister

Uma das perguntas que me faço e também proponho aos meus irmãos é: será que a conivência com o "rouba mas faz" não é um alerta de que a Igreja no Brasil tem perdido (ou precisa ganhar)uma voz mais profética? Quanto é que se tem feito em prol dos princípios cristãos?

Recentemente tive a alegria de almoçar com o Pr Andrew King e naquele almoço ele me disse uma frase que até hoje tem ecoado muito forte na minha mente: "não basta ter a Bíblica como regra de fé e prática, deve-se pregá-la"

Parece que seria uma tautologia esta afirmação do Pr Andrew, mas creio que ela vai ao encontro da realidade de nossas igrejas.

Por fim, peço permissão para postar aqui um texto que colocarei no meu blog em breve. Trato de algumas questões sobre a política e a cidadania, inclusive, a necessidade de se aprender a ser tanto cidadão como cristão. Além disso, é clara a minha oposição à ideologia de esquerda também.

---

Brasileiros sabem votar?



Participei de um pequeno debate na lista oficial da minha denominação - "batistas-brasileiros" - sobre política. Costurei todas minhas mensagens - com pequenas alterações - e as transformei num breve "ensaio" . Fiz uma divisão em "cinco apelos".





Aceitando o candidato - I

O apelo do Marketing





Tudo indica que os brasileiros não sabem votar. Não porque são desqualificados para isso, mas por que, nós, brasileiros, ainda somos uma nação que tem aprendido a votar e a tentar viver verdadeiramente dentro de um processo democrático. Ignorar que existe ignorância do eleitorado brasileiro é fazer vista grossa ou é ignorância no melhor sentido, isto é, ignorar os fatos que pretendo demonstrar aqui.



Por exemplo, por que será que a maioria dos partidos investe tanto em marketing? A mensagem apelativa assustadoramente tem se sobreposto às funções analíticas. Propaganda eleitoral é uma faca de dois gumes e pode comprovar quão fáceis somos levados a tomar uma decisão. Isso acontece até dentro das nossas igrejas, basta apresentar Jesus como o melhor candidato e tocar uma música para fazer o apelo! "Se aceita Jesus" e não se sabe o que é ser cristão de fato. A mesma coisa acontece quando vota-se para presidente, e não se sabe ser cidadão. Alguém poderia desprezar o que se tem feito dentro dos "currais evangélicos", por exemplo?


Neste sentido, concordo, em termos, com o slogan marketeiro de Karl Marx, "a religião é ópio do povo". O problema desse pensador alemão foi generalizar, pois, ainda que seja perfeitamente possível que a religião seja o ópio do povo, é possível que se seja religioso sem ser alienado. Marx provavelmente tinha em mente que 'o povo não sabe votar' por questões que agora não convém aqui. Mas ao que parece, nosso País ainda está aprendendo a votar e precisa desprender-se do discurso generalizante que enquadra a verdade como produto comercial.





Aceitado o candidato - II

O apelo do discurso



Usar um discurso de que apenas Lula seria um trabalhador que chegou ao governo do País é vergonhoso. Sem dúvidas, acho muito bom que tenhamos alguém que represente o cidadão brasileiro e que não despreze as classes menos favorecidas, mas pergunto:



- não têm valor os outros trabalhadores que de fato trabalham e conseguem honestamente o seu sustento? Será que apenas a classe operária é que trabalha? Somente eles são honestos e dão duro na vida?



Um dos maiores propulsores de uma revolução parece que é a inveja. Um discurso engajado contra os que têm mais como sendo os exploradores é falacioso. Ter mais dinheiro, mais propriedades não é pecado, não é errado, e, portanto, não desagrada a Deus. O que O desagrada é a mentira, a corrupção e exploração quer seja dos necessitados ou dos mais favorecidos. Ao que parece, muitos da esquerda, têm um discurso motivado na inveja dos que possuem honestamente mais bens. Por outro lado, muitos da direita não querem deixar de fazer mal uso do dinheiro.

Portanto, valorizemos TODOS trabalhadores, inclusive, os que não são operários. Isso é correto, bom e justo.





Aceitando o candidato - III

O apelo dos números



Devemos apresentar argumentos que fundamentam a nossa posição. Não basta apresentar pesquisas eleitorais. Até Hitler poderia ser figurado como grande agregador de votos. Lembremo-nos de que a democracia não é fundamentada, em primeiro lugar, na soma de opiniões, e sim, na possibilidade da minoria ter voz contra a maioria e isso, por sua vez, alicerçado na razão e na análise dos fatos.



O fato de algum presidenciável ter mais votos não significa que ele seja a melhor opção. A grande questão, se fosse possível, era saber o porquê das escolhas. Sejam candidatos de esquerda, centro e direita, muitos eleitores fazem escolhas irracionais, sem analisar os fatos. Prova disso é como nossos cidadãos são levados a mudar de opinião de voto simplesmente por que alguém está decrescendo ou crescendo nas pesquisas.



O exemplo que dei usando Hitler não é para desqualificar qualquer presidenciável com maior eleitorado. Apenas o usei para desqualificar a opinião da soma dos votos. A maioria não quer dizer que está com a verdade. Repito que a democracia é feita verdadeiramente quando há o respeito às opiniões individuais e quando estas podem, pelo instrumento democrático, levar a maioria ou uma grande porcentagem, a mudar de idéia sob um ponto de vista que seja razoável. Portanto, o exemplo do ditador alemão foi somente para ilustrar que pesquisas eleitorais são constatações apenas da vontade popular e isso não implica que seja a melhor opção o que o povo está querendo.





Aceitando o candidato - IV

O apelo da conveniência



Esta questão está dentro daquilo que constatamos em Romanos 8.26. Com a devida reverência à Palavra de Deus, acredito que seja aplicável como exemplo do que gostaria de demonstrar. Nesse texto lemos:

"o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém"



Não é que não saibamos pedir - isso sabemos muito bem - o problema é saber pedir como convém. É exatamente aí que vemos que temos uma grande dificuldade:



- votar como convém -



Esta conveniência não deve ser feita sob vontades pessoais, e sim, ao que de fato é preciso. A maioria vota por conveniência pessoal e isso não se aplica somente a uma classe da nossa sociedade. Até os mais favorecidos precisam saber votar. Falta a ética e a imparcialidade de forma geral.





Aceitando o candidato - V

O apelo do romantismo


A única coisa que se pode comparar Hitler em quem a carapuça sirva é a manipulação popular através de propagandas e discursos românticos. Hitler era um idealista romântico, a meu ver. Não era por acaso que caía aos prantos ouvindo Richard Wagner. Esse romantismo é que corrompe qualquer governo. O romantismo é personalístico; as emoções humanas são focalizadas em primeiro lugar e colocam em segundo plano a racionalidade. Quem manda é muito mais o coração.




Conclusão



Diante de todas estas questões, acredito que seja legítima esta pergunta: os brasileiros sabem votar?



Não me julgo capaz de dar a palavra final, mas dificilmente alguém me convenceria que a resposta seja com toda firmeza um SIM sonoro e encorajador. Tudo indica que estamos começando aprender a votar - ao mesmo tempo em que vejo, perplexo, que muitos desaprendem a exercer sua cidadania dentro das nossas igrejas! A começar aceitando "um candidato" chamado Jesus - digo com reverência - por meios como o marketing e dos mais variados apelos elencados acima. Que possamos ajudar o Brasil a pensar melhor e a bem votar. Que Karl Marx esteja errado. Que não façamos generalizações. Que valorizemos a consciência individual e não sejamos levados pela onda da força das opiniões acima da razão. Deus continue abençoando o Brasil e não permita que sejamos liderados pelo voto apenas, mas pela responsabilidade.



Charles L. Grimm

Responder
avatar
Tiago
AUTOR
28/9/06 11:51 delete

Prezado Mauro,

Me parece interessante notar que a principal preocupação expressa nos comentários deste seu excelente post é para com a corrupção do governo. Muita gente desapontou-se com o Lula, eu mesmo me senti um imbecil por ter votado nele, mas o primeiro passo, o de reconhecer o próprio erro, não parece ser o que a nação está disposta a fazer.

A grande preocupação, nos comentários do blog, com a questão da corrupção, parece revelar que a questão maior está sendo deixada em segundo plano. Se o dinheiro corompe os ideais de esquerda isso não me preocupa nem um pouco. Não preocupa porque a higidez moral de um grupo que segue uma ideologia anti-cristã, para mim, não vale um tostão furado. Toda essa corrupção é meio para um projeto de poder de pessoas que são inimigas de nossa fé, e que pelos exemplos que vemos no mundo (não estou nem falando de governos ditatoriais, basta ver o que a ideologia de esquerda fez com o cristianismo na França, por exemplo, para se ter uma boa noção do perigo) eles farão todo o possível para apagar a memória de que um dia veio ao mundo o Cristo.

A corrupção aceita como fato da vida, mais ou menos como a estiagem ou as enchentes, é sinal, antes de tudo, de uma doença espiritual grave. Este tipo de coisa precisa ser combatida com santidade de vida, testemunho e com ação política também.

Lula parece pensar que ganharia a eleição até se Jesus fosse o concorrente. A lastimável comparação que fez entre Cristo e si mesmo denota isso. Os cristãos devem provar que ele está errado, é uma questão de princípio. A soberba de Lula é deprimente na medida em que não se tem conseguido fazer muito para mostrar seu erro.

Atenciosamente,

Tiago Ramos.

Responder
avatar
29/9/06 10:08 delete

Ausência justificada: Lula não sabia que ia haver debate. Os aloprados de sua assessoria não lhe avisaram de nada.

Tutty Vasques, no site No Mínimo.

Responder
avatar
29/9/06 10:11 delete

Prezado Tiago,

Concordo com vc... o ponto principal, e o meu terceiro motivo para não votar, o principal, é a ideologia. Creio que a esquerda que ai está não tem compromisso com a real democracia e não hesitaria, no momento apropriado, em achacar o cristianismo.

abs
Mauro

Responder
avatar
29/9/06 10:16 delete

Olá Wiloson,

Eu ainda creio que podemos e devemos lutar e que é possível esperar "algo" em termos sociais.

Sou educador e creio que se fizermos a nossa "tarefa de casa" no ensino de uma cosmovisão cristã, mesmo em uma sociedade não cristã, ainda podemos ver frutos que vão além do individual, mas que façam uma diferença social.

Mas, com certeza, "marchamos para o final de tudo e o único lugar onde não haverá corrupção será na Nova Jerusalem."

Maranatha!!!

abs
Mauro

Responder
avatar
29/9/06 10:19 delete

Prezado Charles,

Recentemente ouvi de um amigo calvinista: "o problema de alguns de nós é que cremos na doutrina da depravação total e a praticamos!"

Pior, esse pessoal nem acredita na doutrina...

Bom texto sobre saber votar...

abs
Mauro

Responder
avatar
29/9/06 10:20 delete

Norma,

Contenha-se ;->

abs
Mauro

Responder
avatar
silvia
AUTOR
29/9/06 10:43 delete

A pergunta que não quer calar: quem venceu o debate?

(A) Cristovam Buarque
(B) Heloísa Helena
(C) Geraldo Alckmin
(D) a cadeira vazia
(E) o eleitor que não quis perder o sono e foi dormir.

[]s

Responder
avatar
29/9/06 11:44 delete

Silvia,

Eu assisti a dois blocos do debate, mas não perdi o sono... cai no mesmo durante a propaganda.

Perdeu o povo de ouvir o sr. presidente, ou não?

abs
Mauro

Responder
avatar
silvia
AUTOR
29/9/06 12:15 delete

Bem, quem ouviu foi o eleitor de São Bernardo do Campo (domicílio eleitoral do presidente e onde ele sempre perde)que o viu subir no palanque com dois mensaleiros petistas (José Mentor e Professor Luizinho).

Hum..."Mentor e Professor"...sem comentários...rs!

Acredito que a "cadeira vazia" vai ter seus 15 minutos de fama!!!

Confesso que não sei se o povo perdeu ou não de ouvir o presidente...que Deus nos ajude!

[]s

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
1/10/06 12:22 delete

O melhor que li aqui foi a piada do Nicodemus, para mim, ela roubou a cena.

Pelo jeito, a direita não tem nada a fazer nesta eleição, pois, os candidatos mais representativos dela ficaram de fora da disputa pela presidência (casos de Maluf e Enéias).

Vocês deveriam produzir um bom candidato cristão de direita, pelo menos, haveria a possibilidade de uma disputa democrática no futuro.

Responder
avatar
syhdm
AUTOR
1/10/06 15:28 delete

Olá Mauro

"Com toda a corrupção, ainda corremos o risco de ter um só turno nas eleições."

Infelizmente, como em 1998 a tucanagem assumiu o governo com reeleição, com vasta corrupção nas privatizações e compra de votos para reeleição..agora o presidente Lula..
Apesar de que se der segundo turno os dois partidos irão concorrer..qual a diferença?

JP

Responder
avatar
2/10/06 10:23 delete

Lou,
Fico contente que teve pelo menos uma coisa que lhe agradou!!! Não é fácil agradar, ainda que a gente tente. Se Lula fosse responder a seu post, dira algo como "se nem Cristo conseguiu agradar a todo mundo..."

Com certeza, não vamos ´produzir´ nada, mas temos a esperança de que um dia seja levantado algum homem que possa fazer diferença...

abs
Mauro

Responder
avatar
2/10/06 10:36 delete

Prezado JP,

Deu segundo turno... e quem sabe a direita volte ao poder... vai fazer diferença? Creio que pode fazer, ou, quem sabe, poderemos vislumbrar um futuro menos sombrio. Vamos por partes:

O atual governo deu comida à população mais carente (que acabou votando nele), mas não apresentou nenhuma solução para que este povo saisse da fila da comida, ou seja, fez política do pão (o circo ficou por conta do PT todo). Enquanto isto, viaja por ai, todo chique, com Marisa gastando R$ 1800,00 por dia no cartão de crédito do palácio...

O atual governo, creio que por falta de competência, manteve o Brasil em um índice de crescimento pífio diante do crescimento de outras naçãoes ´concorrentes` (ou emergentes, se preferir). Sem crescimento economico não há como propor qualquer solução para o povo que passa fome. E olha que nestes quase 4 anos a economia mundial não passou por nenhuma grande crise.

A esperança na direita? Vai acabar a corrupção? Não... mas se fizerem alguma coisa com bom senso, é possível ver alguma mudança...

Estou pronto para o segundo turno...

abs

Mauro

Responder
avatar
JP
AUTOR
2/10/06 14:08 delete

Olá Mauro

Não sei até que ponto há no Brasil uma clara diferença do que é esquerda ou direita...principalmente em termos econômicos...
O que eu acho que existe no Brasil são partidos que desejam usufruir da máquina pública de diversas maneiras: estilo Petista Stalinista, estilo tucano/coronéis do PFL, estilo PMDB..etc...
Ou seja, se diferenciam apenas no que tange a usufruir da máquina...
O PSDB ficou 8 anos no poder...nos últimos 4 foi um total desastre..
O PT ficou 4 anos...fez o que fez, esta sem proposta alguma para os próximos 4 anos...
Temos apenas diferença de grau de corrupção entre os dois governos: um mais intelectualizado via privatizações e votos para emenda da reeleição, outra mais popular com mensalão e cuecas...
O governo estadual do atual tucano que almeja a presidencia distribuiu mensalinho na assembléia legislativa....e pergunta para um professor da rede pública estadual se ele votou no 45...arrocho de 8 anos...pô ensino médio...
Fora a segurança pública...
E o nível de corrupção do PT e do PSDB beiram ao absurdo....a Marta aqui em sampa...
Como vc acha que o Alckmim e o PT pagaram essa propaganda política? C

Mauro...o governo 45 de 1994 e 2002 também não fez nada para o inicio de mudanças estruturais na nação assim como o PT nesses 4...assim como qualquer governo que entrasse...
Tem um partido do SOL ai que acha que no grito muda tudo...
Pô o 50 não conhece nem o que é uma regra de Taylor em economia...

Agora é fácil para nós..presbiterianos de classe média que temos estudos (falo isso de mim mesmo) nos colocarmos com uma posição política conveniente...uns Petistas (aqueles que acham que se preocupam com o social, mero engano) outros tucanos (geralmente classe média paulista e mineira) ou outros helenistas (teólogos liberais da teologia da libertação que querem fazer da igreja palco social..srsrsrs)
Apesar que a igreja não faz nada pelos necessitados...

Agora me diz uma coisa...qual foi o candidado que nunca iria ganhar, mas que fez uma proposta estrutural clara para o Brasil?
E que os presbiterianos tinham em mente há 100 anos atrás quando chegaram ao Brasil? Transformar pela Educação!!! Pena que a transformação do 12 não tinha tb a transformação pelo evangelho..

A Marisa gasta tudo isso...ainda bem que ela não viu o desfile de moda que as igrejas evangélicas de classe média no Brasil no culto de domingo promovem....ia ficar com uma inveja..srsrsrsrsr

Esse é o Brasil...



Abraços
JP
obs: Quem diria a presbiteriana do indicando e divulgando deputado pelas igrejas...srsrsrsr

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
5/10/06 17:56 delete

Prezado Pr Mauro,

Encarecidamente, peço que leias, apesar de ser longo e do sr. ter muitas ocupações.

Em relação ao Lula é difícil determinar os fatos. Talvez seja necessário passarmos por mais 4 anos para aprendermos de vez uma lição. Não quero inocentar o presidente atual, mas ele mandou embora os que praticaram corrupção. Há qualquer possibilidade dele não ter conhecido os fatos? 0,0001%? Enquanto houver 0,0001% haverá duas possibilidades.

A tal da bolsa-família, pode ser considerada uma esmola e tal, contudo ele Fez. O meu julgamento sobre ele em fazer a bolsa-família está na motivação que o presidente tem (Absalão?!), a qual eu não tenho acesso.

Creio que é preciso para o Brasil passar mais 4 anos com o presidente. Deixar vir a tona o que há de acontecer, de maneira que não há nada encoberto que não venha a ser visto, de forma transparente.

Creio que o Brasil está morno. Quem dera se fosse frio ou quente. Para que fique frio (supondo ser bom) ele precisa esquentar bem, mais e mais, até receber o frescor de uma mudança aliviadora, eficaz e efetiva.

Eu também me vejo morno muitas vezes e percebo que um erro bem voluntário e pessoal produz a melhor mudança possível, e mais duradouro.

Concorda?

Abço e obrigado pela atenção

Guilherme

Responder
avatar
Kilmer
AUTOR
7/10/06 14:59 delete

Kilmer disse...
Acalmai adeptos do picolé de xuxu opus dei! Parece que voces não crêm na Soberania de Deus. Será o proximo presidente da república aquele que Deus determinou nos seus eternos decretos. O Lula só está lá por determinação de Deus. Com esse discurso agoniado, achando que temos que convencer os outros a votar naquele que nós determinamos como sendo o melhor, estamos parecendo seguidores do Teismo Aberto.

Responder
avatar
8/10/06 17:31 delete

Prezado Guilherme,

Discordo... eu creio que há tanta evidência de corrupção deslavada que mesmo o 0,000000000001% não seja possível. Por outro lado, pense no caso de que um líder não pode ficar na ignorância quanto aos seus mais íntimos acessores... isto é incompetencia de julgamento de caráter... todos podemos e vamos, em várias instâncias, errar... mas estes erros acabam desqualificando o líder.

Além do que, não é só a corrupção, mas a ideologia que me faz votar contra.

Por todas estas razões, discordo...

abs
Mauro

Responder
avatar
8/10/06 17:39 delete

Prezado Kilmer (se é que vc existe... na net a gente nunca sabe).

Vou assumir que vc é um calvinista, pelo uso do pronome na primeira pessoa singular. Respondo-lhe por partes.

1. apesar do xuxu ser o candidato do momento e a rejeição ser ao outro, não me considero um "chupador de xuxu opus dei". Mas é óbvio que, entre um e outro, fico com este.

2. Tenho três perguntas a lhe fazer, e se puder me responder, volto a tratar do assunto com vc:

a. Que razão alguém que crê na soberania de Deus tem para levantar da cama todas as manhãs? (se estiver vivo, é claro). Podia passar o dia todo deitado, afinal, se Deus quiser eu levanto, e se não, não levanto...

b. Que razão vc tem para escovar os dentes todos os dias? Afinal, se Deus já determinou que vc vai ter todos os dentes cariados ou, no final, usar uma dentadura, para me preocupar-se isto?

c. Para que orar? Dentro da sua perspectiva, não faz o menor sentido.

abs
Mauro

Responder
avatar
Kilmer
AUTOR
9/10/06 01:47 delete

Caro Mauro Meister,

1. É sintomático que a maioria de nós reformados, a julgar pela trajetória da confissão no Brasil e no mundo, escolhesse o picolé de xuxu opus dei. Nós reformados sempre pertencemos a elite detentora de algum saber e, por isso, com chances efetivas de pertencer as classes mais privilegiadas. Movidos pela cosmovisão calvinista, pouco nos sensibilizamos com a causa dos pobres; quando o fazemos, fazemos apenas para desencargo da consciência. Para isso basta comparar, por exemplo, a quantidade de pastores e membros negros das nossas igrejas com a dos pentecostais, composta maciçamente de pobres e remediados. Para perceber essa nossa distância da pobreza basta verificar outro bom exemplo, que está bem perto dos presbiterianos, quando se considera o perfil social do estudante do Makenzie. Sem alguma forma de benesse o pobre não estuda nessa universidade protestante.
Com essa nossa cultura elitista não poderíamos escolher outro, só vai dar Alckimin. Creio que não vale levar a discussão para as questões éticas, pois partidariamente um e outro são basicamente iguais; basta lembrar que as privatizações e reeleição do FHC custaram para o país muito mais que os dólares na cueca ou os mensalões. A diferença esta no fato que o PSDB é mais competente e sutil que o PT na arte do fazer errado, minimizando a possibilidade de ser questionado.
2. Não entendi o propósito das suas perguntas, aliás, se fosse num blog não reformado pensaria que você está me desafiando a deixar o teismo fechado. Vou responder como posso.
Sua pergunta: A)Que razão alguém que crê na soberania de Deus tem para levantar da cama todas as manhãs? Podia passar o dia todo deitado, afinal, se Deus quiser eu levanto, e se não, não levanto...
Minha resposta: Você me pegou nessa pergunta! Acho que não tem nenhuma razão, pois penso que só podemos aplicar calvinismo pela via da ortodoxia. Deus é Soberano e, por isso, a razão é dele e não minha. Se eu levanto ou não já está determinado.

Sua pergunta: B)Que razão vc tem para escovar os dentes todos os dias? Afinal, se Deus já determinou que vc vai ter todos os dentes cariados ou, no final, usar uma dentadura, para me preocupar-se isto?
Minha resposta: Boa pergunta; Você está instigando dúvida em mim. Fico pensando se devo continuar calvinista ou escovando os dentes. Pensando bem vou continuar calvinista porque se tiver que usar dentadura sei que será um ato determinado e, portanto irresistível.

Sua pergunta: C) Para que orar? Dentro da sua perspectiva, não faz o menor sentido.
Minha resposta: Com essa você me golpeou com a paulada de misericórdia. Como penso que não existe calvinista moderado, porque isto seria relativização. Acho que a oração serve só para atender a ordem de orar sem cessar e ponto.
Um abraço
Kilmer

Responder
avatar
Montenegro
AUTOR
9/10/06 14:40 delete

caro Mauro:

Eu havia lido o seu post e o achei muito bom, acho que pela minha pouca idade, ainda tenho esperanças de dias melhores também.

Responder
avatar
Norma
AUTOR
9/10/06 17:47 delete

Esse raciocínio do Kilmer já mostra de onde ele toma suas idéias para discutir política. Dizer que não me importamos com os pobres porque pertencemos à "classe dominante" é o fim. O próprio Marx pertencia à classe dominante e foi o inventor desse negócio que se chama socialismo. Não é incrível que o pai da teoria seja o primeiro a desmenti-la?

Esquerdista não tem jeito mesmo. Se queremos argumentar com eles em pé de igualdade, logo nos dizem que não queremos o socialismo porque não gostamos da idéia de abrir mão de nossos "privilégios". O argumento do esquerdista é sempre insultante. Por isso não dá para conversar. Eles não entendem que alguém possa rejeitar o socialismo também por amor ao povo, escorado nos inúmeros exemplos que essa doutrina deu ao mundo: assassinatos, arbitrariedades e uma pobreza sempre maior que a anterior. É por isso que voto no chuchu: não por ser "elitista" - quem discute xingando já perde a razão - mas porque não quero dar força a uma visão de mundo que absolve e apóia ditadores como Fidel Castro, Pol Pot, Lênin, Stálin e Mao. Há algum elitismo em não querer um governo autoritário no Brasil? Ou em não querer esse tipo de assistencialismo petista que só contribui para manter o pobre no mesmo lugar?

Responder
avatar
10/10/06 00:22 delete

Prezado Kilmer,

Agora tento cumprir minha promessa... Meu ponto, com as três perguntas, era mostra que no tipo de calvinismo que vc propõe é impossível viver de maneira consistente. Veja, por exemplo, sua resposta à pergunta 1:

"Você me pegou nessa pergunta! Acho que não tem nenhuma razão, pois penso que só podemos aplicar calvinismo pela via da ortodoxia. Deus é Soberano e, por isso, a razão é dele e não minha. Se eu levanto ou não já está determinado."

Meu comentário: mesmo sem saber, vc acaba levantanto, nem que seja por ter fome, afinal, vc acaba tendo um compromisso com seu próprio estômago. Ou seja, vc é um agente responsável.

O mesmo acontece com sua resposta à pergunta 2:

"B)Que razão vc tem para escovar os dentes todos os dias? Minha resposta: Boa pergunta; Você está instigando dúvida em mim. Fico pensando se devo continuar calvinista ou escovando os dentes. Pensando bem vou continuar calvinista porque se tiver que usar dentadura sei que será um ato determinado e, portanto irresistível."

Meu comentário: Vejo que, mais uma vez, vc age inconsistentemente com o sistema que crê, porque mesmo me respondendo da forma como respondeu, continua escovando os dentes (ou não).

E o mesmo acontece com a questão 3: C) Para que orar? Dentro da sua perspectiva, não faz o menor sentido.
"Minha resposta: Com essa você me golpeou com a paulada de misericórdia. Como penso que não existe calvinista moderado, porque isto seria relativização. Acho que a oração serve só para atender a ordem de orar sem cessar e ponto."

Meu comentário: vc ora por muito mais do que isto... pelo menos eu oro. Creio que ao orar, duas coisas acontecem: Deus me muda e Deus muda a história! Sim, veja o caso de uma doença para a morte - oro, sinceramente, pedindo que Deus mude o curso natural daquilo que, dentro do sistema de causa e efeito em que vivemos, leva à morte... seja por meio de médicos, medicamentos ou por ação direta dEle sobre a história. Existe uma relação direta entre soberania e responsabilidade, para levantar da cama, para escovar os dentes e para orar.

Tudo isto, escrevo para dizer que creio que os cristãos tem uma responsabilidade política e social que se manifesta, inclusive, nas orações pelas autoridades. Oro pelo presidente e oro para que ele saia!

Para entender mais sobre a relação entre soberania e responsabilidade, recomendo o post do Augustus, . "Eu não sei... " (e ele nem é presidente!!!):

Responder
avatar