quarta-feira, fevereiro 28, 2007

Augustus Nicodemus Lopes

A sepultura de Jesus


A foto acima é da tradicional entrada do túmulo de Jesus em Jerusalém. Embora o lugar seja apontado pela Igreja Católica e outras igrejas cristãs como sendo o lugar certo, a verdade é que não há certeza absoluta de que Jesus foi sepultado aqui mesmo. Para os cristãos reformados, o exato local -- e mesmo, um local -- não faz muita diferença. Para eles, Jesus morreu no monte Gólgota e foi sepultado em algum lugar nos arredores de Jerusalém, ressuscitou dos mortos ao terceiro dia e subiu aos céus, conforme o relato dos Evangelhos.

Agora, o Discovery Channel anuncia documentário "imparcial" a ser veiculado 18 de março, com o título "O Sepulcro Esquecido de Jesus". Segundo o site do Discovery, é "o provável achado mais importante da história". O documentário, dirigido pelo diretor de "Titanic", James Cameron, é sobre uma caverna encontrada em 1980 ou 1990 [tenho essas duas datas na mídia] num bairro ao norte de Jerusalém contendo dez caixões que guardariam os restos mortais de Jesus de Nazaré, de sua mãe Maria e de Maria Madalena. Afirmará o documentário que a caverna é o local do enterro de Jesus. "Se for comprovado que é verdadeiro, este será o mais importante achado arqueológico da história do mundo cristão", afirma notícia do Globo online.

A diferença entre o local tradicional e esse apontado pelo Discovery é que o primeiro está vazio, enquanto que o último, supostamente, contém os restos mortais de Jesus. Se os reformados não se importam com o local exato, agora o assunto é diferente. Faço as seguintes observações sobre a notícia e o fato em si.


1) Tem se tornado comum nos últimos anos a veiculação de matérias anti-cristãs pela mídia internacional durante as datas tradicionais da Cristandade, como Natal e Páscoa. O documentário da Discovery irá ao ar exatamente no período da Páscoa. Nos anos anteriores foi o Código da Vinci, o Evangelho de Tomé, o Evangelho de Judas, a sepultura de um irmão de Jesus, etc. Agora é a vez da descoberta do corpo de Jesus.

2) Os ataques da mídia e documentários como esse são dirigidos primariamente contra a Igreja Católica. Note que não é só o corpo de Jesus que pretensamente foi achado, mas também de Maria -- que a Igreja Católica defende que foi assunta aos céus. De tabela, o documentário atinge os protestantes, pelo menos os que acreditam no relato bíblico da ressurreição de Jesus. Os neo-liberais e neo-ortodoxos não serão muito atingidos se descobrirem o corpo de Jesus, pois, como Bultmann já disse, a única coisa realmente histórica (que aconteceu de fato) no Credo Apostólico é a frase "Cristo... padeceu sob Pôncio Pilatos". Os demais itens -- nascimento virginal, ressurreição, ascenção e segunda vinda -- é tudo fruto da fé criadora dos discípulos e não têm a menor importância para o Cristianismo.

3) Não é a primeira vez que aparece gente para derrubar a fé cristã na ressurreição de Jesus. Já os judeus do primeiro século disseminaram a versão de que os discípulos roubaram o corpo de Jesus e inventaram a história que ele ressuscitou. Fala-se também que Jesus não morreu de fato, mas ficou em coma, do qual se recuperou posteriormente. As idéias são muitas e engenhosas. Recomendo a leitura da "Busca do Jesus Histórico" de Albert Schweitzer para os interessados no assunto. Apesar de todos os ataques, os fatos permanecem os mesmos: o túmulo vazio, a ausência do corpo de Jesus, a mudança radical dos discípulos, o testemunho dos 4 Evangelhos e de Paulo, um judeu convertido a Cristo, que afirma tê-lo visto ressurreto.

4) Apesar da propaganda de que o documentário foi montado por pesquisadores, especialistas, etc., estou simplesmente curioso para ver as evidências que vão apresentar de que os restos mortais dos dez caixões são de Jesus e de sua mãe. Pelo que li, Cameron e Jacobovici, o co-produtor, "dizem ter encontrado sarcófagos com a legenda 'Jesus, filho de José', 'Maria' e 'Judá' (que, segundo os cineastas, seria filho de Jesus)". É essa a prova que vai destruir a evidência oriunda do século I e que tem sido crida por 2 mil anos? Como sabem se as inscrições são autênticas? Segundo alguns, "a inscrição parecia duvidosa, pelo conteúdo, a caligrafia e o revestimento que o cobria". Mesmo que fossem autênticas, só havia um Jesus, um José e uma Maria em Israel no século I? São nomes extremamente comuns naquela época.

5) À semelhança das demais tentativas anuais para desacreditar o Cristianismo, essa vai para o esquecimento em breve, como também já está indo o Código da Vinci e o Evangelho de Judas. É claro que os incrédulos continuarão a se apegar teimosamente a qualquer coisa que prometa comprovar que os Evangelhos são uma grande mentira. E mesmo que o Discovery diga que é um "provável" achado, muitos verão o documentário como prova absoluta de que Jesus não ressuscitou.

Uma falha imperdoável destes documentários – compreensível por terem sido escritas por cineastas, e não por peritos em crítica histórica do Novo Testamento – é que não consultam a opinião de pesquisadores e arqueólogos bíblicos de convicções conservadoras. São reportagens unilaterais e preconceituosas. O documentário da Discovery está, num sentido, longe de ser um documentário "imparcial".

O pressuposto controlador do documentário com certeza é o racionalismo, para quem a Bíblia é um livro religioso igual aos demais das outras religiões, contendo elementos mitológicos e lendas. Temos também a natureza altamente especulativa das ferramentas críticas utilizadas para interpretar os achados aqueológicos.

Finalmente, não vou dizer que se realmente acharem o corpo de Jesus tudo continua como antes. Terei de clamar como Paulo, "se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa fé... somos os mais infelizes de todos os homens" (1Cor 15). Para mim, a ressurreição literal de Cristo de entre os mortos é o fundamento da fé cristã. Por isso, considero uma coisa muito séria o que esses cineastas estão tentando fazer. E não lamento nem um pouco o fracasso que vão experimentar, como todos antes deles.

Augustus Nicodemus Lopes

Postado por Augustus Nicodemus Lopes.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

18 comentários

comentários
28/2/07 23:06 delete

Rev, há muito tempo as pesquisas científicas saíram do escopo cietífico para proposições mitológicas sem base e sem provas. Como exemplo estão as várias teorias: Big Bang, Evoluçao, etc. Procurar o corpo de Jesus tendo a comprovação de testemunhas oculares e escritos antigos q comprovam essas fontes, é buscar gelo em fogueira. O que precisamos é estar prontos para apontar as falácias destes cineastas que querem fama. Afinal de contas quem nao gostaria de ser responsável de anular a fé cristã?

Responder
avatar
1/3/07 09:17 delete

Olá, Reverendo Augustus!
Estava ansioso por ler um post aqui no blog sobre essa notícia. É incrível a sede dos incrédulos por conclusões pseudo-científicas que tentam comprovar que a fé cristã é uma grande mentira. Sabemos que é realmente loucura e escândalo para eles. O que entristece é saber que há tantas pessoas que se contentam e crêem firmemente em qualquer coisa que tenha cara de ciência que possa dá-los um falso status de superioridade.
Só nos resta aguardar mais um pouco para que essa notícia caia no esquecimento e esperar pela próxima "notícia do século".
Grande abraço.

Responder
avatar
JP
AUTOR
1/3/07 09:58 delete

Olá Nicodemus

Eu quero entender uma coisa.
Não é possível que todos os apóstolos, inclusive Paulo, tenha sofrido todo tipo de perseguição e mortes por causa de um mito?
Ou eles eram loucos, pirados ou tinham profunda consciência do que estavam fazendo...
Engraçado, como um monte de escritos desenvolvidos por uma seita com 12 homens influenciou o Império Romano, todo o mundo por 2000 anos e a Idade Moderna com a Reforma.
Não é por menos que o evangelho incomoda....

Ou os apóstolos estavam corretissimos ou tinham um mente mente paranóica fértil...
Eu fico com a primeira...

Como então esses teólogos liberais contestam a ressurreição, mas creem num mito criado numa cidade no extremo do Império Romano tomar a magnitude que tomou?

Abraços
JP

Responder
avatar
Hendrika
AUTOR
1/3/07 10:04 delete

Eh uma versao nova de "O Corpo".

Responder
avatar
1/3/07 10:39 delete

Olá Augustus,

A foto que vc colocou, na verdade, não é o 'local oficial'. A que vc postou é o “Jardim da tumba”, considerado como sendo o local do sepultamento de Cristo por alguns estudiosos. O local ‘oficial’ é o Santo Sepulcro, que fica na Igreja do Santo Sepulcro, dentro dos muros de Jerusalém (veja neste link: http://jordanieholyland.canalblog.com/albums/jerusalem/photos/2787804-jerusalem_043.html.

No mais, excelent post!!! Ainda bem que vc está ai para publicar....
Abs
Mauro

Responder
avatar
1/3/07 13:44 delete

Francisco Mário,

Gostei do que você disse: algumas pesquisas científicas sairam do campo científico para proposições mitológicas. Eu apenas acrescentaria que tem alguém ganhando muito dinheiro com tudo isso...

Jorge,

Esse tipo de especulação só vai em frente porque tem gente, muita gente, que consome e que gosta e que procura.

JP,

Os liberais, quando atacam os fundamentos do Cristianismo conservador, estão dando um tiro no pé, pois são como parasitas que sobrevivem no corpo das igrejas que os conservadors fundaram e mantêm até hoje. Se matam o corpo, estão perdidos, pois liberais não abrem novas igrejas, não acreditam em evangelismo e missões e não conseguem arrecadar recursos entre o povo.

Hendrika,

É verdade, quando acabei de escrever esse post, me lembrei desse filme, estrelado por Antonio Banderas. Eu assisti, muito interessante. O assunto "o que será da fé cristã se um dia descobrirem o corpo de Jesus" realmente continua produzindo filmes e documentários.

Abraços a todos.

Responder
avatar
1/3/07 13:49 delete

Grande Mauro,

Obrigado pela correção. Você tem toda a razão. Não vou corrigir lá no post para não ficar com duas versões dele. Espero que as pessoas leiam seu comentário.

Aproveito para reforçar o que eu disse no post, que os reformados não ligam muito para o local exato, até em reação à idolatria, superstição, promovidas pela Igreja Católica no local que ela aceita como legítimo.

Um grande abraço do seu colega blogueiro.

Responder
avatar
Christian
AUTOR
2/3/07 13:43 delete

É uma pena que estes cineastas queiram ganhar notoriedade desta forma.

Tenho um documentário que fala sobre o Êxodo (Exodus Decoded) que é muito bom.
Como o diretor é Judeu (Simcha), nada mais natural que ele firmar as crenças exclusivamente Judaicas e acabar por atingir as Cristãs.

Tamanho disperdício de talento.

Forte abraço!

Christian

Responder
avatar
Alexandre
AUTOR
2/3/07 17:13 delete

Caro rev. Nicodemos, creio eu que a própia propaganda é mais danosa que o documenta´rio em sí. Acompanhei outros feitos discovery e não trazem fatos, provas ou documentos. Na maioria opiniões de ditos especialistas.

Já o efeito da propaganda se espelha até mesmo por aqueles que não veem. Passa-se a informação pra frente como fato.

Uma jogada da mídia muito forte e que tem sido usada muito em nossos dias.

Parabéns pelo texto...

Alexandre

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
3/3/07 00:12 delete

não há . após html no link indicado pelo prof Meister, colando o endereço com o . após html no navegador o link não abre, o link é este mesmo, apenas sem o . após html

mas ok, obrigado pelo link pastor Meister

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
3/3/07 10:04 delete

Olá Reverendo Augustus, tenho apreciado bastante o blog dos senhores. Acho que o cristianismo brasileiro está realmente necessitado de mídias como a de vocês, que divulgue de maneira inteligente a racionalidade e veracidade do Cristianismo. Muito bom o artigo! Uma matéria semelhante a essa da Discovery Channel foi ao ar pela TV Bandeirantes recentemente. São coisas assim que demonstram que o naturalismo, na sua tentativa apaixonada de falar contra a Bíblia, tem se mostrado muito mais uma religião do que ciência. Inventando mitos, apresentados em forma de "tese" ou "teoria" para ter um cunho mais "científico", eles acabam por demonstrar muito mais ardor religioso do que compromisso com a verdade.
André Luiz Alves da Silva - SBC - SP

Responder
avatar
3/3/07 11:55 delete

Rev. Augustus,

encontrei bons argumentos de refutação no endereço abaixo

http://blog.bibleplaces.com/

Ao final de uma das argumentações, ele transcreve um autor renomado que diz: 'Qualquer dia alguém vai dizer que encontrou a barba de Moisés'. (rsrsrs)

Barbas à partes, é de satirizar a forma como o imaginário anticristão tornar-se fato concreto e aceitável na dita ciência moderna.

Das margens do Velho Chico,

Gilmar Araújo.

________________

Permita-me um merchadeising:
se quisar conhecer um pouco mais estas bandas, dê uma olhadinha em

www.sergipano.blogspot.com

Grato.

Responder
avatar
Alexandre
AUTOR
3/3/07 23:48 delete

rapaz!!! diante disto só posso repetir o tema deste blog: o tempora, o mores!!!
concordo com o alexandre, o efeito da propaganda é muito mais daninho que o próprio documentário, que apesar de "referendado" por camerom, não passa de lixo especulativo prduzido com tubos de grana.

Responder
avatar
JoSaFá LiMa
AUTOR
4/3/07 14:45 delete

Pessoal,
Seguem um endereço (infelizmente em inglês) com 10 refutações à Teoria de James Cameron e Cia.

http://www.christiannewswire.com/news/457272336.html

Responder
avatar
Norma
AUTOR
5/3/07 14:28 delete

Eu bem que não gostei muito mesmo do filme Titanic... :-D

Responder
avatar
ATEU DE MIM
AUTOR
6/3/07 10:04 delete

É incrível como que o Cristianismo chama a atenção. Não é de hoje que lançam filmes, sempre com a pseudo-possibilidade de acabar com o Cristianismo, no entanto, este vem sobrevivendo através dos séculos. Tenho certeza que a defesa, ou o parecer de Gamaliel, valeu para todos os séculos.
De fato, veremos mais uma vez a vontade de homens cheios de orgulho e prepotência ser reduzida a nada diante do todo poderoso, aquele que vive e reina eternamente.
SOLI DEO GLORIA

Responder
avatar
7/3/07 18:17 delete

Caro Augustus:

Excelente post e muito apropriado e contemporâneo. Tenho visto várias vozes que estão se levantando contra mais este besteirol pseudo-histórico, que empolga as multidões, mas que, mesmo espremendo, não dá suco nenhum. Sua análise sai na vanguarda.

Solano

Responder
avatar
8/3/07 12:28 delete

Olá, Augustus,

Existe uma teoria, dentro do estudo do jornalismo, chamada "agenda setting", que fala do agendamento de assuntos a serem debatidos pelas massas planejado pelas grandes agências mundiais de notícias. É claro que, para os acadêmicos, quem é responsável por esse agendamento são os temíveis barões conservadores e capitalistas que mandam na 'mass media', asseclas de Bush, judeus, etc. Enfim, toda aquela cantilena que já conhecemos bem. O que me assusta é o tamanho do cinismo com que essa turma fala essas coisas, pois sabem que foram eles próprios que treinaram e moldaram as categorias mentais com as quais os jornalistas do mundo inteiro pensam e norteiam suas atividades.

Bem, outra coisa que é sabida é que, bem escolhidas as informações a serem veiculadas, não é preciso se preocupar muito com o tom predominante das discussões sobre os assuntos. Não é à-toa que nunca chamam caras como Norman Geisler ou William Lane Craig para refutar as "descobertas" alardeadas pelo agitprop anticristão.

A maior parte da mídia mundial está firmemente empenhada numa ampla frente de destruição de alicerces civilizacionais, e para isso, farão de tudo para que o Cristianismo pareça a coisa mais insustentável que já existiu.

Não gosto de Jean Beaudrillard, mas acho que a dica dele serve muito bem para os cristãos do mundo todo. "Neutralizar a influência da mídia de massa pela indiferença, pelo boicote". E não ficar só nisso, é claro, mas buscar os meios para que veículos cristãos surjam e apresentem o contraponto a tanta desinformação.

Augustus, por hora é isso.
Um forte abraço!
Eliot.

Responder
avatar