sábado, fevereiro 11, 2012

Se ficar o bicho come, se correr o bicho pega...

O ateísmo fundamentalista e o avanço dos muçulmanos são ameaças à Igreja de Cristo. Na verdade, sempre foram, na longa história da Igreja Cristã. E cada geração precisa se preparar para encarar estes desafios antigos.

Mas o neopentecostalismo que se mistura com cultos afro, misticismo, paganismo, mercado religioso e promove a teologia da prosperidade me parece ser, no momento, um desafio muito maior para a Igreja brasileira, pois vem de dentro, passa uma imagem distorcida dos evangélicos para a sociedade, rouba nosso vocabulário, nossa Bíblia, nossa liturgia e nossos membros.

16 comentários:

Pb. Wanderley Santana disse...

Rev. Nicodemus, graça e paz!

Acredito que o avanço desse movimento sincrético travestido de cristianismo só será diminuído quando as igrejas fundamentadas na verdade tomarem uma posição firme contra essas coisas.

Aliás, quero aproveitar a oportunidade para parabenizar a IPB por ser a primeira igreja no Brasil (pelo que sei...) a ter coragem de classificar a Igreja Mundial do Poder de Zeus como seita. (a letra "Z" é intencional mesmo...).

Apesar de eu crer que há pessoas salvas nestes locais creio que devemos delimitar bem nitidamente nossas fronteiras. Enquanto não fizer-mos isso as pessoas continuarão a ser enganadas por esses grupos. Pois se nós pastores não defini-los como grupos heréticos, os membros tanto de lá quanto os de nossas igrejas acharão que trata-se apenas de diferenças sem nenhuma importância.

Acredito que devemos ser mais radicais contra as praticas neopentecostais e traçar uma demarcação bem nítida entre a ortodoxia e a heresia, e tratar-mos os hereges como eles devem ser tratados.

A paz do Bom Mestre!

Phillipe Garcia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JOELSON GOMES disse...

A coisa se complica a cada dia. O falso cristianismo ataca em frentes como rádio e TV, e sabemos que a maioria do povo anda vê esses canais como donos da verdade, e parâmetro do que é bom. Está no rádio, passou na TV é coisa boa. Agora faço algumas perguntas:

1- Porque as denominações sérias que têm recursos não usam para fazer o mesmo? Porque não temos bons programas em rede nacional de exposição das Escrituras e desmascaramento dessa corja?
2- Ah, não temos dinheiro que dê. Ora, será que RR, Malafaia, Valdemiro e etc começaram cheios da grana? Ou eles ousaram, botaram a cara e arranjaram o dinheiro e hoje são o que são?
3- Porque não temos uma rede de rádios sérias como boa música evangélica e doutrina biblica? Será que nenhuma das grandes denominações desse país não têm condições para tal? Dúvido.

Acho que poderia se fazer algo, mas tem muita grana indo para os bolsos de alguns, aí já viu, deixa os lobos investirem. Falta coragem de quem tem como fazer. De conversa o mundo já tá é cheio.

Joelson Gomes
http://gracaplena.blogspot.com

Dani Bereana disse...

Tenho estudado, exaustivamente as cartas de Paulo, principalmente Corintios, Efésios com uma ajuda expositiva de um "professor barbudo" muito gente boa!
Que me ensinou o que pode e o que não pode no culto, que me ensinou que a vida cristã gira em torno de Deus e não de mim,que o louvor é pra Deus e não pra mim, resumindo, todo bem vem Dele, e não de mim!
Sem querer, quando temos um teologia errada, mesmo querendo acertar com as melhores das intenções, falhamos!
Ainda falta muito e peço pra Deus tirar de mim todo, relativismo,paganismo,"judaísmo" que foi me ensinado em tantos anos em outras igrejas. Parece brincadeira, más é verdade. Neopentecostalismo-magia-mesa-branca, promove as maiores heresias, posso falar pois estive lá e luto diante de Deus pra me livrar de certos comportamentos e idéias aprendidas.
Um abraço querido Rev Augustos

Dc. Roberto Luis disse...

Paz do Senhor!

Pastor Augustus Nicodemus sou admirador seu não tive ainda o prazer de lhe conhecer. Sou da Assembleia de Deus do Estado de Pernambuco, estado esse que o Sr. tem serviços prestados ao reino de Deus.

A foto que o Sr. usa nessa matéria é do pastor Marcos Perreira um homem que estar fazendo uma diferença no estado do Rio de Janeiro, trabalha com recuperação de drogados e reabilitação de ex detentos.

Ele tem uma forma de trabalho diferente, mas o mesmo faz uso do poder que Cristo:

Marcos 16:17-18

E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;
Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.

Teologia da prosperidade ele não é a debito, mesmo sendo prospero.

Seu ministério é um ministério de libertação.

Isso(a Matéria)mim faz lembrar de João que proibiu um moço de expulsar demônio, mas foi advertido por Cristo.

Vejamos a passagem:Marcos 9:38-40

E João lhe respondeu, dizendo: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava demônios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não nos segue.
Jesus, porém, disse: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo falar mal de mim.
Porque quem não é contra nós, é por nós.

Esse pastor o Marcos Pereira eu tenho acompanhado e digo como o Jornalista Roberto Cabrin: O Brasil precisa de Mais homens como ele.

Roberto Luis
Gravatá-PE
Blog do Roberto Luis uma Voz em Gravatá
http://robertoumavoz.blogspot.com/

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Roberto,

Não foi intencional. Estou tirando a foto ainda hoje.

Abs,

Ministério Palavra da Graça disse...

Como sempre, sábias palavras do Rev Augustus Nicodemus. Já a um bom tempo acompanho seu ministério, sou um profundo admirador dos seus escritos, já li vários dos seus livros e creio que a verdade tem sido pregada através da sua vida.
Estamos passando por dias difíceis, mas cremos que sobre todas as heresias e contradições a verdade, tendo como fonte única a Palavra de Deus, prevalecerá.
Abraço.

Israel oliveira disse...

Rv. Eu sou membro da Assembléia de Deus na paraiba e sou admirador dos seus escritos e palestras e louvo a DEUS por sua vida.
A DESPEITO de diferenças de usos e costumes temos que nos unirmos pela a causa maior, que é a defesa do verdadeiro evangelho essa é a hora o momentos dos verdadeiros atalaias se levantarem para defesa da verdadeira fé. Um forte abço em CRISTO.

Pb. Wanderley Santana disse...

Rev. Augustus, graça e paz!

Pela resposta que o senhor deu ao irmão Roberto vejo que o senhor não conhece o pastor da foto (Pr Marcos Pereira, da Assembléia de Deus dos Últimos Dias - RJ).

Esse pastor pode até ser uma pessoa bem intencionada, porém, comete uma porção de desvios doutrinários em suas ministrações em favelas, presidios e bailes funk.

Ele é um homem muito corajoso, pois entra em lugares que a maioria de nós jamais iria. Mas é igualmente verdade que ele prega um evangelho completamente estranho, repleto de legalismo, entrevista os demônios antes de expulsa-los, conversas com o anjo Gabriel, derruba as pessoas no chão usando o seu paletó ungido, utiliza sua bíblia literalmente como se fosse uma arma quando expulsa os demônios (simulando que esta dando tiros no endemoninhado...), prega sermões que contém tudo menos a exposição das Escrituras e das doutrinas fundamentais, e por ai vai...

Em minha opinião a foto dele veio sob medida, apesar de não ter sido uma escolha intencional do senhor.

Finalizo dizendo que não duvido da sinceridade do referido pastor Marcos Pereira, apenas questiono o evangelho pregado por ele. Já assisti aos DVDs dele e posso afirmar o que estou dizendo com conhecimento de causa e isso não é nenhum mistério pois já foi exibido até no Programa Fantástico da Rede Globo.

E só mais uma coisa Rev. Augustus, eu gostaria de saber a razão de o senhor não ter publicado meu outro comentário sobre essa mesma postagem. Se eu escrevi algo que o senhor não tiver concordado peço humildemente que o senhor me diga. Aceitarei sua instrução com muito apreço.

meu email é:

wos.1979@hotmail.com

Um abraço fraterno!

João Marcos disse...

Pastor Nicodemus.

A imagem distorcida que a sociedade tem da igreja é muito mais devido ao nosso "silêncio".
Se fala demais dos neopentecostais, mas é necessário romper primeiro esse nosso "silêncio" em todos os âmbitos da sociedade. O Evangelho fala a vida integralmente. E não vejo, por exemplo a IPB, integralmente envolvida (só pontualmente). Se nos manifestamos contra a PL122, por que também não nos manifestamos contra um governo que admite que haja ainda sem-terra e sem-teto, não conhecendo assim que o nosso Deus propôs o ano do Jubileu, por exemplo?

O que preocupa Cristo é fazer a vontade do Pai, fazer o bem, curar e pregar o reino que nos chama a uma nova vida.

Não adianta um culto muito bem feito (ao contrário do faz nosso bode expiatório que é o neopentecostalismo) se nossa espiritualidade tem sido indiferente a muitas oportunidades de cura para a sociedade. E indiferença, cheira a omissão, que cheira a "silêncio" e então... acabamos sendo como o pastor disse: roubados. Simplesmente os deixamos roubar, por que estamos ainda calados.

Augustus Nicodemus Lopes disse...

João Marcos,

Boa palavra. Mas, permita-me um ou dois reparos.

Não sei porque você destacou a IPB como exemplo. Na certa por que sou presbiteriano? Há outras igrejas históricas - ou não? que poderiam ser acusadas deste silêncio que você cobra.

Mas será que a imagem distorcida é por causa do silêncio? Pois antes dos neopentecostais as igrejas históricas, como a IPB, tinham uma reputação muito melhor diante do público, mesmo fazendo seu trabalho silenciosamente, abrindo igrejas, creches, escolas, hospitais, nas cidades e favelas, sem alarde e sem mídia. Hoje, tenho vergonha de dizer que sou pastor evangélico.

Se você quiser cobrar um envolvimento maior das igrejas históricas na ação social e na política brasileira, vamos fazer isto. Mas, separemos as duas coisas. A péssima imagem dos evangélicos hoje não é por causa do silêncio dos evangélicos que trabalham sem o uso da mídia.

E quando falei de "roubo de membros" não falei como presbiteriano - mas como cristão histórico.

Abs.

Augustus Nicodemus Lopes disse...

João Marcos,

Outra coisa - vi no seu perfil que você é da ABU. Pergunta ao pessoal da ABU de São Paulo se a IPB, via Mackenzie, se preocupa ou não com as questões sociais e uma educação integral como meio de mudar nosso país.

Abs.

Pb. Wanderley Santana disse...

Rev. Augustus, graça e paz!

Ufa! pensei que eu tinha escrito algo de errado em meu primeiro comentário...

Um abraço fraterno!

Pb Fernando disse...

Esses são os lobos cruéis que já estão em nosso meio, como disse Paulo aos anciãos de Éfeso.

João Marcos disse...

Pastor Nicodemus.

Destaquei a IPB porque congrego nela, sou diácono, neto de pastor presbiteriano e a amo muito. Como escrevi acima, reconheço que a IPB tem um trabalho fantástico abrindo igrejas, creches, escolas e hospitais. Mas percebo que são ações pontuais e por muitas vezes assistencialistas. Nossa visão e ação têm transformado o necessitado em objeto. Além de que, convenhamos, a ação social e o envolvimento integral na vida são encarados ainda como detalhe nas igrejas históricas. Dicotomizamos evangelização e ação social. Enxergamos como algo bom, muito bonitinho, mas nos comprometemos se der. Se não der tanto faz também... Triste.
Já a questão do nosso “silêncio”, não é porque não trabalhamos, não falamos ou não aparecemos na mídia. Aliás, da grande (e medíocre) mídia eu espero só críticas, se começarmos a incomodar o status quo, como Cristo incomodava. Nosso Senhor não precisou da TV ou rádio para que os oprimidos lhe procurassem “como ovelhas que não tem pastor”. A fama dele era devido ao anuncio do reino de Deus, que se espalhava pela sua radicalidade. E hoje na falta desta radicalidade, o neopentecostalismo é uma alternativa desesperada das “ovelhas que não tem pastor”.

Pessoas como Jesus o Império logo crucifica. E acredito que o “silêncio” das igrejas históricas é devido o nosso medo de ser crucificado, de ir até as últimas conseqüências devido o amor a Deus e ao próximo. Por isso nossa voz é abafada, silenciada.

CUMPADRE MANEL disse...

Não acredito que o neopentecostalismo seja mais ameaçador.
Creio que o avanço do Islã e da Esquerda mundial sejam muito mais avassaladores.