domingo, junho 17, 2012

A Heresia Biblicista

Pois é, li recentemente um comentário na internet de que os "fundamentalistas" são culpados da "heresia biblicista", que é responsável por matar as igrejas no Brasil. Como a acusação veio de um liberal, é claro que por "fundamentalistas" ele quer dizer "conservadores", aqueles crentes que crêem que a Bíblia é a Palavra de Deus. E é óbvio que ele estava se referindo a duas cosas: (1) que os conservadores defendem que a Bíblia é a única fonte de conhecimento salvador acerca de Deus e de Jesus Cristo e que (2) ela é inerrante e infalível. O liberal erra quando diz que nós, conservadores, colocamos a Bíblia como mediadora entre os homens e Deus, deixando Cristo de lado, mas está certo ao dizer que, de fato, cremos na exclusividade e na inerrância das Escrituras. Depois vou escrever mais sobre isto.

Mas, por enquanto, para deixar mais claro o que eu - e só posso falar por mim - penso sobre a inerrância da Bíblia, vai esta aula dada no curso 9 Marcas da Editora Fiel.


18 comentários:

Daniel M.S. disse...

Concordo consigo! Porém,esse debate muitas vezes leva a isso - a Bíblia não precisa de defesa, ela é para ser anunciada e de fato, não pode impedir um relacionamento com Cristo, por conta,do conhecimento e esse desgaste intelectual - o conta no final é o quanto amamos a Cristo. As provas vêm e os testes servem nada mais nada menos para provar se O amamos ou não verdadeiramente. As escrituras devem nos estimular a amar no mesmo nível que Jesus amou...
Abraço
Daniel

Patricia Melo disse...

Amém, pastor Augustus! Ficarei aguardando para ler o que o senhor vai postar sobre esse assunto.

O erro precisa ser denunciado e confrontado.

Em Cristo, Petrônio.

Pr. Irio disse...

Rv. Augustos Me responda por gentileza.
Estou na pag. 77 de seu ultimo livro O ATEÍSMO E OUTRAS AMEAÇAS à IGREJA.
no segundo paragrafo o sr, concorda com Dunn com relação a "crise", ou seja Paulo não era um fariseu que vivia uma crise existencial.
correto. mas preciso saber se essa observação tem alguma ligação com sua exposição em Rm 7, posição que creio ser a correta de acordo co Riderbos se é assim que se escreve, e Lloyd Jones.
em um debate, defendi assim como o Rv. que Paulo viveu uma crise antes de convertido, quando ele estva prestes a se converter, por assim dizer. Pois bém, crEio que isso não tem nada haver com o que o sr. escreveu em sem livro, tomara! pelo amor de Deus!
Creio que no livro, a observação esta relacionada a crise como fariseu, coisa que não aconteceu e nem foi o motivo de sua conversão. e na sua exposição o rv. estava falando de uma crise pessoal com a tentativa de agradar a Deus através da observancia da lei.
Tomara que eu tenha entendido, e que o rv, não tenha mudade de posição, o que alguns estão falando aqui em Jf.
estão dizendo que o Rv. agora apoia o ministerio feminino, com relação a pregação se for evangelistica, e essa mudança com relação a Paulo, como sendo um cresnte em crise. Deus me livre.
Eu continuo afirmando no seminário que o Rv. de modo nenhum pensa dessa forma. Shalom!

António Jesus Batalha disse...

Olá meus queridos irmãos. Paz e graça de Jesus.
Parabéns pelo blog muito edificante. Eu acredito que; crescemos quando lemos, quando compartilhamos. Aprendendo uns com os outros, crescemos na graça e conhecimento da Palavra.
Aproveito a oportunidade para compartilhar também meu blog. Contém ensinos, de crescimento, edificação e exortação, muitos poemas e algumas músicas tudo dentro do carisma evangélico.
Ficarei feliz por vossa visita e muito mais ainda se nos seguir.
Que Deus continue a abençoar-vos ricamente. Antonio Batalha.

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Pr. Irio,

É verdade que todos nós passamos por mudanças ao longo de nossa existência, e que mudamos de opinião em muitas coisas.

Mas, no momento, não mudei absolutamente de opinião sobre ministério feminino ordenado. Sempre acreditei e continuo acreditando que não há qualquer base para que uma mulher seja ordenada presbítera ou pastora. Todavia, não vejo qualquer base bíblica para dizer que a mulher não possa evangelizar, pessoalmente ou falando a outros em público.

Sobre Paulo, continuo com minha opinião de sempre. Romanos 7 não é uma autobiografia de Paulo, mas uma descrição do homem não convertido debaixo da Lei. É a mesma posição de Ridderbos, Lloyd-Jones e outros reformados, embora seja minoritária.

Um abraço.

Jean Patrik disse...

Paz do senhor Rev. Nicodemus!

O senhor lutou tanto nos prevenido da praga do liberalismo, e agora eis que nos surge um grande desafio.
O Caio fez uma afirmação de que a Bíblia não é a palavra de Deus, é a palavra dos homens. E com essa afirmação, ele está levando um número de pessoas com ele para o buraco do liberalismo parasita.
Para não ficar apenas nas minhas palavras veja o vídeo:

http://vimeo.com/20640663

Eduardo disse...

Olá Rev. Augustus.

Não sei se o senhor viu isso, mas gostaria de saber sua opinião sobre as palavras de um ex-pastor presbiteriano que, ao que parece, abraçou o agnosticismo e agora faz severas críticas ao calvinismo:

http://www.pavablog.com/2012/06/19/pastor-presbiteriano-perde-a-fe-deixa-o-ministerio-e-e-perseguido-no-parana/

Priscila Dâmaso disse...

Shalom. Caro Irmão. Sou estudante de teologia e congrego na Igreja Cristã reformada de Juiz de Fora Do Pr. Irio Ferreira. Respeito e aceito o fato de que Mulher segundo a Biblia, não deve presidir no ministério eclésiastico, ou melhor dizendo, exercer função de liderança ou pastoral na igreja,certo? Mais me responda uma coisa, há algum erro de uma mulher pregar num culto de Domingo? Acredito que o culto de domingo é um momento de comunhão cuja a palavra que será ministrada é de função evangelistica correto? Preciso muito saber da sua opinião,pois eu pregava na minha igreja, eu era a unica mulher que pregava ( não era consagrada, pois seria um erro)e isso foi mudado segundo um estudo feito pelos presbiteros da igreja. Agora não prego mais e o desejo arde no meu coração, pois prezo pelo ministerio da palavra. agradecida desde já.
Que a paz do Senhor esteja contigo!

andré araújo disse...

Rev. Augustus,

A Bíblia realmente é inerrante e suficiente. Mas o nosso entendimento dela, não. E, por isso, infelizmente, vemos irmãos (não estou me referindo aos liberais, é lógico) lutando uns contra os outros para defender seu ponto de vista com respeito a algum assunto.

Algumas observações são importantes: existem coisas que não estão abertas ao debate, pois estão afirmadas na Bíblia de forma clara e contínua. E os que discordam desses pontos fundamentais são rapidamente identificados como aqueles que pregam "outro evangelho".

Outro ponto que eu vejo são alguns afirmando que o importante é amar Jesus. Mas o próprio Senhor Jesus disse que aquele que o ama guarda as suas palavras!

Em minha opinião, os cristãos que têm dificuldade com o fato de a Bíblia ser inerrante e suficiente, a resposta para isso está na atitude delas diante da Palavra de Deus. Vejamos o que a Bíblia tem a dizer sobre si mesma:
“Também agradecemos a Deus sem cessar, pois, ao receberem de nossa parte a palavra de Deus, vocês a aceitaram não como palavra de homens, mas segundo verdadeiramente é, como palavra de Deus, que atua com eficácia em vocês, os que crêem.” 1 Tessalonicenses 2:13
“Portanto, livrem-se de toda impureza moral e da maldade que prevalece, e aceitem humildemente a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los.” Tiago 1:21
“A este eu estimo: ao humilde e contrito de espírito, que treme diante da minha palavra. Isaías 66:2
Em minha opinião, a falta de humildade diante da Bíblia é um dos grandes embaraços para os cristãos. Os cristãos, freqüentemente, dão muito mais crédito à palavra do homem, seja ele: um cientista, um filósofo, um doutor, etc. do que a Palavra de Deus. Quando o homem fala sobre algo, não há questionamentos sobre o que é dito. Mas não há mesma humildade quando se trata da Bíblia.
Eu costumo brincar dizendo que se os crentes dessem o mesmo crédito à Bíblia, que eles dão às notícias do Jornal das Oito, não teríamos mais problemas sobre esse assunto.

Maykon Johny disse...

Boa tarde Rev. Augustus, Graça e Paz...

Sobre a questão da nomeação feminina, isso está muito claro que é anti-bíblico. Mas e quanto a passagem de 1 Coríntios 14:34? Ela não da base para sermos também contra a pregação de mulheres, mesmo que não ordenadas, nos cultos coletivos da Igreja?

Um abraço e fique com Deus... Maykon

Pb/teólogo Leonardo Dâmaso disse...

Shalom reverendo Nicodemus. Gostaria de um esclarecimento de sua parte. O Espírito Santo habitava nos crentes no Antigo Testamento? Existem algumas opiniões de teólogos reformados que creem nesta posição, gostaria de saber a sua e qual a base bíblica pata tal afirmação. Um abraço. Shalom...

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Leonardo,

Eu creio como estes teólogos reformados. Eis as razões:

1 - Havia crentes verdadeiros no Antigo Testamento, como Abraão, Isaque, Jacó, Davi, Samuel, Elias, etc.

2 - Para serem salvos, eles tiveram de ser regenerados, crer no Messias que haveria de vir e permanecer firmes nesta fé - estas coisas só são possíveis mediante a atuação e presença do Espírito Santo no coração.

3 - Não há diferença entre a maneira de Deus salvar as pessoas antes de Cristo e depois de Cristo, antes de Pentecostes e depois de Pentecostes. Sempre foi pela fé no Messias, mediante o novo nascimento, a regeneração, a justificação, o perdão de pecados.

4 - Deus sempre teve somente um povo, a sua Igreja, que antes de Cristo se identificava com os crentes dentro de Israel e depois de Cristo com os crentes de todas as nações.

E por ai vai...

Um abraço,
Augustus

Pb/teólogo Leonardo Dâmaso disse...

Obrigado pelo esclarecimento reverendo Nicodemus.Um abraço em Cristo.

Pb/teólogo Leonardo Dâmaso disse...

Shalom rewverendo Nicodemus. tenho todos os seus comentários bíblicos já lançados, que por sinal são muito bons graças a Deus na sua vida e por lhe dar uma exímia capacitação para escrever. Todavia, gostaria de saber se vc tem a pretensão de lançar mais comentários bíblicos, porém, de uma carta ou livro todo da bíblia? Seria muito bom se o reverendo lançasse mais comentários bíblicos como por exemplo de apocalipse, seria bem interessante um comentário seu deste livro com a visão amilenista, 1 e 2 Timóteo e por aí vai. Um abraço em Cristo...

Pr. Irio disse...

O efeito dramático do Livro “O Culto espiritual em nossa Igreja”
Rev. Augustos, minha pergunta precipitada foi respondida na pag. 145, rsrsrsrsrs...
Não sei se o Rev. Tem consciência do despertamento que está acontecendo, e de como o Senhor Deus tem utilizado seus livros e os livros do Rv. Hernandes.
Por exemplo:
O livro “O Culto Espiritual”, Fez nossa Igreja inteira parar de falar em línguas, e mudamos toda nossa liturgia. Tivemos até que tirar a placa Assembléia de Deus e nos “transformamos” rsrsrs.. Em Igreja Reformada em Jf.
Éramos Assembleianos calvinistas, um movimento singular que tem surgido em nossos dias.
Por causa dessa atitude corajosa de nossa parte, a nossa pequena Igreja começou a crescer numericamente como nunca antes.
Primeira mudança básica: Seminário de Teologia gratuito toda terça de 20:00 as 22:00, temos alunos de muitas denominações: Ass. de Deus, Batista, Quadrangular, inclusive “Presbiterianos Arminianos” que estão sendo reformados acredite se quiser, sem contar os da Mundial, Universal etc.
O Livro que estamos utilizando como base nesse trimestre é “Salvos pela Graça”,
Sexta feira Teologia bíblica, com o comentário de Gálatas do Rev. Hernandes
E domingo à noite nosso culto simples: Oração, Louvor, Palavra e “Fim”, sem mencionar o fato de que na terça e na sexta, por causa do grande entusiasmo pela palavra, estamos dividindo o culto em duas partes com duas mensagens, e as vezes fico com alguns irmãos até as cinco da manhã estudando e orando. Se eu não morrer..rsrsrsr.... eu pretendo convidá-lo para o nosso congresso sobre Santificação Pela fé, o que chamamos por aqui de o sexto ponto do calvinismo,rsrrsrsr.
Enfim espero que essas minhas palavras possam alegrar o seu coração, pois eu sei como é a vida de um homem que se dedica ao ensino, e esses resultados são o que nos impulsionam a continuar acreditando em reforma hoje ....

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Caro Pr. Irio,

Estou impressionado com seu relato. Só posso agradecer a Deus por tudo isto.

Quando vocês tiverem a data para este congresso sobre santificação, me avisem. De repente, é uma data em que poderei ir.

Um abraço!

Blog dos pastores Igor e Kethuli disse...

Irmão Augusto, paz do Senhor! gostaria de tirar duas dúvidas que tenho carregado comigo nas últimas semanas:
1° Sé correto o que ouço no arraial dos crentes, que a única versão fiel das Escrituras no Brasil é a corrigida fiel da SBTB?
A segunda, é decorrente desta, qual é a versão em língua portuguesa que o senhor usa para sua instrução, meditação e pregação?
Minha dúvida vem de certas denúncias de manuscritos infiéis e de tendencia liberal utilizados pela SBB. Aguardo por um esclarecimento. A paz!
Pastores Igor e Kethuli Cogoy

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Igor e Kethuli,

Desculpem a demora em responder.

A afirmação de que somente a versão "corrigida fiel" da SBTB é fiel é totalmente equivocada. Traduções envolvem escolha dos manuscritos originais, escolha do método de tradução, o perfil da audiência a que se destina para que se escolha o nível de dificuldade do vocabulário, o estilo a ser usado e muitas outras coisas.

Portanto, é praticamente impossível comparar versões da Bíblia em português para dizer qual é a mais fiel ao texto original. Para começar, o que é fidelidade ao texto original? Traduzir literalmente ou verter para o que faz mais sentido na língua receptora?

Traduções como Almeida Corrigida, Almeida Atualizada, NVI, por exemplo, são muito boas e podem ser usadas com tranquilidade.

Quanto a mim, uso a Almeida Corrigida como Bíblia default (padrão) mas consulto outras versões como NVI, NTLH, ESV, King James, etc.

As denúncias feitas contra manuscritos "tendenciosos" precisam ser analisadas por critérios técnicos dos especialistas em manuscritologia, especialmente quando podem dar a impressão de que se trata de jogada de marketing para sujar a reputação da concorrência. A maioria das Sociedades Bíblicas no mundo inteiro usa como base estes manuscritos chamados de "tendenciosos e liberais". Trata-se de uma conspiração mundial? Duvido.

Grande abraço.