segunda-feira, junho 04, 2012

Jesus Odeia Religião? Mesmo?

Eu acho que frases de efeito como "Jesus é maior do que religião", ou ainda "Jesus odeia religião", ou mesmo "Eu sigo a Jesus; cristianismo é religião" não ajudam muito. Elas precisam de algumas definições para fazer sentido.

(1) A religião que Jesus "odiou" foi o judaísmo legalista e farisaico de sua época, que era uma DISTORÇÃO da religião que Deus havia revelado a Israel e pela qual os profetas tanto lutaram. Logo, não se pode dizer que Jesus é contra a religião em si, mas contra aquelas que são legalistas, meritórias e contrárias à palavra de Deus;

(2) Jesus participou daquilo que era certo na religião de seus dias: foi circuncidado, aceitou ser batizado por João, foi ao templo nas festas religiosas, orou, deu esmolas, mandou gente que ele curou mostrar-se ao sacerdote;

(3) Seus seguidores, os apóstolos, logo se organizaram em comunidades, elegeram líderes, elaboraram declarações de fé, escreveram livros que virariam Escritura, recolhiam ofertas, tinham locais (casas) para se reunir - ou seja, tudo que uma religião tem. Logo, não devíamos dizer que o cristianismo não é uma religião;

(4) É verdade que o Cristianismo através dos séculos se corrompeu em muitos lugares e épocas. Mas, todas as vezes em que isto ocorreu, deixou de ser a religião verdadeira para ser uma religião falsa. Portanto o correto é dizer que Jesus odeia o legalismo religioso, inclusive dentro do cristianismo. Mas é injusto e falso colocar Jesus contra toda e qualquer forma de cristianismo.

[Acabo de ver uma postagem do Kevin Young que diz exatamente a mesma coisa que estou dizendo, só que muito melhor, é claro! Não deixem de ver! Clique aqui.]

15 comentários:

Alex Barbosa disse...

Muito bom. Infelizmente a maioria das pessoas não olham para as escrituras como modelo a ser seguido, e reproduzem pensamentos que nem de longe se assemelham com o ensinamento bíblico.
http://despertarhoje.blogspot.com.br/

Ronaldo disse...

Bastante esclarecedor pastor!
Hoje em dia também está na moda dizer que não é evangélico mas cristão. Como se isso fizesse diferença pra Deus ou pra quem não é cristão e não sabe a diferença entre isso. Acho que nem quem diz que não é evangélico sabe o por quê dessa baboseira!
estão mais preocupados com rótulos do que o ser uma nova criatura em Cristo e viver na comunhão do Espírito.
Gostei muito do seu livro "O que estão fazendo com a Igreja".
Abs e fica na paz!

Aprendiz disse...

Bom texto.

Tony Cruyf disse...

Muito bom! Deus continue abençoando sua vida!

Carlos Roberto da Silva disse...

A Deus toda Glória.Agradeço à Deus pelo instrumento de formação teológica que o senhor têm sido neste meio de comunicação para todos(crentes ou não).Aleluia, posso me expressar assim.
Um grande abraço,meu muito obrigado

– Rodrigo Melo disse...

- O nome religião significa "Ligar a Deus", e isso só através de Jesus.

A religião é um caminho, nos dando direções, rituais e afazeres para se aproximar de Deus. Enquanto isso, Jesus disse que ele é o Caminho, ele é a Verdade

Vanderson Bruno Sousa Santos disse...

muito bom texto Pr.
muito obrigado por essa ferramenta de Edificaçao do Reino de Deus!
quero dar uma sugestao de um assunto para escrever e esclarecer sobre a Graça de Deus sobre o homem.
desde de já muito obrigado!
a Paz!

Cristiano Silva disse...

Eu noto nos sermões de Mark Driscoll que quando ele se coloca abertamente contra "religião" (às vezes até fazendo piada com os "religiosos") ele se coloca, em termos gerais, contra "qualquer coisa que não esteja Bíblia mas que é imposta como regra por alguma instituição cristã" (ou algo dentro desta linha). Eu concordo com isso, afinal "adicionar" regras à Bíblia não é saudável, mas como sei que religião é uma palavra de aspecto amplo, também acho que isso pode fomentar as visões erradas que o sr. discutiu neste post, pois nem sempre ele explica estes aspectos; na verdade, acho que ainda não vi um sermão onde ele fez isso.

Luiz Miguel de Souza Gianeli disse...

Excelente texto Pr. Augustus Nicodemus Lopes.
Gostei muito da reflexão e da forma como o irmão apresentou os fatos.
Tenho acompanhado seus textos aqui no blog e sido muito edificado.
Deus continue abençoando sua vida e ministério!
Pr. Luiz Miguel

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Oi pessoal,

Não deixem de ver a postagem do Kevin Deyoung sobre este mesmo tema, muito bom:

http://voltemosaoevangelho.com/blog/2012/01/kevin-deyoung-jesus-odeia-religiao-talvez-na-verdade-nao/

Allen Porto disse...

Há algum tempo atrás eu escrevi algo sobre isso também, Rev. Augustus.
http://ivoneterinhas.wordpress.com/2011/08/09/jesus-e-a-religiao/

Música, Ciência e Teologia disse...

Dr Augustus, "todo mundo" diz que Jesus amava as pessoas, não odiava ninguém, que Ele é o amor puro, que Ele não discutiria doutrina com ninguém, etc e etc... Mas Ele veio para os doentes, certo?

Então, no episódio da prostituta com os seus acusadores, quem eram os doentes? Apenas a prostituta? Ou os religiosos da época também não precisavam ser alcançados pela Sua graça?

Pois é, os religiosos, naquele evento, foram embora e Jesus nem Se preocupou em chamá-los de volta para que eles ouvissem a frase que a prostituta ouviu!!! Para eles, Jesus não disse que eles não estavam mais condenados?

Ué, onde está o amor de Jesus para com os doentes da religião?!!!

Até mais, Marcos.

Dudu disse...

Boa noite, Rev. Augustus.

Desculpe não escrever sobre essa postagem, mas gostaria muito que o senhor desse uma aconselhamento: seria possível o senhor dar a sua opinião sobre a festa junina ou a participação de nossos filhos em festas na escola (tenho uma filha na educação infantil).

Obrigado e que Deus continue o abençoando.

Eduardo.

Gr.Jovens da Verdade-IEQ Pq. das Águas-Sorocaba-SP disse...

Gostei!!

Confesso que já ouvi muito referente a essa frase. Sempre partindo do principio que religião vem do latim religare que é o homem buscado a Deus, mas cristianismo não é religião, porque o cristianismo é Deus em busca do homem. O que acha Reverendo Augustus?
Mas gostaria de deixar aqui que você foi muito feliz em colocar no texto apalavra MERITÓRIA.. acredito que ai, você "matou" a questão. Desde que a religião não seja MERITÓRIA, não podemos dizer que o cristianismo não seja uma religião. No aguardo quando possivel. Graça e paz de um irmão BATISTA. hehe Rodolfo

Valdério disse...

A palavra de Deus está contida na Bíblia Sagrada. As "Religiões" estão contidas em muitos livros em forma de "doutrinas" para serem seguidas.
A Religião cuja verdade está em CRISTO merece mérito. Não podemos é generalizar o nome" Religião". O cristianismo é sim uma religião quando observado dentro dos padrões bíblicos.