quinta-feira, julho 26, 2012

Reabrindo a Caixa Preta de Darwin

A Chancelaria da Universidade Presbiteriana Mackenzie promoverá o IV Simpósio Internacional Darwinismo Hoje nos dias 22 a 24 de outubro em seu auditório nobre, o Ruy Barbosa. Este ano o palestrante internacional será o conhecido Dr. Michael Behe.

Michael Behe é bioquímico norte-americano, professor-adjunto de bioquímica da universidade de Lehigh, Pensilvânia. Inicialmente, ele aceitava os conceitos da teoria geral da evolução. Todavia, após leitura do livro de Michael Denton, Evolução, Uma Teoria em Crise, passou a questionar a teoria Darwinista. Mais tarde, Behe veio a acreditar que havia evidências, no nível molecular, de que os sistemas biológicos são "irredutivelmente complexos". Estes sistemas não poderiam, mesmo no princípio ter evoluído pela seleção natural e sim inteligentemente projetados. Estas evidências o levaram a entender que a única explicação possível e alternativa à teoria geral da evolução para a existência de tais estruturas era a intencionalidade inteligente com propósitos racionais e finalísticos, ao contrário da escalada aleatória da teoria da evolução.

Behe publicou o livro A Caixa Preta de Darwin, onde apresenta as suas idéias, e que se tornou um clássico do Design Inteligente. Este livro está esgotado, mas será republicado e lançado durante o evento no Mackenzie.

Estão convidados palestrantes evolucionistas para apresentar o lado do Darwinismo e interagir com Dr. Behe, como manda o ambiente universitário aberto ao contraditório e ao debate.

As inscrições ainda não estão abertas, mas já reserve em sua agenda, pois são limitadas as vagas.

7 comentários:

Cesar disse...

Curioso, até onde eu sei os adeptos do DI são também evolucionistas. Por que contrapor o professor Behe com "palestrantes evolucionistas"? Por que ele não é contraposto com "palestrantes criacionistas"? Por que um evolucionista como o professor Behe vai entrar em contradição com outros evolucionistas?

Se eu pudesse perguntar alguma coisa ao professor Behe, eu perguntaria "como é que podemos provar que o DI é falso?" Não se trata de inversão da prova, mas uma pergunta legítima em ciências: se o DI é uma hipótese científica, então é falseável. Se é falseável, então como ela pode ser falseada?

Henrique disse...

Prezado Chanceler Augustus.

Como Mackenzista que sou, mesmo morando na Europa desde 2006, gostaria que nos mantivesse informado sobre este salutar debate.

Tenho muitas saudades da Universidade Mackenzie. Foram anos muitos proveitosos da minha vida.

Grande abraço

Henrique

Ricardo Caponi disse...

E as palestras de Nancy Pearcy...
Quando vão ser disponibilizadas?

Caponi

Marcelo Luciano da Costa Santos disse...

Rev. Augustus,
Saindo desse assunto e aproveitando o espaço, seria possivel o senhor, o mesmo o Solano, que me parece ser muito bom nisso, ver e fazer uma resenha/critica sobre o tal filme "Corajosos".
A despeito de que possa ser uma história bonita, interessante e até emocionante e tocante, temo que o referido filme seja mais uma daquelas historias e artimanhas para no fundo no fundo, enganar os escolhidos, tipo o famoso "Deixados para trás".
E como eu nao tenho base teologica para dissertar sobre os assuntos, recorra a vossa sapiencia.
Respeitosamente
Marcelo Luciano
Ipatinga - MG

Augustus Nicodemus Lopes disse...

César,

"Curioso, até onde eu sei os adeptos do DI são também evolucionistas. Por que contrapor o professor Behe com "palestrantes evolucionistas"?

Sua informação está equivocada. Os adeptos do DI são contra o evolucionismo darwinista.

"Se eu pudesse perguntar alguma coisa ao professor Behe, eu perguntaria "como é que podemos provar que o DI é falso?" Não se trata de inversão da prova, mas uma pergunta legítima em ciências: se o DI é uma hipótese científica, então é falseável. Se é falseável, então como ela pode ser falseada?"

Perfeitamente, é uma pergunta legítima e voce pode fazê-la pessoalmente a ele durante o evento ou pela internet durante o período de perguntas e respostas. Teremos um sistema de perguntas via mensagem de celular.

Abs.

Max disse...

Existe algum Ateu contrário ao darwinismo?

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Max,

Alguns exemplos de ateus críticos do neo-darwinismo:

1) David Berlinski, que é agnóstico.

2) Um que é contra o darwinismo e defende o Design Inteligente é o Dr. Bradley Monton, professor de Filosofia da Universidade do Colorado, Boulder, CO. Veja o livro dele, Seeking God in science: an atheist defends Intelligent Design

https://www.broadviewpress.com/product.php?productid=952&cat=0&page=1

http://spot.colorado.edu/~monton/BradleyMonton/Home.html

3 - Veja ainda estes dois autores, Jerry Fodor, Massimo Piatelli-Palmarini - What Darwin got wrong
http://www.amazon.com/What-Darwin-Wrong-Jerry-Fodor/dp/0374288798

4 - Steve Fuller, um humanista secular, defende o Design inteligente nesses dois livros Dissent Over Descent: Intelligent Design’s Challenge to Darwinism (Icon, 2008), and Science vs Religion? Intelligent Design and the Problem of Evolution (Polity, 2007). Ele é professor de Sociologia na Warwick University. Só o CV dele é mais de 50 páginas.

http://www2.warwick.ac.uk/fac/soc/sociology/staff/academicstaff/sfuller/fullers_index/

5 - O médico famoso James Le Fanu, agnóstico, historiador da ciência, desafia o materialismo darwinista no livro Why Us? How Science Rediscovered the Mystery of Ourselves (Harper, 2009)
http://www.jameslefanu.com/

6 - James Barham, filósofo ateu que rejeita abertamente o darwinismo e aceita a realidade da teleologia na natureza.
http://www.evolutionnews.org/2012/05/confessions_of059861.html

7 - Thomas Nagel, filósofo ateu, professor na Universidade de Nova York - Mind and Cosmos: Why the materialist neo-Darwinian conception of nature is almost certainly false.
http://www.amazon.com/Mind-Cosmos-Materialist-Neo-Darwinian-Conception/dp/0199919755

http://philosophy.fas.nyu.edu/object/thomasnagel

Abraços.