terça-feira, abril 16, 2013

Augustus Nicodemus Lopes

Jogos de azar - pode ou não?


Já me fizeram esta pergunta várias vezes. Sou contra jogos de azar, mas este é o tipo de posição que admite revisão se me aparecerem argumentos melhores e mais coerentes do que aqueles que vou colocar aqui.

Entre os jogos de azar estão aqueles jogos permitidos por lei, que são as várias modalidades de loteria, os bingos - este último, muito usado até por igrejas cristãs e instituições - e os sorteios pelo telefone valendo dinheiro, carros e outros prêmios. Quem explora este tipo de jogo tem licença de órgão público competente. Mas nem por isso quer dizer que sejam jogos que convêm ao crente.

Temos também os jogos ilícitos, cujo mais popular é o Jogo do Bicho. Os cassinos são mais uma modalidade de jogos de azar cuja legalidade e implantação oficial está sendo discutida no Brasil. Para o cristão, o que realmente importa é se estas modalidades de jogo acabam por afetar algum princípio bíblico.

A Bíblia não proíbe de forma explícita os jogos de azar. Entretanto, nossa ética é elaborada não somente com aquilo que a Bíblia ensina explicitamente como também com aquilo que pode ser legitimamente derivado e inferido das Escrituras. Existem diversos princípios bíblicos que deveriam fazer o crente hesitar antes de jogar:

1. O trabalho é o caminho normal que a Bíblia nos apresenta para ganharmos o dinheiro que precisamos, Ef 4:28; 2Ts 3:12; Pv. 31. Quando uma pessoa não pode trabalhar, por motivos diversos, desde desemprego até incapacidade, ela deve procurar outros meios  de sustento e depender de Deus pela oração (Fp 4.6, 19). A probabilidade da situação do desempregado piorar ainda mais se ele gastar seu pouco dinheiro em jogo é muito grande.

2. Tudo que ganho pertence a Deus (Sl 24.1), e como mordomo, não sou livre para usar o dinheiro do jeito que quiser, mas sim para atingir os propósitos de Deus. E quais são estes propósitos? Aqui vão alguns mencionados na Palavra: (1) Suprir as necessidades da minha família (1Tm 5.8), o que pode incluir, além de sustento e educação, lazer e outras atividades que contribuam para a vida familiar; (2) compartilhar com os irmãos que têm necessidades e sustentar a obra do Evangelho (2Co 8-9; Gl 6:6-10; 3 João; Ml 3.10).

3. Deus usa o dinheiro para realizar alguns importantes propósitos em minha vida: suprir minhas necessidades básicas (Mt 6:11; 1Tm 6:8); modelar meu caráter (Filip 4:10-13); guiar-me em determinadas decisões pela falta ou suficiência de recursos; ajudar outros por meu intermédio; mostrar seu poder provendo miraculosamente as minhas necessidades. Jogar na loteria não contribui para qualquer destes objetivos.

4. Cobiça e inveja são pecado (Ex 20:18; 1Tm 6:9; Heb 13:5), e são a motivação para os jogos de azar na grande maioria das vezes. A atração de ganhar dinheiro fácil tem fascinado a muitos evangélicos.

5. Existem várias advertências no livro de Provérbios sobre ganhar dinheiro que podem se aplicar aos jogos de azar: o desejo de enriquecer rapidamente traz castigo (Pv 28.20,22); o dinheiro que se ganha facilmente vai embora da mesma forma (Pv 13.11); e riqueza acumulada da forma errada prejudica a família (Pv 15.27).

Uma palavra aos presbiterianos do Brasil: o Catecismo Maior da Igreja Presbiteriana do Brasil enquadra os jogos de azar como quebra do oitavo mandamento, “não furtarás”. Após fazer a pergunta, “Quais são os pecados proibidos no oitavo mandamento?” (P. 142), inclui na reposta “o jogo dissipador e todos os outros modos pelos quais indevidamente prejudicamos o nosso próprio estado exterior, e o ato de defraudar a nós mesmos do devido uso e conforto da posição em que Deus nos colocou”. É claro que esta posição oficial da IPB vale para seus membros, mas não deixa de ser interessante verificar os argumentos usados e sua aplicabilidade para os cristãos em geral.

É importante lembrar, ainda, que os jogos de azar são responsáveis por muitos males sociais, emocionais e jurídicos no povo, tanto de crentes como de não crentes. Menciono alguns deles:

1. O empobrecimento. Há pessoas que são cativadas pelo vício de jogar e, diariamente estão jogando. E, como só um ou poucos ganham, há pessoas que passam a vida toda jogando sem nunca ganhar. Não poucos perderam tudo o que tinham em jogos. Muitos pais de família pobres gastam o dinheiro da feira no jogo.

2. O vício de jogar apostando dinheiro. A tentação para jogar começa desde cedo a estimular uma compulsão entre crianças e jovens que começam a adquirir o hábito de “tentar a sorte”. Há milhares de jovens que já são viciados no jogo, especialmente com a vinda da internet e a possibilidade de jogos online com apostas.

3. Arruinar vidas e carreiras. Não são poucas as histórias de pessoas que se arruinaram financeiramente jogando na bolsa de valores – conheço pelo menos uma pessoa nesta condição – ou apostando em outros tipos de jogo.

4. Jogar dinheiro fora. As chances de se ganhar na loteria são piores do que se pensa. Para efeito de comparação, a probabilidade de uma pessoa morrer em um atentado terrorista durante uma viagem ao exterior é de 1 em 650 mil e atingida por um raio é de 1 em 30 mil. Se uma pessoa compra 50 bilhetes a cada semana, ela irá ganhar o prêmio principal uma vez a cada 5 mil anos.

Outra pergunta frequente é se as igrejas deveriam receber ofertas e dízimos de dinheiro ganho em loteria. Minha tendência é dizer que não deveriam. Guardadas as devidas proporções, lembro que no Antigo Testamento o sacerdote era proibido de receber oferta de dinheiro ganho na prostituição (Dt 23:18) e que no Novo, Pedro recusou o dinheiro de Ananias e Safira (At 5) e de Simão Mago (At 8:18-20).

Alguém pode dizer que o valor gasto nas apostas em casas lotéricas é muito pequeno. Concordo. Mas é uma questão de princípio e não de quantidade. Quando o que está em jogo são princípios, um centavo vale tanto quanto um milhão.

Augustus Nicodemus Lopes

Postado por Augustus Nicodemus Lopes.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

27 comentários

comentários
16/4/13 19:20 delete

Rev. Augustus, a Paz de Cristo seja sobre nós!

Mais um texto edificante.
Obrigado pela sua dedicação em enriquecer a Igreja de Cristo.

Um abraço
Aurélio Péres

PS.: Parece que a referência no ítem 4 é Ex. 20.17

Responder
avatar
Rafael
AUTOR
17/4/13 00:56 delete

Só fazendo um adendo para os que posteriormente vierem defender a prática do jogo:Façam que nem o pastor,mostre-nos argumentos coerentes,se possíveis(se não for obrigatório) com uso de versículos bíblicos que apoiem suas teses.
Sei que a bíblia não diz explicitamente mas é lógico que indiretamente essa prática poderia(e deve ser)proibida.

Responder
avatar
17/4/13 07:53 delete Este comentário foi removido pelo autor.
avatar
17/4/13 08:13 delete

Reverendo, jogar poker, ou até mesmo truco, sem apostar nada, de forma saudavel. seria pecado?

se sim/não, quais argumentos?

Responder
avatar
17/4/13 08:32 delete

Augustus, excetuando o risco de vício (talvez), você vê alguma diferença moral entre apostar em jogos de azar e investir na bolsa de valores ou outro fundo de renda variável? Abraços.

Responder
avatar
17/4/13 08:41 delete

Rev. Augustus, como explessado no dito popular "o sr é o cara".

Seus textos são muito bom.

Responder
avatar
17/4/13 09:47 delete

Caro Rev. Augustus,

Excelente. Bíblico e oportuno.

Um abraço!

Responder
avatar
17/4/13 10:14 delete

Caro Rev. Augustus:
Excelente e pertinente tema. Embasamento bíblico e considerações práticas que auxiliarão sobremaneira os cristãos.
Abs
Solano

Responder
avatar
17/4/13 10:17 delete

Caro Augustus


Uma questão que também está envolvida com o assunto: e concursos de supermercados, lojas etc, no qual, após a compra você participa de um sorteio específico. Minha inclinação tem sido dizer que, nestes casos, não há problemas, pois você fez uma compra específica e não está colocando seu dinheiro em risco e nem lidando com o "azar" do outro em si. O que o irmão tem a dizer? Parabéns, por mais este esclarecedor artigo.

Responder
avatar
17/4/13 10:34 delete

Queridos, não tenho como responder a cada uma destas perguntas. Acho que o procedimento é este: (1) a Bíblia não trata de maneira especifica sobre este assunto, pois na época em que foi escrita esse assunto não era um problema e talvez nem existisse. (2) Todavia, ela nos traz princípios divinos sobre como devemos viver, como devemos usar nossos recursos e como ser bons mordomos dos bens que Deus nos confiou. (3) Diante de Deus cada cristão deveria com consciência sincera examinar se o uso que ele está fazendo de seu dinheiro está de acordo com estes princípios. Um abraço a todos.

Responder
avatar
Ailsom
AUTOR
17/4/13 11:21 delete

Vejam como este assunto foi tratado em uma publicação da OPC:

http://www.opc.org/qa.html?question_id=177

Responder
avatar
17/4/13 11:39 delete

Olá Reverendo !!!

Tenho uma pergunta, é fora do assunto mas estou com esta dúvida.

O sexo só é abençoado por Deus no Casamento, mas normalmente o casamento civil acontece antes do religioso, pergunta: logo após o civil pode-se ter relações sexuais ou só após o casamento religioso? Pois depois do casamento civil já estamos no contexto do casamento?

Abraços e aguardo.

Responder
avatar
18/4/13 07:51 delete

paz e graça obrigado pelo o artigo muito explicativo eu perdi muito tempo com jogos de azar até conhecer nosso salvador e muitas coisas ele tem feito ate aqui muito bom sabe que ele usa homens como você reverendo para avisar as pessoas desse mal devastador tenho uma pergunta os jogos de vídeo game seria ainda pior que esses jogos de azar o tanto quanto mais vicia-te as empresa de tecnologia estão oferecendo muitos jogo em celulares de ultima geração esses jogos atigem as crianças e jovens e muitos adultos.

Responder
avatar
Adriana
AUTOR
18/4/13 09:36 delete

Bom dia. Entendi que Jogos de azar são aqueles que você aposta algo que pode lhe prejudicar, como jogar a dinheiro em pôquer ou corrida de cavalos, mas se for comedido em um jogo de sorte como megasena não vejo problemas. Agora, achar que bolsa de valores e sadios jogos de video game se enquadram no contexto do artigo já é radicalizar ou fundamentalizar. Parem com isso ou daqui há pouco até jogo de palitinho, jogo da velha ou ludo vai ser pecado.

Responder
avatar
luisrjbr
AUTOR
18/4/13 14:07 delete

Ótimo texto, só um comentário quanto ao item 3:

“3. Arruinar vidas e carreiras. Não são poucas as histórias de pessoas que se arruinaram financeiramente jogando na bolsa de valores – conheço pelo menos uma pessoa nesta condição – ou apostando em outros tipos de jogo.”

Creio que bolsa de valores não é jogo e fatalmente que entra nela pensando assim pode perder tudo (principalmente com derivativos conhecido como opções). O problema é que muitos entram gananciosos sem saber se quer o que é investir na bolsa. Bolsa como investimento pode ser muito bom, desde que você invista em uma empresa que tenha bons fundamentos e não queira lucro rápido e fácil (pois quem vai por este caminho se perde). Quanto a outros tipos de investimentos tem que olhar sempre o mercado e saber qual o melhor momento de trocar de investimento (juros altos, inflação...). Isso não tem nada a ver com jogo, pois jogos de azar é a lei do perde ganha em que a maioria perde e um só lado ganha. Em um nível geral uma boa empresa tem ações estáveis na bolsa (fator tempo, cenário econômico...) e pode paga bons dividendos .
Cuidar bem da sua vida financeira é como o reverendo bem colocou “sermos bons mordomos”. E saber onde investir seu dinheiro, creio eu, faz parte disso.

Atenciosamente, Luís Augusto.

Responder
avatar
Djaik Neves
AUTOR
18/4/13 20:36 delete

Boa palavra sobre o assunto reverendo. só fiquei em dúvida quanto a questão da bolsa de valores. O senhor acha que é errado o crente "investir" na bolsa ou entendi errado?

Responder
avatar
18/4/13 20:49 delete

Pela quantidade de gente perguntando sobre bolsa de valores acho que é mais comum do que eu pensei, rsrs!

Gente, confesso que não tenho segurança em responder as indagações por não conhecer de perto o funcionamento das bolsas. Eu só posso dizer que se investir na bolsa vai contra os princípios que coloquei acima sobre o uso de nossos recursos e da mordomia de nossos bens, então deveríamos pensar melhor sobre isto.

Com a palavra os investidores que conhecem a Bíblia.

Abs.

Responder
avatar
EU
AUTOR
18/4/13 21:26 delete

Sou cristão e já participei ativamente no mercado de capitais. Acredito que seja necessário uma abordagem mais profunda nesse assunto.

No que se refere a investimentos na Bolsa de Valores, temos duas práticas totalmente diferentes a serem abordadas:

1. Investimentos com vista ao retorno à longo prazo.

Esse investimento funciona como uma poupança, só que ao invés de emprestar o dinheiro ao banco, nós emprestamos nosso dinheiro diretamente às empresas.
O retorno é garantido pela empresa, na forma de dividendos e remunerações que possam ocorrer aos investidores.
Esse investimento é realizado a longo prazo, sabendo que em 5 ou 10 anos, você venderá suas ações, e, com os rendimentos, terá um montante muito maior do que se tivesse colocado tudo em uma poupança, por exemplo.
Obviamente deve-se analisar as empresas, suas práticas, seu segmento, etc. Investir em uma empresa que fornece armamentos aos países árabes, por exemplo, não seria ideal para um cristão.

2. Especulações.

O segundo segmento, entretanto, parece muito com as loterias. A especulação é investir em ações que não possuem uma base sólida, mas que, por algum motivo, podem gerar grandes lucros ou grandes prejuízos.
Neste segmento, o acionista não tem certeza alguma se terá o retorno esperado, ele literalmente APOSTA que aquilo dará certo, e nesse sentido, conheço muitas pessoas, amigos inclusive, que perderam muito dinheiro com isso.

Diante disso, podemos perceber que o primeiro investimento não é contrário ao que cremos. Ele não fere os princípios aqui apresentados, mas abre a oportunidade de se possuir retornos melhores do que os que temos nos bancos, que pegam nosso dinheiro por uma bagatela e emprestam com juros abusivos.

Já a especulação, fere vários dos princípios que já foram apresentados, usualmente são motivados por cobiça, nunca será um investimento moderado, e é uma tentativa de enriquecimento rápida, mas muito mais cara do que a loteria, por exemplo. Na loteria se perde um, dois ou três reais por vez; na especulação, muitos perdem 20, 30, 40 mil.

Bom, espero ter ajudado na discussão, não aprofundei no tema pois acredito que iria apenas dificultar a compreensão.

Responder
avatar
19/4/13 07:16 delete

a pergunta para o reverendo é os jogos de vídeo game provoca esses mesmos síntomos de vicio e dependência como no jogo de azar?

Responder
avatar
Walide Alves
AUTOR
20/4/13 11:14 delete

O vídeo game vicia, pois eu era viciado quando não jogava ficava esperando uma oportunidade para jogar e quando jogava ficava o dia inteiro jogando não lia a palavra e muito menos orava eu levava uma vida longe Deus, eu creio que os jogos de vídeo game e algo que nos cristãos deveríamos evitar, pois sem perceber e assumirmos ele gera em nos uma cobiça muito grande de querermos ganhar sempre e muitas das vezes não aceitar perder, pois somos provocados quando perdemos e esse tipo de derrota ninguém gosta nos faz ficar irados e quando acontecia comigo eu falava até palavrão, bom essa e a experiência que eu tenho com vídeo game, o tempo que eu jogava agora busco dedicar ao Senhor e minha família.

Responder
avatar
Beatriz
AUTOR
23/4/13 13:18 delete

Como bem o autor disse, a Bíblia não é explícita com relação aos jogos de azar. Isso e muitas outras coisas dependem tão somente da intimidade com Deus que o Cristão desfruta.

Responder
avatar
25/4/13 01:49 delete

Sobre video-games serem nocivos para a saúde e a fé dos cristãos, baseando-se no argumento de que "conheço pessoas que sofreram grandes problemas com isso", é o mesmo que dizer que os crentes não deveriam jogar futebol, porque eu conheço pessoas viciadas em bola, ou que os crentes não deveriam usar a internet para entretenimento, pois eu conheço pessoas que desperdiçam 10 horas por dia na frente do computador. Poderíamos pensar em dezenas de exemplos semelhantes. O fato de algumas pessoas não serem disciplinadas no uso de recursos sadios para o lazer, está muito longe de se dizer que os crentes não deveriam se envolver com isso ou aquilo. Demonizar o video-game é fugir do necessário reconhecimento de que eu tenho problemas pessoais com disciplina.

Responder
avatar
4/5/13 16:59 delete

Bom dia pastor augustus, nesse artigo que li, Sou a favor do que escreveu sobre jogos de azar,entretanto me dispertou uma duvida.A biblia fala a respeito de sorte,mas muitos cristãos inclusive eu ja disse não acreditar em sorte e sim na providencia de Deus.Mas note esse versiculos;E saiu a sexta sorte para os filhos de Naftali, segundo as suas famílias. Josué 19:32
A quarta sorte saiu para Issacar; aos filhos de Issacar, segundo as suas famílias. Josué 19:17
A sétima sorte saiu para a tribo dos filhos de Dã, segundo as suas famílias. Josué 19:40
E saiu a primeira sorte a Jeoiaribe, a segunda a Jedaías, 1 Crônicas 24:7
Acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos as nossas casas de despojos; Provérbios 1:13
E saiu a quinta sorte para a tribo dos filhos de Aser, segundo as suas famílias. Josué 19:24
E tirou a sorte da tribo dos filhos de Benjamim, segundo as suas famílias; e coube-lhe o termo da sua sorte entre os filhos de Judá e os filhos de José. Josué 18:11
A sorte faz cessar os pleitos, e faz separação entre os poderosos. Provérbios 18:18
Para que fossem dos filhos de Arão, das famílias dos coatitas dos filhos de Levi; porquanto a primeira sorte foi sua. Josué 21:10
Então disse Saul: Lançai a sorte entre mim e Jônatas, meu filho. E foi tomado Jônatas. 1 Samuel 14:42
E as famílias dos filhos de Coate, levitas, que ficaram dos filhos de Coate, tiveram as cidades da sua sorte, da tribo de Efraim. Josué 21:20
E saiu a sorte para as famílias dos coatitas; e aos filhos de Arão, o sacerdote, que eram dos levitas, tiveram por sorte da tribo de Judá, e da tribo de Simeão, e da tribo de Benjamim, treze cidades; Josué 21:4
Porém isto é o que faremos a Gibeá: procederemos contra ela por sorte. Juízes 20:9
Os filhos de Merari, segundo as suas famílias, tiveram, por sorte, doze cidades da tribo de Rúben, e da tribo de Gade, e da tribo de Zebulom. 1 Crônicas 6:63
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois. Mateus 25:17
E saiu a terceira sorte pelos filhos de Zebulom, segundo as suas famílias; e foi o termo da sua herança até Saride. Josué 19:10
E caiu a sorte do oriente a Selemias; e lançou-se a sorte por seu filho Zacarias, conselheiro entendido, e saiu-lhe a do norte. 1 Crônicas 26:14
Segundo sair a sorte, se repartirá a herança deles entre as tribos de muitos e as de poucos. Números 26:56
Lança a tua sorte conosco; teremos todos uma só bolsa! Provérbios 1:14
De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na macedônia e Acaia. 1 Tessalonicenses 1:7 entre outras passagens ,inclusive na escolha do decimo segundo dicipulo que ocuparia o lugar de judas foi tirado na sorte.
Gostaria de saber sua opinião sobre esse assunto ,existe sorte?devemos confiar na sorte? obrigado
Rodrigo

Responder
avatar
aline
AUTOR
17/5/13 16:01 delete

GRAÇA E PAZ PASTOR AUGUSTUS!
Desculpe a insistência,mas segundo o meu post acima, o sr poderia tirar minha duvida a respeito da sorte?
é conveniente um cristão desejar sorte as pessoas?O mundo acredita na sorte, o significado da palavra sorte na bíblia tem um sentido diferente da que o mundo utiliza?Como devemos encarar a sorte crendo na soberania e providencia de JESUS E SUA OBRA.
OBRIGADO E QUE DEUS TE ABENÇOE.

Responder
avatar
17/5/13 17:02 delete

Aline,

Veja este estudo:

http://tempora-mores.blogspot.com.br/2012/12/paganismo-versus-cristianismo-acaso-ou.html

Responder
avatar
Felipe Melo
AUTOR
3/9/13 23:45 delete

Rev. Augustus,

À luz do que o senhor disse como devo compreender a passagem do administrador infiel em Lucas 16:9 quando está escrito que "E eu vos digo: granjeai amigos com as riquezas da injustiça, para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos.".

Riquezas de injustiça aqui poderia ser associado com o dinheiro proveniente de jogos de azar, por exemplo?

Desde já agradeço!

Responder
avatar
3/7/15 04:41 delete

Excelente comentário.

Responder
avatar