sábado, maio 18, 2013

Augustus Nicodemus Lopes

Alguns Princípios Cristãos sobre o Lazer e Entretenimento


Faz algum tempo acompanhei uma discussão entre jovens cristãos, pela Internet, sobre a ida a shows de artistas famosos. Após uma boa troca de mensagens, postei a mensagem abaixo sobre alguns princípios cristãos sobre o lazer. Fica para a reflexão de quem se interessar:

Queridos,

Acho que o método certo para analisarmos esta questão e outras é estabelecermos os princípios bíblicos que controlam o assunto. Sem o referencial bíblico ficaremos às apalpadelas. Menciono alguns princípios bíblicos que controlam a questão do LAZER do crente -- pois é aqui que se encaixa o assunto.

1. É dever do crente fazer todas as coisas para a glória de Deus. Isto inclui o lazer. Portanto, qualquer forma de lazer em que o crente não consiga glorificar a Deus deveria ser questionada. Esclareço que eu iria a um show de artistas cujo conteúdo, ambiente, letra das músicas, apresentação pessoal dos artistas (alguns se apresentam semi-despidos) não ofendam as virtudes cristãs nem os valores morais do Cristianismo.

2. Também é dever do crente desfrutar com moderação de todas as coisas boas que Deus criou, usando com moderação a alegria, o sono, a alimentação, os exercícios e certamente o lazer também. O lazer não pode se transformar num ídolo, e receber o primeiro lugar em minha vida. Cristo é quem deve ter esta prioridade.

3. O cristão deve evitar todas as ocasiões à impureza, em que a tentação é maior e mais pesada; deve evitar a sociedade com ímpios e devassos; sua mente deve estar sempre ocupada com "tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento" (Fp 4:8). Tenho certeza que a letra de algumas músicas de alguns artistas não se pode encaixar aqui. Não vejo como um crente pode descontrair-se e agitar-se ao som de uma música que exalta a infidelidade conjugal ou idolatra o homem ou a mulher.

4. Compete ao cristão também "examinar todas as coisas e reter o que é bom". Não devemos reter o mal e nem nos deliciarmos nele. Se estou escutando uma música que exalta o amor homossexual, ou a violência contra a mulher, ou o adultério, ou uma relação promíscua, certamente não devo ter prazer algum nestas coisas. Por outro lado, tem muita letra boa e sã, sem maldade ou malícia. Tudo OK, nestes casos. A graça comum de Deus permite que algumas coisas boas ainda sejam produzidas pela humanidade não regenerada.

5. Por último, o amor a Cristo e ao próximo precede o uso da liberdade cristã. Se no uso da minha liberdade irei ser escândalo para o Evangelho ou outros irmãos, me compete abrir mão por amor. 

Apesar da "cultura de proibição de programas para a juventude" que foi mencionada numa mensagem da lista, não podemos esquecer que o crente é escravo de Deus e que tem com única regra de fé e prática a Bíblia. Até na hora de descontrair.

Um abraço,
Pr. Augustus


Augustus Nicodemus Lopes

Postado por Augustus Nicodemus Lopes.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

17 comentários

comentários
18/5/13 18:37 delete

Devemos ponderar até na hora de escolher para qual show evangélico deveremos ir, a maioria dos cantores e cantoras do movimento gospel, estão cantando para massagear o ego humano e tentando se auto promover, quando deveriam buscar glorificar a Deus.

Responder
avatar
18/5/13 20:01 delete

neste show gospel ,nunca o Senhor foi glorificado,toda honra glória e louvor é para o homem.

Responder
avatar
19/5/13 01:55 delete

Como se diz: totalmente excelente!

Responder
avatar
19/5/13 11:21 delete

Ótimo texto, sem dúvida!

Fica difícil para quem não é famoso como eu convencer pessoas cristãs dessa mensagem, principalmente no que diz respeito a shows ou coisas do gênero. Sempre oro para que pessoas com cargo de respeito e com certo reconhecimento nacional e até internacional use dessa posição para convencer principalmente os mais cabeças duras a compreenderem, de ato, a realidade bíblica para as nossas vidas.

Que Deus continue abençoando grandemente a sua vida, Reverendo Augustus!

Responder
avatar
19/5/13 14:15 delete

Texto muito sensato e objetivo.
Somos um ser integral, apenas uma vida, uma individualidade e uma identidade com a qual fazemos e somos o que somos. Todas as esferas da nossa vida devem estar submetidas ao crivo da Palavra que rege a nossa vida e a existência de tudo há: a Palavra de Deus.

Responder
avatar
amebablues
AUTOR
20/5/13 10:47 delete

JOnes, sofro dos mesmos problemas que você. Já tenho uns 15 anos nessa estrada musical, e isso sempre foi nosso discurso. O que Deus tem me ensinado é que no meio de multidões, existem pessoas que o escutam. Fale pra elas, e elas falarão a outros. E assim fazemos a devida corrente. Mas nunca desista de pregar a Verdade. Ela é quem tem o poder de libertar.

Responder
avatar
20/5/13 11:56 delete

Rev.Augustus, Parabéns pelo texto. Tenho uma questão que me foi trazida recentemente e, segundo relatos, tem atormentado alguns crentes e novos crentes no seio de nossa igreja: a questão diz respeito ao hábito de fumar mantido por pastores de nossa denominação. Cheguei a pensar em escrever algo sobre o tema no BP, pois tenho sido demandado por aquele jornal a produzir artigos de cunho jurídico de interesse da igreja local. Ocorre que a questão não é jurídica e estaria descumprindo a orientação e limites temáticos que me foram dados. Vejo que este blog é o foro adequado para se emitir uma posição sobre o assunto. Fica a proposta e minha oração para que nossa igreja não flerte com o secularismo. E como o senhor mesmo disse: nossa liberdade cristã não deve estar na frente do amor à Cristo e à sua igreja. Abraços, Ricardo.
Não publique se não considerar conveniente, ok?

Responder
avatar
Key Dash
AUTOR
20/5/13 12:22 delete

Gostei muito desta postagem. Bastante equilibrado sua posição, mesmo quando envolve uma questão tão delicada pois não envolve assuntos do reino de Deus.

A paz.

Responder
avatar
Oliveira
AUTOR
22/5/13 15:06 delete

"Tudo" me é lícito... Mas nem "tudo" me convém...

Em resumo é o que penso sobre tudo aquilo que a Bíblia não proíbe expressamente.

Responder
avatar
22/5/13 17:08 delete

Excelente texto. No ultimo domingo dia 19, falei sobre música e sobre o tema em questão aos adolescentes da minha igreja, foi muito oportuno.

Deus te abençoe rev. Augustus!

Rodrigo
2ª IPB Barra Mansa

Responder
avatar
22/5/13 18:33 delete

amebablues,

Tem toda razão, querido!
Sempre me regozijo quando me lembro disso: no meio da multidão sempre tem alguns que ouvem e guardam.
Eu sempre digo que, quando Deus te usa para uma multidão e no meio dela uma única pessoa aceita a Cristo [...] valeu cada sofrimento por este evento. Deus te abençoe, amado!

Responder
avatar
Claudinei M
AUTOR
22/5/13 20:29 delete

deus nos mostrou o seu amor por nos e devemos reconhecer o que ele vez entregou,seu unico filho para nos salva,jesus morreu na cruz pra nos salvado pecado,e temos que da gloria a deus por mais uma chance,de reconhecer que ele e o nosso rei;

Responder
avatar
22/5/13 21:22 delete

A paz! Fez-me demasiadamente bem ler tais palavras e analisar que o sr, como líder espiritual, pensa o mesmo que eu. Sinto-me completamente desanimada e desiludida com a Instituição da nossa Igreja, devido a experiências presenciadas entre a comunidade que participo, e este assunto é um deles. Sinto MUITA FALTA de conversar com pessoas que buscam agradar ao Senhor da forma como a que o sr explanou, pois acredito ser o que Deus espera de nós. Já coloquei alguns comentários em questão para a quem competia, no entanto, tudo continua do mesmo modo. Como desejo frequentar uma Igreja comprometida, pelo menos, no básico que Deus espera de nós. Deus o proteja em seu ministério, dia após dia. Em Cristo.

Responder
avatar
23/5/13 22:02 delete

Augustus não estou aqui para comentar sobre o texto publicado, só gostaria de pedir ao irmão se é possível a publicação ou indicação de um texto que fale sobre o rastafarianismo. Essa sugestão faço porque em muitas igrejas neopentecostais e até entre alguns pentecostais os jovens estão se vendo muito fascinados por esse segmento pagão. É um assunto bem distante de muitos, porém ele tem feito muito estrago - pelo menos em minha cidade e na "igreja" que eu frequentava - entre os jovens.
Isso falo, porque uma colega de sala - membra de uma igreja pentecostal - fala Jah todo o tempo, se veste como um deles e fala como um deles.
Tive a oportunidade de ver que esse termo é utilizado no original em alguns salmos, porém vi que a motivação do uso desse termo não é a própria palavra, mas sim a cultura rastafari.
Desde já agradeço pelas publicações, que diversas vezes foram esclarecedoras e edificantes!

Em Cristo,

Junior

Responder
avatar
1/6/13 13:27 delete

Rev. Augustus,

como sempre o irmão tem sido pela graça de Deus um instrumento que tem promovido edificação para o rebanho de Cristo.
Penso que existe muita confusão entre os crentes quanto ao entretenimento. Não tem dúvida disso.

Mas, ao que parece diversas vezes a dicotomia é alimentada pelos pastores, pois somos aqueles que taxamos bom como impuro. Se num momento a igreja tornou fez das coisa boas ídolos, agora tem feito das coisas boas impuras.

Outra coisa, os crentes não participam da produção do mandato cultural. O pecado distorceu as coisas louváveis, mas, além disso, os crentes não produzem música boa, não fazem filmes...etc. Com isso, além de não sermos participantes do mandato cultural, também somos negadores da graça comum. Louvo a Deus, porque posso desfrutar de "tudo" com bom senso e equilíbrio.

Responder
avatar
Nerly Nunes
AUTOR
2/6/13 16:56 delete

Muito bom! Eu não vejo Deus ser gloricado nesses shows gospel de hoje. A gloria esta voltada ao eu das pessoas.

Responder
avatar
Rute
AUTOR
4/7/13 16:45 delete

Muito bom material. Há dias q eu nao li um texto tao claro e objetivo como este sobre o referido assunto. Gostei!

..."tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento" .Nisto se resume a vontade de Deus, acerca do assunto.

Destaco tbem qdo o autor diz que "... tem muita letra boa e sã, sem maldade ou malícia. Tudo OK, nestes casos." É verdade. Há músicas q nao sao maldosas, ao contrario, tem boas letras melodias.

Deus continue o abençoando.

Responder
avatar