terça-feira, janeiro 14, 2014

Augustus Nicodemus Lopes

Como Reconhecer uma Seita?

Existem milhares de religiões neste  mundo, e obvia­mente nem todas são certas. O próprio Jesus advertiu seus discípulos de que viriam falsos profetas usando Seu nome, e ensinando mentiras, para desviar as pessoas da verdade (Mateus 24.24). O apóstolo Paulo também falou que existem pessoas de consciência cauterizada, que falam mentiras, e que são inspirados por espíritos enganadores (1 Timóteo 4.1-2).

Nós chamamos de seitas a essas religiões. Não estamos dizendo que to­dos os que pertencem a uma seita são deson­estos ou mal intencionados. Existem muitas pessoas sinceras que caíram vítimas de falsos profetas. Para evitar que isto ocorra conosco, devemos ser capazes de distinguir os sinais característicos das seitas. Embora elas sejam muitas, possuem pelo menos cinco marcas em comum:

(1) Elas têm outra fonte de autori­dade além da Bíblia. Enquanto que os cristãos admitem apenas a Bíblia como fonte de conhecimento verdadeiro de Deus, as seitas adotam outras fontes. Algumas forjaram seus próprios livros; outras aceitam revelações diretas da parte de Deus; outras aceitam a palavra de seus líderes como tendo autoridade divina. Outras falam ainda de novas revelações dadas por anjos, ou pelo próprio Jesus. E mesmo que ainda citem a Bíblia, ela tem autoridade inferior a estas  revelações.

(2) Elas acabam por diminuir a pessoa de Cristo. Embora muitas seitas falem bem de Jesus Cristo, não o consideram como sendo ver­dadeiro Deus e verdadeiro homem, nem como sendo o único Salvador da humanidade. Reduzem-no a um homem bom, a um homem di­vinizado, a um espírito aperfeiçoa­do através de muitas encarnações, ou à mais uma manifestação diferente de  Deus, igual a outros líderes religiosos como Buda ou Maomé. Freqüentemente, as seitas colocam outras pessoas no lugar de Cristo, a quem adoram e em quem confiam.
(3) As seitas ensinam a salvação pelas obras. Essa é uma característica universal de todas as seitas. Por acreditarem que o homem é intrinsecamente bom e capaz de por si mesmo fazer o que é preciso para salvar a sua alma, pregam que ele pode acumular méritos e vir a merecer o perdão de Deus, através de suas boas obras praticadas neste mundo. Embora as seitas sejam muito diferentes em sua aparência externa, são iguais neste ponto. Algumas falam em fé, mas sempre entendem a fé como sendo um ato humano meritório. E nisto diferem radicalmente do ensi­no bíblico da salvação pela graça mediante a fé.
(4) As seitas são exclusivistas quanto à salvação. Pregam que somente os membros do seu grupo religioso poderão se salvar. Enquanto que os cristãos reconhecem que a salvação é dada a qualquer um que arrependa-se dos seus pecados e creia em Jesus Cristo como único Senhor e Salvador (não importa a denominação religiosa), as seitas ensinam que não há salvação fora de sua comunidade.
(5) As seitas se consideram o grupo fiel dos últi­mos tempos. Elas ensinam que re­ceberam algum tipo de ensino se­creto que Deus havia guardado para os seus fiéis, perto do fim do mundo. É interessante que toda vez que nos aproximamos do fim de um milênio, cresce o número de seitas afirman­do que são o grupo fiel que Deus reservou para os últimos dias da humanidade.
Podemos e devemos ajudar as pes­soas que caíram vítimas de alguma seita. Na carta de Tiago está es­crito que devemos procurar ganhar aqueles que se desviaram da ver­dade (Tiago 5.19-20). Para isto, entretanto, é preciso que nós mes­mos conheçamos profundamente nossa Bíblia bem como as doutri­nas centrais do Cristianismo. Mais que isto, devemos ter uma vida de oração, em comunhão com Cristo,  para recebermos dele poder e amor e moderação.  
 

Augustus Nicodemus Lopes

Postado por Augustus Nicodemus Lopes.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

14 comentários

comentários
HP
AUTOR
14/1/14 13:54 delete

Texto perfeito Reverendo.

Deus te abençoe!

Responder
avatar
Diastêmico
AUTOR
14/1/14 20:01 delete

Caro Reverendo

Muito obrigado pelos textos e vídeos que o senhor publica.Gostaria de compartilhar um pouco da minha história.
Ano passado eu estava praticamente morto , desmoralizado , sem contato com meu filho e sem esperança nenhuma, enfim , derrotado pelos vícios. O suicídio era lento e eu tinha até um plano covarde para praticá-lo caso meu sofrimento e vergonha se tornassem insuportáveis .
Num certo dia , eu estava comprando carne quando me encontrei com uma ex-paciente minha , uma das pacientes que abandonei no meu consultório de psiquiatria , quando ela já sabendo que eu estava doente ( João Pessoa ainda é uma cidade que as notícias correm ) , anotou em um pedaço de papel seu nome e sua pregação sobre o sofrimento . Desde então acompanho o senhor diariamente e a acada dia cresce minha admiração pela igreja reformada e hoje penso em seguir os passos da Igreja Presbiteriana de Tambaú que fica do outro lado da rua da minha casa.
Veja, eu me fortifiquei muito e hoje estou sóbrio e com meu filho sempre que posso ao meu lado . Ainda estou em recuperação , mas cheio de alegria .
Muito obrigado , gostaria muito de dar um abraço a todos vocês que contribuem com esse site .

Responder
avatar
Rauni
AUTOR
15/1/14 00:13 delete

Há um texto no site Monergismo que cita um pequeno estudo extraído da Bíblia Apologética sobre como identificar uma seita. Muito bom tb. http://www.monergismo.com/textos/seitas_heresias/identificar_seita.htm

Responder
avatar
jaime alves
AUTOR
15/1/14 22:05 delete

Reverendo...

Se eu entendi bem!

Seita nega a deidade de Jesus Cristo sua soberania nas escrituras, e a superlativa sinergia do Pai filho e Espírito Santo.

Seria isto?

Responder
avatar
16/1/14 09:04 delete

Doutor, muito boa a sua explicação!
Agora, e quando nos vemos presos a uma seita na "pele" de religião de Deus? Sou testemunha de Jeová e por mais que discorde de muitas coisas, não posso sair sem que seja humilhado, sem que perca o contato total com meus pais e amigos, sem que seja tratado por todos os outros como louco, infiel. Não sei o que faço para me libertar sem sofrer tudo isso.

Responder
avatar
Fabio HP
AUTOR
16/1/14 14:08 delete

Reverendo, frequento a Igreja Presbiteriana e li o artigo: http://www.desiringgod.org/resource-library/articles/brothers-magnify-the-meaning-of-baptism?lang=pt
O que fazer com relação às nossas crianças?

Responder
avatar
Luciano Sena
AUTOR
16/1/14 17:48 delete

TJ Pesquisador, poderia me enviar um e-mail?

Responder
avatar
Luciano Sena
AUTOR
16/1/14 17:49 delete

Ops, esqueci de escrever o e-mail:

blogapologetico@gmail.com

Deus te fortaleça.

Responder
avatar
Luciano Sena
AUTOR
16/1/14 17:51 delete

Reverendo, qual sua opinião a respeito da Igreja Adventista do Sétimo Dia?

Deus te fortaleça em Cristo.

Responder
avatar
HP
AUTOR
16/1/14 21:23 delete

Estarei orando por ti.

No momento certo o Espírito Santo te encherá de forças para deixar as amarras atuais, mesmo que seja debaixo dos sofrimentos previstos.

Receba meu abraço e carinho.

Responder
avatar
joêzer
AUTOR
21/1/14 16:51 delete

Realizei uma pesquisa de doutorado pela UNESP sobre a atividade musical dos adventistas no Brasil.

Durante a pesquisa, que incluiu leitura, audições, entrevistas e visita a cultos, identifiquei alguns dos pontos citados pelo autor do blog. Embora sem a contundência e o sentido de exclusivismo que o autor relaciona aos adeptos e regulamentos de uma seita.

Há discordância generalizada sobre o posicionamento da Igreja Adventista do Sétimo Dia nas tipologias da religião. Uns a chamam de seita, enquanto sociólogos modernos dão uma definição de seita que excluiria o adventismo.

Uns a chamam de protestante e outros até de religião não cristã.
É possível que uma igreja já existente há mais de 150 anos ainda deixe confusos os estudiosos?

Assim como o Luciano Sena do comentário acima, também gostaria de ler a respeitada opinião do pastor Augustus Lopes sobre o adventismo do sétimo dia.
grato.

Responder
avatar
13/3/14 09:15 delete

Tj Pesquisador, meu amado irmão, confie apenas no Senhor, sei que não seram fáceis as preções exteriores, mas não deixe que isso empessa voce de sentir a paz interior que só Cristo pode te oferecer. Que o Espirito Santo alcance voce, manifestando o tão grande amor que Deus tem por você. Graça e paz!

Responder
avatar
30/11/14 12:37 delete

Ao TJ Pesquisador uma pequena passagem para ele refletir sobre a vida
Mateus 19:27
27. Então, lhe falou Pedro: Eis que nós tudo deixamos e te seguimos; que será, pois, de nós?
28. Jesus lhes respondeu: Em verdade vos digo que vós, os que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do Homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel.
29. E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe [ou mulher], ou filhos, ou campos, por causa do meu nome, receberá muitas vezes mais e herdará a vida eterna.
30. Porém muitos primeiros serão últimos; e os últimos, primeiros.

Responder
avatar
28/4/16 09:30 delete

Biblioteca pessoal.
Podemos nos cervir dela, que Deus te abençoe

Responder
avatar