segunda-feira, dezembro 29, 2014

Augustus Nicodemus Lopes

Qual a Magia da Virada de Ano?

Como eu gosto de escrever com base em textos bíblicos estou meio que sem inspiração para escrever sobre o ano novo. Onde nas Escrituras eu poderia encontrar uma passagem, uma narrativa, um salmo ou qualquer outra referência que me desse o apoio para escrever que a passagem de um ano para o outro representa um novo começo, uma vida nova, a hora de tomar resoluções, uma espécie de momento mágico de virada onde as coisas que deram errado em 2014 ficaram para trás e tudo se faz novo em 2015?

Eu sei que não preciso de um versículo explícito sobre um assunto para poder falar dele biblicamente, se tão somente eu puder derivar de vários textos o conceito em foco. Mas mesmo assim continuo com problemas. Não encontro no Antigo Testamento nenhuma referência de que a mudança de um ano para o outro tivesse qualquer significado meio que miraculoso. Ao que parece, os judeus marcavam a passagem de um ano para o outro (que acontecia no primeiro dia do sétimo mês, aparentemente) com uma convocação ao som de trombetas para uma reunião solene, onde eram oferecidos sacrifícios ao Senhor (cf. Lev 23:23-25; Num 29:1-6). 

Existe muita polêmica entre os estudiosos sobre o Ano Novo judaico, quanto à data e à maneira como era celebrado. A razão principal é a falta de maiores informações sobre o evento, diante da enorme quantidade de informações sobre as festas religiosas como Páscoa e Pentecostes, o que mostra que a festa de Ano Novo não era tão importante assim. De qualquer forma, o Ano Novo era celebrado em Israel como um memorial ao Senhor, com direito a sacrifícios e convocação com trombetas. Não encontro nada que diga que os israelitas prometiam que naquela convocação fariam no novo ano aquilo que não fizeram no ano findo. Na verdade, o que encontro é que os israelitas tinham que amar a Deus e fazer a vontade dele o ano todo, cada ano de suas vidas. A celebração era provavelmente de gratidão a Deus.

No Novo Testamento não encontramos absolutamente nenhum sinal de que os cristãos celebravam a passagem de ano. Mas, tem uma reclamação de Paulo de que os crentes da Galácia, seguindo costumes judaicos, estavam guardando “dias, e meses, e tempos, e anos” (Gal 4:10).

Posso entender os cultos e festividades do Ano Novo como expressões culturais dos cristãos que aproveitam a oportunidade para fazer um balanço espiritual de suas vidas e igrejas no ano findo e propósitos e alvos para o ano que chega. Mas sempre fica a pergunta: se eu não estou andando com Deus em 2014, devo esperar a virada do ano para prometer fazer em 2015 aquilo que não fiz o ano todo? O que a Bíblia me diz é que “hoje” é o dia da salvação e que “agora” é o tempo de arrependimento e retorno a Deus, e que devo buscar ao Senhor “enquanto” eu posso achá-lo (Isa 55:6; 2Cor 6:2; Heb 3:13). 

Uma das primeiras das 95 teses de Lutero foi que o arrependimento (penitência) é um estado de espírito constante no cristão e não uma mortificação pontual feita no confessionário ou na hora da missa – ou na virada do ano, se posso acrescentar uma palhinha...

Apesar de tudo, podemos aproveitar o momento cultural de maneira positiva, para render graças a Deus pelas bênçãos derramadas no ano findo. E pedir que Ele nos abençoe no ano que se inicia. Aqui vai minha sugestão de uma oração a ser feita na virada do ano: 

Senhor, te dou graças por todas as bênçãos recebidas em 2014. Peço perdão de todo coração por todas as coisas erradas que fiz e pelas certas que deixei de fazer neste ano que finda [talvez aqui fosse bom fazer uma lista para deixar claro que não é só conversa]. Suplico a tua graça e misericórdia para que eu possa andar nos teus caminhos em 2015, para que eu possa me arrepender e me corrigir imediatamente após meus erros, e para que eu não fique achando desculpas e adiando aquilo que eu sei que devo fazer, de maneira que na virada para 2016 eu não tenha que vir fazer esta oração de novo. Em nome de Jesus, amém”.

Um abençoado 2015 a todos.

Augustus Nicodemus Lopes

Postado por Augustus Nicodemus Lopes.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

17 comentários

comentários
Maria Rita
AUTOR
29/12/14 15:18 delete

Pr. Augustus,
Concordo com seu texto, mas aproveito a data para agradecer por todo conhecimento, e crescimento espiritual que Deus me concedeu através do seu ministério.Desejo que Deus o abençoe sempre,para que possa continuar nos trazer a PALAVRA de Deus clara e límpida,para nosso amadurecimento espiritual.Que sua vida e ministério sejam mais e mais abençoados pelo Todo Poderoso.
Abraço
Maria Rita Passamai

Responder
avatar
30/12/14 13:31 delete

Amém, e um feliz ano novo a todos....

Responder
avatar
Anderson
AUTOR
30/12/14 14:16 delete

Ótimo texto, glórias a Deus pelas vidas dos reverendos.

Responder
avatar
30/12/14 15:06 delete

Rev. Augustus,
Concordo com seu texto. Deus me incomodou nesse sentido, neste final de ano. Que não devo esperar 2015 pra mudar posturas que podem ser consertadas desde já. E que um novo ano não apaga ou mortifica o que fiz em 2014, tudo continuará sendo considerado por Deus.
Obrigada pela reflexão.

Abraço,
Jaqueline Matias

Responder
avatar
31/12/14 03:31 delete

Obrigado pelo post
Abraços

Responder
avatar
Inacio Neto
AUTOR
1/1/15 12:37 delete

Louvo a Deus pela vida do Reverendo que me deu a oportunidade de ler esse excelente texto e ajudar no meu 1º devocional do ano.

Responder
avatar
Alex Esteves
AUTOR
3/1/15 01:30 delete

Reverendo,

Numa palestra para o projeto Mosaico, sobre o pensamento social reformado, a que assisti no Youtube, o senhor se refere a um artigo publicado no exterior, acerca das dez ideias que estão mudando o mundo agora. O senhor pode me dizer onde encontrar esse texto?
Obrigado.
Alex.

Responder
avatar
Alex Esteves
AUTOR
3/1/15 01:34 delete

Reverendo,

Acabei encontrando o artigo cuja fonte pedi ao senhor no comentário anterior. Foi publicado na Time, e tem por título The New Calvinism, de David Van Biema, na série 10 Ideas Changing the World Right Now.
Grato,
Alex.

Responder
avatar
3/1/15 23:48 delete

Reverendo, belo texto.

Reverendo se não for muito abuso, o senhor poderia me indicar um livro sobre os dez mandamentos?

Obrigado!

Responder
avatar
Jonathan
AUTOR
6/1/15 11:58 delete

Parabéns pelo texto, Reverendo!

Ronaldo Andrade, estou lendo um no momento, se chama The Ten Commandments
de Patrick D Miller.
Estou gostando bastante, abraços!

Responder
avatar
6/1/15 12:36 delete

Caro Ronaldo,

Um dos livros que recomendo sobre os Dez Mandamentos é "A Lei de Deus Hoje", escrito por Solano Portela. Ele pode ser visualizado, bem como os dados de aquisição na seguinte página:
http://tempora-mores.blogspot.com.br/p/solano-portela-livros-e-publicacoes.html

Existem outros livros, inclusive o do Michael Horton, "A Lei da Perfeita Liberdade", publicado pela Cultura Cristã. Veja o link em:
http://www.editoraculturacrista.com.br/loja/livro/lei-da-perfeita-liberdade-a-782"

Responder
avatar
6/1/15 13:09 delete

Jonathan,

Obrigado pela indicação, infelizmente meu inglês é muito limitado.

Responder
avatar
6/1/15 13:11 delete

Reverendo muito obrigado pela atenção!

Acabei de adquirir as duas indicações!

Deus continue lhe abençoando!!!

Responder
avatar
jaime alves
AUTOR
7/1/15 10:30 delete

Bom dia amado Reverendo!
Esperei passar alguns dias para que se atenuasse a comoção festiva tão comum no fim de ano, para aproveitar o seu blog e tecer também o meu comentário.
Na verdade tenho me restringindo mais ao seu blog ultimamente, isto pela empatia, muito embora sem demagogia reconheça estar muito aquém da profundidade teológica que o senhor possui, e isto não é um lisonjeio e sim uma constatação.
Assim como ganhaste de Deus uma grande dadiva louvo a ele por dons que a mim foram conferidos, muito embora a minha obsessão é reverberar cada dia mais o meu caráter e com ele as virtudes que possuem o fruto do Espirito Santo.
Após as grandes manifestações habituais de fim de ano, resta-nos o cotidiano, por isto achei importante expurgar meus sentimentos em forma deste poema.

Na verdade o cotidiano tem sido como lodo que cobre a sujeira que paulatinamente infesta camuflando as mazelas que deturpam a nossa sociedade...

FELIZ ANO NOVO!


Existe a mais sublime esperança
de um maravilhoso ano que começa
aonde vale a apena sonhar!
E por este sonho lutar
e a vitória conquistar!

Eu desejo um feliz ano novo!
Eu desejo o sorriso à alegria para o meu povo
eu sonho com uma sociedade consciente
com um povo não tão doente carente.

Verdadeiramente ver o fim da corrupção
eu quero cantar uma nova canção!
Sem vivermos enganados
por pusilânimes sendo ludibriados.

Não quero ver a saúde morrendo a miúde,
a inclemência da violência
nossos filhos na escravidão das drogas.

Eu quero viver um feliz ano novo
eu quero a idoneidade no meu povo
o fim da ditadura abstrata
ideologia que tanto nos maltrata

dizer que não somos mendigos
reféns de migalhas que nos dão
que nos devolvam o que nos roubaram
e não cobrem de nós esta inflação
por causa de má conduta de má gestação.

Não quero que o povo
que hoje bebe e que brinda
continue bêbado no decorrer do ano
achando isto tudo normal
até que se chegue o próximo natal

Feliz ano novo!

(Apesar de tudo)


Responder
avatar
8/1/15 09:58 delete

Ótima reflexão! Rev. Augustus, gostaria de lhe enviar um e-mail. O sr podes me informar? Deus continue lhe abençoando.

Responder
avatar
12/1/15 15:45 delete

Excelente texto.
Professor Augustus, o senhor poderia me indicar algum texto que trate do fato de alguns crentes creditarem tudo de ruim ao que acontece como obra do diabo? Vivencio isso na minha congregação, onde muitos irmãos ignoram seus próprios erros ou mesmo a soberania de Deus e, como falei, dão créditos ao diabo. Agradeço desde já.

Responder
avatar
Rafael S.
AUTOR
11/2/15 18:20 delete

Olá pastor Nicodemus.
estou com um problema grave e já tentei ajuda de muitos. Eu acho q sou um "apostata intelectual" (não sou um crente desviado), pois já cri na Bíblia, frequentei igreja, fui batizado, participei da ceia e tudo mais e hoje não creio mais na Bíblia, nem em Cristo e tenho dúvidas da existencia até de Deus. Alguns dizem que a apostasia, a blasfêmia contra o Espírito e o pecado para morte são o mesmo pecado, a questão é que eu não sou crente e temo que nunca mais vou ser crente pq essas passagens dão a entender que tal pessoa não pode nunca se arrepender um dia. É fato isso? Não tenho mais saída?

Eu tenho medo de ir para o inferno mesmo sem acreditar na Bíblia porque acredito pelo menos que é bem provavel que a Bíblia seja verdade e isso me dá a probabilidade de eu ir pro inferno também ser.

Alguns chegam a dizer que o fato de eu temer já é sinal de que eu não cometi a blasfêmia ou pecado para morte, mas Judas tbm temeu por remorso igual eu e era um apostata mesmo assim, então esse argumento parece não proceder.

Estou sem esperança e espero que me elucide e ajude.

Responder
avatar