quarta-feira, março 18, 2015

Augustus Nicodemus Lopes

A APOSTASIA CRESCENTE DA PCUSA

A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) redefiniu nesta terça 17/03/2015 o seu entendimento sobre o que é casamento. Por maioria dos seus presbitérios, alterou a sua constituição, que agora diz que o casamento é “tradicionalmente” entre um homem e uma mulher.

O que houve, na verdade, foi a adequação da constituição da PCUSA à prática já em vigor. Os pastores desta denominação (que para nós é apóstata) já estavam autorizados a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo faz já algum tempo.

Como é sabido de todos, a Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) não tem nenhum relacionamento com esta “igreja” americana, da qual se desligou faz décadas por causa das posturas liberais da mesma, muito antes dela aprovar o casamento gay. A PCUSA é uma denominação liberal que já abandonou faz tempo os principais pontos da Reforma, como a autoridade e infalibilidade das Escrituras.

Muitos não sabem que o termo “presbiteriana” define apenas um sistema de governo, não uma teologia. A rigor, uma igreja presbiteriana é aquela que é governada por presbíteros. Assim, há igrejas que se dizem presbiterianas mas que são renovadas ou de linha pentecostal. No caso da PCUSA, é uma igreja governada por presbíteros e que adota uma teologia liberal.

A IPB é conservadora na sua doutrina e mantém o conceito da inerrância das Escrituras. Como tal, não reconhece o “casamento” gay e certamente repudia tal decisão da PCUSA de redefinir o casamento desta forma.

Já escrevi antes sobre casamento gay na PCUSA. Os artigos sobre o assunto estão no blog Tempora-Mores:

http://tempora-mores.blogspot.com.br/2014/06/agora-gays-podem-casar-na-igreja.html
http://tempora-mores.blogspot.com.br/2011/02/pcusa-prestes-se-dividir.html
http://tempora-mores.blogspot.com.br/2012/01/decepcionados-com-ordenacao-de.html
http://tempora-mores.blogspot.com.br/2006/07/denominao-americana-finalmente-aprova.html
http://tempora-mores.blogspot.com.br/2011/05/por-que-igrejas-presbiterianas-pelo.html

Augustus Nicodemus Lopes

Postado por Augustus Nicodemus Lopes.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

15 comentários

comentários
18/3/15 19:12 delete

Reverendo Augustus,
Como é triste esse relato... Se não estou enganado, o Rev. Simonton pertencia a essa denominação...
Que o SENHOR tenha misericórdia e que os verdadeiros crentes que ainda por ventura lá congreguem sejam usados pelo SENHOR para a restauração dessa igreja!
Fraternalmente em CRISTO!

Cristiano Pereira de Magalhães

Responder
avatar
19/3/15 01:21 delete

Parabens Pr Augustus Nicodemus pela sua postura fortemente evangelica e reformada. Como sempre, suas palavras transmitem seguranca e sabedoria. Pr. Antonio Donizeti Romualdo (Tampa - Florida).

Responder
avatar
Erick Lima
AUTOR
19/3/15 07:21 delete Este comentário foi removido pelo autor.
avatar
21/3/15 15:22 delete

Acho que vocês deveriam parar de ser preconceituosos, e espero que saibam que existem muitos homossexuais que vão para o céu, assim como alguns "cristãos" vão para o inferno. Isso depende da conduta de cada um, e não cabe a nós fazer nenhum julgamento.

Responder
avatar
21/3/15 20:45 delete

Bruna Oliveira

Primeiro você nos chama de preconceituosos (faz um julgamento); depois afirma que muitos homossexuais irão para o céu (faz outro julgamento), diz que alguns cristãos vão para o inferno (3º julgamento) e finaliza dizendo que não cabe a nós fazer nenhum julgamento...

Responder
avatar
21/3/15 20:49 delete

Bruna Oliveira

Se você quer defender os postulados do relativismo absoluto, tente ao menos ser coerente. (embora eu creia que, em ultima instância, seja impossível a um relativista absoluto ser coerente)

Responder
avatar
22/3/15 12:54 delete

Bruna, a regra de fé e prática para todo cristão salvo na pessoa de Jesus Cristo é a Palavra de Deus, A Bíblia, logo para discernimento presente de práticas de outrem se vale apenas da Bíblia, passar disso é relativismo moral, liberalismo teológico, achismo pessoal, amor sem justiça, argumento sem Argumento. Enfim, não se pode julgar pessoas em sua totalidade, porém, ações são claramente diferenciada ao ponto que se coloca no raio X Bíblico. Leiamos a Bíblia contra nós mesmos, oremos por graça e misericórdia e nos consagramos diante da ETERNA SANTIDADE DE DEUS QUE NÃO SE CORROMPE.

Paz do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador e Guia.

Responder
avatar
24/3/15 13:12 delete

Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos,
nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus.
Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.

1 Coríntios 6:9-11

Responder
avatar
24/3/15 13:14 delete

Isso depende da conduta de um...
Isso depende da conduta de um...
Isso depende da conduta de um...
Isso depende da conduta de um...
Isso depende da conduta de um...
Isso depende da conduta de um...
Isso depende da conduta de um...

Senta ali mocinha, compra uma bíblia e vai ler ela. Não baseie sua opinião no que eu, ou ele, ou outros dizem: vá direto na fonte, tá bom?

Responder
avatar
25/3/15 22:05 delete

Bom, então Bruna, Não, homossexuais não vão para o céu, e Cristãos não vão para o inferno, pare de usar chapinha, está fritando seus miolos. E sim, é bíblico julgar a conduta dos pecadores publicamente.

Responder
avatar
28/3/15 09:50 delete

A Bruna não fez nenhuma colocação absoluta - não há nada de errado em afirmar que tem crente que vai pro inferno porque vai SIM, e tá na BÍBLIA! Obviamente não são todos, mas ser crente não é sinônimo de ser salvo, da mesma forma que ser gay não é sinônimo de ser condenado.

E só pra colocar lenha na fogueira, essa adequação da PCUSA não surgiu simplesmente de uma tendência contemporânea pra aceitar fiéis gays. Na verdade já existe uma linha teológica que debate sobre esse assunto há muito tempo e que defende a revisão de conceitos sobre o que nós entendemos da bíblia com base em contextos culturais da época em que ela foi escrita. Com base nesses contextos entende-se que a homossexualidade sempre é tratada na bíblia por entrelinhas carregadas de contextos culturais, nunca é abordada de forma direta para se adequar ao cristianismo em si. Pra quem tiver curiosidade sobre o assunto, dêem uma conferida na Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Homossexualidade_na_B%C3%ADblia

Responder
avatar
31/3/15 13:10 delete

Prezado Timóteo Ramos, boa tarde!

Isso que você disse se chama
liberalismo teológico, que aliás, creio que a essência desse blog seja combatê-lo (ao liberalismo).

Responder
avatar
28/4/15 17:47 delete

Olá Professor, gostaria de fazer uma pergunta que foge ao tema do post mas tem se tornado cada vez mais recorrente. Qual a sua opinião à luz da Bíblia sobre a transição de gênero.
Um abraço.

Responder
avatar
28/4/15 17:53 delete

Prezado pastor Augusto, gostaria de fazer uma pergunta que foge ao tema do post mas tem se tornado assunto recorrente. Qual a sua opinião à luz da Bíblia Sagrada sobre a transição de gênero?
Fraternal abraço.

Responder
avatar
4/7/15 17:39 delete

Primeiro quero deixar clar o que sou contra igrejas realizarem casamentos homossexuais. O Estado pode e deve regularizar essa situação em respeito aos que optam por ela. Como também o Estado de e respeitar o direito das igrejas em não realizarem o casamento e nem receber como membros e/ou ordenar homossexuais.
Com todo o respeito à todos que aqui se manifestam mas foi citada a ordenação feminina como sendo também um erro. Aí eu discordo porque o mesmo apóstolo Paulo que "manda" a mulher ficar calada na igreja em várias situações cita mulheres como líderes da igreja. Essa sim é uma regra por conta da situação cultural da época como o era o véu, as roupas, o cortar ou não o cabelo, barbear-se, as regras de impureza aonde, por exemplo, a mulher quando menstruada passava 7 dias fora da cidade e o homem não podia sequer tocar nela. Acho engraçado como se condena a ordenação feminina mas se dá espaço as mulheres para falarem na igreja e nem quer crie essas outras regras que citei e várias outras que estão na Bíblia. Sou membro da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil e totalmente favorável à ordenação feminina para todos os ministérios. Graça e Paz, Presb. Roberto Silveira

Responder
avatar