domingo, fevereiro 26, 2012

Toda discussão teológica é do diabo?

Lutero diante do tribunal religioso de Worms, Alemanha, defendendo a doutrina da justificação pela fé.
De vez em quando leio comentários de cristãos nas mídias sociais dizendo, "eu sou mais a Bíblia, eu só quero Jesus, esse negócio de discussão doutrinária só divide a igreja, é coisa de homem e do diabo".

É claro que eles estão certos se a discussão doutrinária for movida por interesse mercenários e pela luta pelo poder. Todavia, este tipo de juízo generalizado revela uma falsa piedade enorme e uma ignorância ainda maior.

Se hoje estes queridos têm a Bíblia no Brasil para ler em português e conhecem o Jesus que ela ensina é por que:
  • A Igreja reconheceu os 66 livros somente depois de muita polêmica contra Marcião e Montano no séc. II a III; sem isto, nem Bíblia teríamos ou então, uma mutilada;
  • Os Reformadores quebraram o pau na Idade Média para dizer que a Bíblia é a revelação final de Deus e com isto conseguir que ela voltasse para as mãos do povo;  sem isto, estaríamos escutando missa em latim até hoje e sem uma Bíblia em nossa língua para conferir;
  • Comitês de tradução brigam e disputam teologia para saber qual a melhor tradução do grego e hebraico para o português; imagino que estes irmãos "piedosos" não lêem nem grego e nem hebraico e que dependem do português para ler a Bíblia;
  • Teólogos e mestres crentes lutaram e brigaram contra os liberais para que as igrejas ficassem com o Evangelho puro acerca de Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Sem estas disputas teológicas, estaríamos reverenciando um Jesus diferente daquela da Bíblia.
 Portanto, acho que estes irmãos estão simplesmente cuspindo no prato em que comem todo dia, ao condenar as disputas teológicas ao mesmo tempo que lêem sua Bíblia em português.

22 comentários:

Márcio Daniel disse...

ele cita discussões que tiveram o fim, que terminaram em um consenso, quando a maioria das discussões no meio gospel termina mesmo em divisão, ou melhor, muitas vezes mau a discussão e já divide, veja as centenas de denominações protestantes de hj em dia, tantas vezes uma se levantando contra a outra. Portanto, a discussões teológicas é sim seta maligna pra dividir a igreja!

Márcio Daniel disse...

e outra, as igrejas se dividiram ao longo dos anos e se dividem hoje em dia por cada questiuncula boba q como se diz no popular "nem vai nem vem". o mais contraditorio é que, na minha opinião, quando uma certa denominação considera outra denominação genuinamente evangleica, mesmo com várias diferenças doutrinarias, essa denominação está implicitamente reconhecendo que o pontos de divergencia doutrinária são bobos e não fazem diferença...

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Márcio,

Você está tão errado que eu nem sei por onde começar a responder. Talvez nem devesse tentar. Mas, vamos lá.

1 - Eu admiti que muitas das discussões teológicas que existem são erradas. Especialmente aquelas por causa de motivações erradas. Você não leu isto?

2 - Mostrei que foi mediante discussões teológicas que Deus preservou a Bíblia e a doutrina correta através da história. Você não tem como negar isto.

3 - Você mostra desconhecer a história ao dizer que as discussões que eu mencionei terminaram em consenso. Longe disto. A Reforma não foi um consenso - os reformadores foram expulsos da Igreja Católica; liberais ainda hoje questionam a autoridade da Bíblia e os que acreditam nela têm que responder e discutir.

4 - Você não respondeu meu ponto central - que se temos hoje a Palavra de Deus em português é graças a pessoas que não pensavam como você, que enfrentaram as lutas, os erros e as heresias para fazer a valer a verdade de Deus no mundo.

5 - As divisões que existem hoje entre os evangélicos devem ser analisadas cada uma em seu mérito. Questões como o batismo que separam algumas denominações são coisa pequena. Há muito mais que nos une do que aquilo que nos separa. Mas uma divisão é necessária entre os que recebem a Bíblia como Palavra de Deus e aqueles que usam o nome de Deus para pregar um falso Evangelho, como a teologia da prosperidade.

Eu fiz uma distinção que você não levou em conta, entre aquelas disputas erradamente motivadas e aquelas necessárias para manter a verdade contra o erro. Generalizar dizendo que toda discussão teológica é seta maligna para dividir a igreja, para mim, é do diabo.

Fernando Mendes disse...

Reverendo, os mesmos que desejam se desfazer da teologia e da história da igreja para estarem livres para teologizar deveriam não utilizar as Escrituras. Se torna até injusto que estes homens manipulem as Escrituras para o que bem entendem sem conceder a devida honra à quem de direito, ou seja, aos que lutaram pela preservação do texto e pela correta compreensão do seu conteúdo ao longo dos últimos séculos. Homens santos pagaram com sangue o preço de preservar As Escrituras e o seu genuíno conteúdo.

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Márcio,

Esqueci um ponto importante: por que você começou esta disputa teológica comigo? Você não deveria ter ficado lendo sua Bíblia em português e não se meter em discussões teológicas? Devo então, seguindo sua lógica, considerar você como uma seta do inimigo para provocar dissensões?

JOELSON GOMES disse...

Todo aquele que é contra a Teologia não entende nada de Teologia, é isopor na água.

leo disse...

Sempre que vamos falar sobre religião, dizem: "politica, futebol e religião não se discute"! Ora, mas isso é que não acontece. É só ligar a TV, isso mesmo a TV, e verá um monte de programas esportivos discutindo! Quanto ao programas políticos, é só esperar as épocas de eleição para ver.

Só conheço UM, isso mesmo, UM programa de discussão teológica. Inclusive ohá muitos Pastores Presbiterianos, Batistas, Metodistas e outros que batem cartão lá. E devem ir mesmo!!! É o programa Vejam só, da RIT, a emissora adivinha de quem? R.R. Soares! hahahahaha

Já assisti debatendo lá o Rev. Leandro Lima. Até baixei o vídeo! Outro muito bom também foi o Rev. Ageu Magalhães.

Estou esperando agora assistir um debate com o nosso querido REV. AUGUSTUS NICODEMUS LOPES! KKKKK

Rev. Nicodemus, nos presenteie um dia com sua presença num debate! Gostaria que o tema fosse: Calvinismo x Arminianismo; Quem está com a razão?

Fiquem na paz!

José Leonardo Santos

Dani Bereana disse...

Resposta de forma nenhuma!
“A teologia é importante porque, se temos uma teologia errada, toda a nossa vida será errada.”
Quanto mais estudo as diversas doutrinas, mais tenho consciência do que está errado em mim, na minha "teologia".
Detesto, o argumento usado por "alguns muitos"que dizem ser perca de tempo o debate saudável e no campo da idéias,é por causa dele que MUITOS não aprendem a ter uma fé "racional" adequada e digna de quem tem um cérebro dado por Deus.
Espero ser cada dia mais mais abençoada pela teologia boa e correta que leva a um aperfeiçoamento da mente!
Dani Lima

João Emiliano Neto disse...

Talvez Márcio esteja se referindo à maioria dos debates, hoje, de nós, os protestantes que oscilamos entre aqueles que deveriam acontecer na delegacia ou em seminários decentes (sem professores liberais ou ideológicos pietistas).

Triste, hoje, essa nossa época pós-apostólica, pós-padres da Igreja, pós-Escolástica, pós-Reforma e pós-Pentecostalismo Histórico: pós-moderna. Época na qual muitos de nós estamos privados do bom debate por nossas próprias debilidades de muitos e desafiadores tipos, somada à nossa modernamente atroz falta de disposição para levarmos as nossas respectivas cruzes...

Pr. Levi Costa disse...

Caro Rev. Augustus Nicodemus, seu texto e suas respostas se complementam, gostei muito e estou de pleno acordo! Na verdade, o problema não está na teologia (A verdadeira), mas nos falsos teólogos, ou naqueles que se dizem "teólogos". A TEOLOGIA É PARA TODOS, MAS NEM TODOS SÃO PARA A TEOLOGIA.

Davi Carvalho disse...

Olá reverendo,
graça e paz!

claro que teve divisões por discussões, mas hoje as Igrejas que surgem não são por uma questão de divergir em idéias. Já ouvi pessoas dizerem que montou uma Igreja não por discordar, estão de acordo em tudo mas, a Igreja tem que ser minha(perdi uma eleição lá...). Outros pessoas já me disseram que agora, após abrir outra denominação, sabem que a discussão do outro era correta, mas o reino de Deus tem que crescer. Talvez os fans da negaçao teológica, simplesmente seguem o que o brasileiro tem como correto desde sempre:Estudar não é bom, enlouquesce. E isto vem sendo reforçado pela fala de que é preciso sentir e não pensar. As pessoas que pensam são frias e cruéis e as que sentem são tão bondosas.
Prefiro o sentir e o pensar juntos e sou grato àqueles que lutaram para obter, principalmente, a palavra escrita(muito embora com dificuldades).

Pregador disse...

Só o princípio do "A Escritura não é de particular interpretação", já deveria ser um motivo mais que louvável para que façamos Teologia. Se não é de particular interpretação, porque não pegarmos os "Estudiosos e pensadores" do passado, de toda a história da Igreja e de hoje para definirmos como pensaremos sobre a BÍBLIA e seus ensinos ... Porque TEOLOGIA é isso, olharmos paras as ESCRITURAS e definirmos o como entendemos o que ela diz sobre nossa prática e FÉ ... E eu tenho conhecido através de seus escritos muitos homens abençoados e abençoadores que tem me orientado pelos caminhos do conhecimento bíblico, a TEOLOGIA ... Para mim, no fundo, ir contra o estudo sério das Escrituras é simplesmente PREGUIÇA, é muito mais fácil subir num púlpito, abrir a BÍBLIA, pegar um versículo, esquecer seu sentido no contexto histórico e falar das imaginações e loucuras do meu coração, o que muitos por aí estão fazendo e se achando, e se alguma coisa der errado é só afirma que foi uma "revelação" do ESPÍRITO SANTO, mas na verdade será um engano do "Pai da mentira" ... Não estudar TEOLOGIA é pura PREGUIÇA !

Prega a Palavra disse...

Jesus não fugiu da sua missão de ensinar a verdade em oposição ao erro, o exemplo foi sua resposta contra a heresia dos saduceus que negavam a ressurreição. Os apóstolos fizeram o mesmo contra o gnoticismo,o legalismo, entre outros falsos ensinos. Paulo e Judas usam uma linguagem militar para ilustrar que devemos guerrear pela verdade e fulminar todo o falso ensino:

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo. [II Coríntios 10:4-5]

Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos. [Jd 3]

Márcio parece-me infelizmente que foi capturado pelo espírito pós-moderno!

Congregação Presbiteriana disse...

Parabéns pela coragem Pr. Augustus!!

Seu texto é oportuno aos nossos dias - como em outras épocas o foi - mostrou o quanto a discussão teológica saudável é fundamental para o crescimento da igreja ao longo dos anos.

Paulo Sollo disse...

A Coletânea de Jonathan Edwards: Porque Não Tem Problema que Alguns Sejam Mais Felizes que Outros no Céu.

Somos muito inclinados a conceber que aqueles que são mais santos e mais felizes que os outros no céu serão exaltados e elevados acima deles, enquanto que o fato de serem superiores em santidade implica que eles sejam superiores em humildade, ou sendo os maiores em humildade. [...]

E além disso, aqueles que são maiores em santidade — e portanto necessariamente maiores em felicidade (pois santidade e felicidade são uma coisa só no céu) — ao invés de desprezar aqueles que são menos santos e felizes, irão amar aqueles que são inferiores a eles mais do que amariam se não tivessem tanta alegria e santidade, mais do que se fossem iguais a eles, e mais do aqueles que são iguais a eles amam.

Isto é certo: o fundamento do amor entre os santos será seu amor à imagem de Deus, a qual eles verão uns nos outros. Ora, provavelmente quanto mais santo um homem é, mais ele ama a mesma medida da imagem, para que os mais santos no céu amem aquela imagem de Deus que eles veem nos menos santos mais do que aqueles que são menos santos, e o que torna além de qualquer dúvida que esta felicidade superior não será nenhum desânimo para eles é isto: que sua felicidade superior consiste em sua grande humildade, e em seu maior amor por eles, e por Deus, e Cristo, a quem os santos consideram como eles próprios

Aprendiz disse...

Pr Nicodemus

Muitas pessoas amam as respostas simples e erradas. Se eles assistem a uma discussão teológica tola e inútil, a resposta simples e errada é: "toda discussão teológia é tola e inútil".
Os que falam assim, normalmente são pessoas que não conhecem a história...

Eric N. disse...

Pr. Augustus Nicodemus, excelente texto. É muito importante a gente entender a palavra de Deus e buscar um conhecimento sólido dos ensinamentos de Deus. O que existe hoje no meio evangélico (em muitas igrejas, não todas) é uma deturpação da palavra de Deus com a finalidade de satisfazer o "ego" dos fiéis. Como a questão da teologia da prosperidade, uma aberração, que distorce a Bíblia e ao mesmo tempo cria uma distorção social nas igrejas, com ênfase nos bens materiais como finalidade maior da "fé". Uma pergunta que eu faço: seria possível desmistificar isso sem um debate teológico sadio? Ou deveríamos ser impelidos a essa prática sem questionar essa prática a luz da inerrante palavra de Deus?

Tania Cassiano disse...

Rev.
...e a luta continua "companheiro".
Abs.
Tânia

Alex Barbosa disse...

Belo Post, esificante!

O Diário da Engenheira disse...

Concordo!

Presbiterianos de Porto Nacional disse...

descobri seu blog atraves do site
http://www.mocidadepresbiteriana.com.br/
e fico feliz em ver que outros blogs fazem tanto sucesso.
Tento manter um na minha igreja em Porto Nacional - Tocantins, a cerca de 1 ano. E tenho a esperança de que seja muito util para meus irmãos de fé. Aproveito pra pedir vossa ajuda e auxilio com idéias e sugestões para nosso blog, visite-nos http://presbiterianosdeportonacional.blogspot.com/
e se possível ajude-nos a divulga-lo.
Grato,

Danillo Pacheco

Roberto Aprigio disse...

Concordo Rev. Agustus Nicodemus. Foi através de Homens de Deus que não se conformaram com os erros e distorções teológicas que tivemos o prazer de ter a Bíblia completa e em nossa língua em nossas mãos. Precisamos estudar Teologia sim e por falta de conhecimento Teológico é que vemos tantos erros graves e distorções da Sã Doutrina. Abração.