sábado, março 17, 2012

William Lane Craig no Mackenzie - entrada franca!


O EVENTO SERÁ TRANSMITO AO VIVO PELA INTERNET NO SITE DO MACKENZIE

14 comentários:

Ricardo Caponi disse...

Gostaria de saber se o evento foi gravado e será disponibilizado.
Paz!

Caponi.

RENATO ILKIW disse...

Pessoal
Há uma entrevista do Dr. William Lane Craig na Veja.com na seção ciência, com o titulo: "É possível acreditar em Deus usando a razão", segue o link:http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/e-possivel-acreditar-em-deus-usando-a-razao-afirma-william-lane-craig

Renato Ilkiw - SP

Maykon Johny disse...

Queria saber o que o Rev. Augustus Nicodemus, os demais administradores do Blog e os colegas seguidores pensam sobre esse trecho da entrevista do Dr. William Lane Craig, publicada pelo link da Revista Veja que o colega RENATO ILKIW mostrou acima:

"VEJA: Se Deus é bondade e justiça, por que ele não criou um universo perfeito onde todas as pessoas vivem felizes?

WLC: Acho que esse é o desejo de Deus. É o que a Bíblia ensina. O fato de que o desejo de Deus não é realizado implica que os seres humanos possuem livre-arbítrio. Não concordo com os teólogos que dizem que Deus determina quem é salvo ou não. Parece-me que os próprios humanos determinam isso. A única razão pela qual algumas pessoas não são salvas é porque elas próprias rejeitam livremente a vontade de Deus de salvá-las.

VEJA: Alguns cientistas argumentam que o livre-arbítrio não existe. Se esse for o caso, as pessoas poderiam ser julgadas por Deus?

WLC: Não, elas não poderiam. Acredito que esses autores estão errados. É difícil entender como a concepção do determinismo pode ser racional. Se acreditarmos que tudo é determinado, então até a crença no determinismo foi determinada. Nesse contexto, não se chega a essa conclusão por reflexão racional. Ela seria tão natural e inevitável como um dente que nasce ou uma árvore que dá galhos. Penso que o determinismo, racionalmente, não passa de absurdo. Não é possível acreditar racionalmente nele. Portanto, a atitude racional é negá-lo e acreditar que existe o livre-arbítrio."

Pelo que entendi, Craig afirma que a ideia da vontade soberana de Deus intervindo na salvação dos eleitos [chamada por ele de 'determinismo'] seria um absurdo.

Se for isso mesmo, então o próprio termo "eleito" - na concepção reformada - também não faria sentido porque parte do princípio de que eleição é uma escolha divina dos que são salvos, e não humana. Logo, não existiria o livre-arbítrio, que para Craig, é algo inconcebível.

Sendo assim, as idéias de Craig neste ponto entrariam em rota de colisão com o pensamento reformado.

É isso mesmo? Entenderam assim também?

Um abraço a todos...

Maykon

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Maykon,

Lane Craig é arminiano clássico. Ele não disse nada novo. Apenas repetiu os argumentos já conhecidos e respondidos pelos calvinistas. Portanto, não há o que dizer, a não ser reportar você aos sites calvinistas e à literatura reformada onde gente como Piper, Sproul, McArthur, Spurgeon, e outros respondem a estas questões.

Abraços.

Ricardo Caponi disse...

Paz irmãos.

Eu já ví um debate de W.L. Craig com um reformado, e não ficou pedra sobre pedra no Calvinista. Acho que o debate está mais vivo do que nunca, e muita literatura está sendo produzida nos EUA. Há muitas posições que nem são conhecidas nossas, como a do Craig, que é Molinista, e muito seminarista nem sabe o que é isso.

Maykon Johny disse...

Olá Ricardo, como vai?

Viu esse debate no YouTube? Se sim, poderia deixar o link pra gente ver? Um abraço...

Maykon

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Ricardo,

Não vi o debate. Provavelmente o calvinista cometeu um erro estratégico que foi trazer a discussão soberania de Deus versus livre arbítrio para o campo filosófico. O locus primeiro da discussão é o campo bíblico: as Escrituras nos ensinam a eleição e predestinação? Uma vez verificado que elas de fato ensinam é que vem a segunda discussão: como relacionar este ensinamento com as passagens que oferecem bona fide a salvação a todos?

Craig é um excelente debatedor e jogando em casa é difícil vencê-lo. Mas a área dele não é Bíblia, como percebi pelas respostas que ele deu à VEJA. E é exatamente aí que a discussão deve ser primeiramente travada.

Mas note um ponto importante. Mesmo sendo ele um arminiano, isto não impediu que os calvinistas o convidassem para falar no Mackenzie na área de expertise dele, que é apologética clássica. Podemos discordar de irmãos em algumas áreas mas reconhecer e aproveitar a contribuição deles em outras.

Abraços!

Matias disse...

Tambêm acho esquisito alguêm ser "molinista" (mais uma linha para a coleção...), mas, sinceramente, não concordo com a frase "Mas a área dele (Craig) não é Bíblia".
1. Craig é "Doktor der Theologie" pela Universidade de München (como Piper!)
2. como a área dele não é a Biblia, se ele a defende como apologeta. E pelo que tenho sido informado, a defende muito bem!

Será que só calvinistas são da "área da Bíblia"?

E o que disser de outros grandes teólogos cristãos como N.Geisler, Howard Marshall, Roger e Olson, todos arminianos. Será que a Biblia não é area deles?
Eles não são da "área da teologia reformada", mas a Biblia, certamente eles conhecem, e a conhecem muito bem. Só que defendem (e argumentam a partir da Biblia uma posição diferente dos calvinistas).
E para terminar: já estou cansado de ver calvinista levando chá de Biblia no programa "Vejam Só" (RIT), pois quando é discutido um assunto referente ao conflito arminiano x calvinismo, geralmente o defensor arminiano usa a Biblia e o calvinista Calvino, Confissão de Westminster, ou simplesmente argumentos seus.
Um abraço,
Matias

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Ô Matias,

O Craig começa a discussão dizendo que a Bíblia não ensina a predestinação e nem a eleição. Caramba! Podemos não entender o conceito, mas negar que ele é ensinado é outra coisa.

Quando Craig discute o assunto entra pelo lado filosófico e não exegético. É isso que eu quis dizer.

E se você está cansado de ver calvinistas levar pau neste extraordinário e acadêmico programa Vejam Só, acho que é razão suficiente para o amigo virar arminiano.

Abs.

Phillipe Garcia disse...

Augustus,

A um tempo atras ví um video que me chamou atenção pois é um raciocinio logico, no video Christopher Hitchens diz:
"A Religião é um desapontamento para nossa especie, que apesar de inumeros sermões, inúmeras tentativas de pregar a verdade, inumeras tentativas de conversões, inumeras tentativas de enviar missionarios por todo o mundo, Os mesmos problemas continuam conosco, nada foi solucionado por isto, se todas as religiões desaparececem ou todas fossem provadas falsas, ao inves de, como todos os crentes dirão, apenas algumas delas são falsas...todas me parecem o resultado do culto humano. Se toas fossem negadas ao mesmo tempo, todos nossos problemas continuariam exatamente onde estão agora..."

Então Agustus, qual sua posição quanto este texto, como vc ajudaria alguem quem esta com duvidas..

Veja o video:
http://www.youtube.com/watch?v=VKvll0mrxk0

Comichão disse...

Se a Bíblia for abordada do ponto de vista filosófico, como faz William Lane Craig (incrível e respeitável apologeta, que eu particularmente admiro muito), realmente não terá sentido lógico para o homem se este não for salvo se não por sua própria vontade.
Mas a Bíblia deve ser abordada do ponto de vista bíblico, ou seja, de forma exegética, considerando seu contexto e as suas exaustivas citações sobre o assunto, e não simplesmente colocando-se significado sobre ela de fora para dentro, como faz a filosofia, mas extraindo-se dela o seu real significado, como demanda a hermenêutica: o que quis dizer o autor, para quem este escreveu e o que este quis que seu público entendesse.
Se o homem é quem determina a sua própria salvação, esta já não é pela graça, e sim por obras.

Mas a Bíblia diz, e não os teólogos:

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; E ISTO NÃO VEM DE VÓS, É DOM DE DEUS." (Efésios 2.8)

Grifo meu.

http://comichaonosouvidos.blogspot.com.br

Gustavo Borges disse...

Ola "Comichão"!
A paz e a graça de Cristo estejam com você.
Eu, a exemplo de W. L. C., me encaixo (se é que posso dizer assim) na visão molinista, em relação a salvação, longe de ser um arminiano clássico, como citou o bravo e ótimo Augustus Nicodemus.
Sobre a questão da Hermenêutica, o que é senão um ramo ou produto da filosofia? Não entendi a separação entre conceitos.

De maneira nenhuma o homem pode determinar a própria salvação, no entanto, ele pode se dispor a isto devido a uma escolha livre. O Texto de Efésios citado por você, não trata a fé como dom de Deus, não obstante, o autor cita a salvação. Esta sim, inquestionável dom de Deus, isto é Graça.
Vejo no Molinismo, a explicação para a grande divergência entre Arminianismo e Calvinismo. E Molina o propôs exatamente com esta intenção, e conciliar ou reconciliar ambos os pensamentos.
Explica-se, em resumo, Deus escolhe arbitrariamente entre os mundo viáveis dentre os possíveis, o mundo no qual você fosse salvo, ou eleito, como queira. Isto é uma explanação extremamente genérico.

Augustus Nicodemus Lopes disse...

Gustavo,

Apenas para deixar claro, tenho sérios problemas com o molinismo, embora goste de WL Craig - ouço os podcastas dele quase diariamente.

Creio que as Escrituras, no que falam da extensão e profundidade dos efeitos do pecado na natureza humana, excluem qualquer teoria que admita que o homem tenha capacidade para as coisas espirituais, inclusive a de escolher.

Abs.

Gustavo Borges disse...

Augustus;

A paz querido!
Sei do seu posicionamento e competencia em defende-lo. Tenho grande apreço por você no que tange as escrituras.

Particularmente, tenho uma certa dificuldade com o raciocínio lógico à luz das escrituras para optar por um dos extremos.

Não consigo que conceber que a depravação total do homem afete ou o limita na ação de reconhecer sua condição e se voltar para Deus. Sou daquela turma que não enxerga o reconhecimento do mal como uma coisa boa.

Até aqui, o Molismo é mais lógico para mim.

Apesar disto, continuarei estudando materiais de pessoas como W.L.C. e voce, que são grandes referências para mim.

www.cheiodegraça.net

Abç!