segunda-feira, janeiro 09, 2006

Por que fujo de acupuntura.


Anos atrás, tive uma paralisia facial e fui levado por um amigo para um médico chinês, especialista em acupuntura que furava sem piedade e curava por atacado os alunos e professores do seminário no qual meu amigo ensinava.

Há um mês eu havia dado uma palestra naquele seminário sobre pena de morte. Minha paralisia talvez fosse fruto da reação dos ouvintes – espantados com alguém que considerasse bíblica a pena capital. Bom, tentando me restaurar o semblante, o chinês me espetou bastante com agulhas miúdas, médias e longas – quem diz que acupuntura não dói deveria experimentar umas daquelas maiores, principalmente as enfiadas entre as juntas. Além disso, me deu choques com uma maquininha que deve ter comprado no acervo em liquidação do DOI-CODI, ou importado de Sobibor.

Mas o que me fez realmente desistir do tratamento foi quando ele me deu uma pílula do tamanho de uma bola de ping-pong para deglutir com um copo de água morna trazido por sua solícita esposa (com água fria ela não teria descido, mesmo). Não, não foi o tamanho da pílula que me assustou – se bem que ela estava contentíssima em ficar hospedada na garganta um pouco antes do início do estômago. O que me espantou foi quando li a bula da dita cuja: pelos de panda, dentes de tigre de bengala, raspas de chifre de rinoceronte, e outros ingredientes que disputavam entre si o prêmio de exotismo (é sério - se você já tomou uma semelhante em uma sessão dessas e não acredita, é porque não leu sua bula). Senti-me como participante de uma experiência mista de vodu, macumba e meditação transcendental. Pensei – “deve haver algum versículo contra isso” e abandonei o tratamento.

Para encurtar a história, a paralisia facial foi embora. Minha mulher jura, até hoje, que foi por obra do chinês. Eu tenho minhas dúvidas. Mas se eu continuar travando, o que de lá para cá não ocorreu, vou estar tentado a voltar para o chifre do rinoceronte.

13 comentários:

rafael bernard araujo disse...

"deve haver algum versículo contra isso".

achei ótima a indagação! excelente texto, com muito bom humor. nos ajuda a melhrar a labuta de um dia de trabalho.

ainda bem que não ficou parado o pelo de panda no estômago. imagine: você tem um safári na barriga.

:-P

Tarcizio Carvalho disse...

Solano,
Você não terá sido o primeiro a ser, digamos, ressuscitado pelo dr. Loo.
Quando levei a Bete lá uma época, foi com mocha. Colocar fogo em cima da barriga da sua mulher... era de arrepiar. Na minha ignorância ficava pensando também... deve ter um versículo contra isso... rs rs rs
Abraços,
Tarcízio

M Vasconcelos disse...

Humm... umas boas espetadas, uma super-pílula de urso panda, tigre de bengala e rinoceronte (animais ameaçados de extinção) e um chinês com um nome desses "Loo" (ainda bem que não é em inglês!) ... isso é mais que suficiente para suspender qualquer tratamento, sem precisar de "teologia a priori".

Fez bem, Solano.

Augustus Nicodemus disse...

Solano,

Faz dois dias que tento imaginar um comentário para colocar aqui, mas confesso que estou completamente no vácuo. Talvez quem precise daquela pílula seja eu...

Abraços!

Allen Porto disse...

huehua
Hilário, Solano.
Depois dessa pode até ser que o IBAMA te procure por esses dias...

abraço
Deus abnçoe
:) SDG

Solano Portela disse...

Caros amigos, Rafael, Marcos, Tarcízio, Augustus e Allen:
Obrigado pela paciência em ler a descontração. Esqueci de dizer que o chinês - que o Tarcízio identificou subliminarmente - trouxe a caixinha dizendo que eu tinha tomar uma pílula. Eu pensava que tinha umas trinta na caixa. Era apenas uma - quase do tamanho de uma bola de ping-pong! Só ficou menor do que os meus olhos, arregalados. Mas o cara é gente boa - conta-se que já salvou muitos de vários males...

Solano

silvia disse...

E olha que os chineses têm espetinhos de (argh!)escorpião, barata, rato, gafanhoto...
Será que têm pílulas destes animais e insetos também?
Meu marido colocava estas agulhas no ouvido para tratar de enxaqueca...ficavam grudadas na toalha de banho...
A enxaqueca melhorou sim...mas não por causa das agulhas, mas pela mudança dos hábitos alimentares.

Anônimo disse...

Não existem evidências científicas sólidas para recomendar acumpuntura para diversas coisas. Paralisia de Bell conhece altas taxas de resolução espontânea. Agora comer restos de animais ameaçados de extinção além inútil de provavelmente inútil é criminoso. Olha a que teu terapeuta te induziu. O sujeito devia estar em cana.

Votos de boa saúde

Franklin

franklin@portoweb.com.br

Solano Portela disse...

Franklin:

Existe, realmente, muito que se desconhece sobre a paralisia de Bell. O que eu sei dela, além de me colocar na companhia honrosa de Ayrton Senna, é que ela "baixou" duas vezes em mim.

A primeira, em 1986, no meio de uma viagem a Manaus. Pela manhã, verifiquei que havia algo estranho quando escovava os dentes - não conseguia reter a água, ao bochechar. A ida ao médico (aleopata, naquela vez) resultou em um tratamento à base de vitamina B-12 e cortisona, seguido da seguinte explicação: "Tudo isso é resultado de uma inflamação viral no 'trigêmio', de origem desconhecida, parecida com conjuntivite, que impede os movimentos da face". O que marcou, no entanto, não foi o tratamento indicado, mas a observação do médico - "Não se preocupe! Isso é coisa simples e comum! Em 85% dos casos tudo volta ao normal!!" Desnecessário dizer que o paciente imediatamente se coloca nos 15%, o que deve ajudar consideravelmente o tratamento...

Graças a Deus, voltou tudo ao normal em 45 dias.

A segunda vez (registrada no post), levou-me a outro alopata. Esse não foi menos desencorajador - "Outra vez? Isso é coisa muito rara..., acontecer duas vezes na mesma pessoa, a não ser que tenha uma causa bem mais séria..." Ou algo assim, que me fez ir de pronto ao setor de reservas do cemitério mais próximo.

Foi assim que acabei no homeopata. Agora se for questão de cadeia, acho que vai todo mundo para ela...

Um abraço,

Solano

Anônimo disse...

De um dia para outro você tenta um tratamento alternativo. Ele aparentemente funciona, e você aidna tem coragem de zombar do homem que "aparentemente" te curou. A estupidez do homem impressiona muito, ignorânca não é só o fato de você não saber ler ou escrever, está principalmente no caráter de algumas pessoas.

"Se você voltar a ter paralisia você volta lá então!?"

Patético.

Vinicius

Solano Portela disse...

Pois é, Vinícius. A ignorância também se manifesta em pessoas que vivem chupando três limões por dia; que não conseguem discernirum texto de humor que retrata uma experiência inusitada, de uma crítica e zombaria ferrenha; que acham que podem julgar o caráter dos demais a bel-prazer e sem conhecimento de causa.

É realmente um mundo estranho e patético!

Solano

Anônimo disse...

O humor do texto é evidente, porém discordo da generalização da técnica, que como em toda profissão tem quem a pratique de forma séria e quem não a pratique com seriedade! Mesmo ignorando os conceitos, a filosofia e até mesmo a comprovação cientifica e clinica,(USP, UNIFESP E OMS NÃO RECOMENDARIAM E ENSINARIAM SE FOSSE PICARETAGEM) o respeito por uma medicina milenar(5 mil anos)deve existir.Ao contrario do amigo que sugeriu prisão, sugiro informação sobre o assunto sem pré conceitos!
A fitoterapia tem nomes complexos e cientificos, e o povo batiza as plantas com nomes e apelidos populares...No Brasil alguém ja tomou chá de PATA DE VACA?Ou de mil homem? E chapéu de coro?( imagine um caldeirão fervendo com pata de vaca, um velho chapeu de coro e mil homens...afff)

Solano Portela disse...

Caro Anônimo das 9h54m:
Fico feliz que pode compreender o humor do texto, humor este que está presente em diversos dos comentários (inclusive no da suposta cadeia), a não ser a do azedo Vinícius. Quanto a mais informação, sempre precisamos mais dela, para tudo.
Abs
Solano