segunda-feira, junho 09, 2008

Solano Portela

Um fim de semana na Capitol Hill Baptist Church

Um post de Franklin Ferreira

Apesar de ser apenas um jovem de 37 anos, Franklin é um velho amigo desta troika. Historiador e teólogo competente, é um dos excelentes cérebros do pensamento reformado com que Deus tem agraciado nosso sofrido Brasil nos últimos anos e um dos esteios da igreja contemporânea. Sua docência e seus escritos já têm servido a muitos e seu último trabalho (A Teologia Sistemática) foi apresentado e recomendado em nosso Blog. Temos feito, também, referências a escritos seus em outros posts (e aqui). Atualmente o Franklin colabora com a Editora Fiel, em São José dos Campos e é o editor das obras de João Calvino em português e auxilia nos bastidores para a realização da excelente conferência que a FIEL realiza, anualmente, em Águas de Lindóia, a cada outubro, há mais de 20 anos, e que tem contribuição essencial ao reavivamento da fé reformada e da sã doutrina, que temos visto em nossa terra, nos últimos anos. Em ocasiões raras temos postado, no "Tempora", textos de outros autores. O relato a seguir é um resumo de uma viagem memorável feito pelo Franklin aos Estados Unidos, há algumas semanas.

Solano Portela
--------------------------------------

No período de 15 a 19 de maio de 2008 a editora Fiel, onde trabalho, enviou-me aos Estados Unidos para participar de um Weekender promovido pelo "Ministério 9Marcas" na Capitol Hill Baptist Church (CHBC). Trata-se da igreja pastoreada por Mark Dever, autor de vários livros e, entre eles, Nove marcas de uma igreja saudável - já disponível em português. Outros livros dele, são: What Is A Healthy Church?; Deliberadamente igreja (em co-autoria com Paul Alexander); A Display of God's Glory; By Whose Authority?; e The Gospel and Personal Evangelism.

O Weekender é uma imersão na vida da CHBC. Assistimos às reuniões dos presbíteros, às classes para os novos membros e fomos apresentados à estrutura da igreja: a escola dominical, a filosofia de ministério e pregação, mentoria de futuros pastores, o programa de missões estrangeiras etc. Também participamos do encontro com os jovens já formados em teologia e que servem na CHBC (sendo preparados para o pastorado), do culto de estudo bíblico na quarta-feira à noite, do culto de pregação da Palavra no domingo pela manhã e do culto de oração, no domingo à noite. Ao final desse último culto, assistimos à assembléia administrativa da igreja.

Em todo o tempo, as nove marcas que caracterizam uma igreja saudável são não apenas enfatizadas, mas ilustradas na prática da CHBC: a ênfase na pregação expositiva e na teologia bíblica, a prioridade do evangelho e a compreensão bíblica da conversão, o entendimento bíblico sobre a evangelização, as implicações de ser parte de uma igreja local, a disciplina bíblica na igreja, o discipulado e o crescimento e a primazia do presbiterato.

Uma característica marcante dos últimos quinze anos da história da igreja no Brasil é a impressionante proliferação de manuais de crescimento de igreja. O que se tem é, em alguma medida, uma aplicação da velha heresia pelagiana à doutrina da igreja: age-se na confiança de que certo método de crescimento, uma vez posto em prática, pode levar a igreja a crescer. Ainda que se mencione de passagem a necessidade do Espírito, esse, aparentemente, não desempenha papel central na renovação da igreja. Isso não apenas é a capitular a uma heresia mortal, mas se render à presunção de que devoção e igreja podem crescer ou ganhar forma por meio de processos mecânicos de aplicação supostamente genérica.

Desnecessário dizer que, no processo de aplicação desses modelos, não raro as igrejas deixam de ser igreja e os pastores deixam de ser pastores. Difícil resistir à conclusão de que, enquanto os pastores começam a se portar como “burocratas eclesiásticos” – para citar a perceptiva frase de Peter Berger –, os membros são vistos apenas como peças de uma engrenagem, parte de uma máquina maior. Em vez de ser vistos como pessoas, com nome, história e dilemas, reunindo-se para adorar e ser cuidados, passam a ser considerados apenas indivíduos úteis para o crescimento da igreja.

Também se deve destacar que a história recente da igreja evangélica no Brasil parece ensinar que a relevância cultural, social e política dos cristãos são inversas ao tamanho de algumas grandes igrejas presentes nesse país. Igrejas marcadas por santidade ou pregação da pura Palavra de Deus – para lembrarmos algumas das antigas marcas da igreja – dão lugar a simples ajuntamentos, sem a relevância esperada, como já ocorreu em outros tempos e lugares.

Qual a diferença entre o modelo apresentado pela CHBC e os métodos de crescimento de igreja presentes no Brasil? A diferença é que a ênfase da CHBC está na direção oposta de quase todos esses manuais, na medida em que, em nenhum momento, Mark Dever e os demais presbíteros sequer insinuam que o que está acontecendo na CHBC deva ser imitado por outras igrejas. A partir da compreensão de que as nove marcas que distinguem uma igreja saudável são bíblicas, o que se percebe na CHBC é o tratamento pessoal e particular de Deus com uma comunidade peculiar e particular. E o que fica é o estímulo para que apliquemos as nove marcas que caracterizam uma igreja local saudável à situação particular e peculiar em que ministramos. Isso exige não apenas conhecer bem o que a Bíblia ensina sobre o que é ser uma igreja saudável, mas implica conhecer com a mesma seriedade – e conhecer bem – a igreja pela qual somos responsáveis e a localidade onde essa igreja está inserida. O que se enfatiza na igreja contemporânea é a necessidade, não de descobrir mais um novo método, mas redescobrir as marcas bíblicas que caracterizam uma igreja saudável, com o fim de promover crescimento para a glória de Deus.

Já que livros como Nove marcas de uma igreja saudável não oferecem algo parecido com um manual ou um modelo de aplicação geral, não espere encontrar nos materiais desse ministério uma resposta à pergunta que já se tornou um clichê: como posso praticar isso em minha igreja? É isso que os manuais e modelos de crescimento de igreja pretendem responder, como se houvesse um modelo aplicável a todas as igrejas, em todo lugar – mais uma capitulação à pressuposição da modernidade de que tudo funciona mecanicamente. O que você tem nos livros e textos desse ministério é uma exposição histórica, bíblica e prática das marcas que caracterizam uma igreja genuinamente saudável.

O que vi na CHBC nesses dias reforça minha convicção, nascida em 1996, quando ouvi as pregações de Mark Dever aqui no Brasil, na Conferência para Pastores e Líderes da Fiel. Ao enfatizar as marcas bíblicas de uma igreja saudável, temos um corretivo bíblico para a cultura de “defesa da fortaleza” tão presente em várias igrejas conservadoras e calvinistas – tanto nos EUA como no Brasil. Os que estão à frente dessas comunidades muitas vezes são críticos (e com boa dose de razão) dos vários modelos atuais de crescimento eclesiástico. Só que, além de não oferecerem uma alternativa radicalmente bíblica para a edificação e crescimento da igreja, algumas vezes parecem se conformar em pertencerem a igrejas pequenas – sem relevância missionária, social, política e cultural, que sempre foram marcas das igrejas reformadas. O Ministério 9Marcas oferece não apenas uma correção para esse triste estado, como também proporciona um modelo radicalmente bíblico para a revitalização de nossas congregações e crescimento por meio do discipulado, evangelização e missões.

O texto completo sobre como foi o Weekender, os cultos na CHBC e as visitas que fiz às Universidades de Princeton e Yale pode ser baixado "clicando" aqui.


Franklin Ferreira

Solano Portela

Postado por Solano Portela.

Sobre os autores:

Dr. Augustus Nicodemus (@augustuslopes) é atualmentepastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana doBrasil e presidente da Junta de Educação Teológica da IPB.

O Prof. Solano Portela prega e ensina na Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, onde tem uma classe dominical, que aborda as doutrinas contidas na Confissão de Fé de Westminster.

O Dr. Mauro Meister (@mfmeister) iniciou a plantação daIgreja Presbiteriana da Barra Funda.

18 comentários

comentários
Naziaseno Torres
AUTOR
9/6/08 14:44 delete

Pb. Solano,

Le e reli o livro em destaque, e recomendo para os leitores desse blog. O autor de maneira clara e precisa une a Dogmática com a Teologia Pastoral. É justamente essa junção que faz toda a diferença. É calvinismo em ação! Em relação a Teologia Sistemática do Franklin Ferreira falta-lhe a coluna vertebral que une todos assuntos siastemáticos à teologia bíblia: a doutrina federal do Pacto. Você concorda comigo Solano? Muito embora reconheço a sua fundamental importância.

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
9/6/08 16:13 delete

Que relato encorajador. A CHBC parece ser mesmo uma igreja muito sã. Que Deus abençoe ao jovem irmão Franklin e aos irmãos do blog que nos presentearam com esta deleitosa e desafiante leitura.
R. Barbosa - Sao Paulo

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
9/6/08 21:49 delete

Oi, Nazianzeno,

Sobre o federalismo, ele está presente na TS em diversas formas: na ênfase em Adão como o cabeça da raça, em Cristo como o cabeça dos eleitos e em suas implicações eclesiológicas e políticas. A ênfase pactual está mais mitigada, confesso: ela se encontra no último capítulo, no loci da escatologia cósmica. Não sei se foi o melhor lugar para tratarmos do assunto. Seguimos uma posição aliancista ligeiramente modificada, como se encontra em John Murray, Palmer Robertson e Van Groningen, com ênfase no pacto da graça ou criacional.

Voltando ao ministério da CHBC, aguardem, que a Fiel está preparando mais dois lançamentos de Mark Dever para esse ano; um deles, o Deliberadamente Igreja (título provisório) é até melhor que o Nove Marcas.

No mais, lembrem-se de mim em suas orações.

SDG.
Franklin

Responder
avatar
Isaias Lobao
AUTOR
9/6/08 22:40 delete

Estou lendo o livro de Mark Denver. Estou muito empolgado. Era isso o que eu estava procurando. Acredito que muitos reformados se isolam em suas trincheiras teológicas e pouco contribuem com alternativas ao modelo eclesiológico predominante. Este livro é diferente, porque propôe um caminho melhor, o resgate da identidade bíblica. Fico feliz em conhecer líderes reformados como o Franklin. Um abraço para você, amigão. Obrigado Solano por ter nos proporcionado este relato.

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
11/6/08 09:31 delete

Que bom 'ouvi-lo', Isaías! Um forte abraço prá vc, amigo.

:-)

Abs
Franklin

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
12/6/08 15:01 delete

O livro 9 Marcas de Uma Igreja Saudável é o melhor livro sobre igreja que já li. Bom saber que os irmãos lá na outra america vivem conforme ensinam no livro. Obra importante, sobretudo numa época como a nossa, em que vemos grassar o pragmatismo bem na nossa cara, dentro das igrejas históricas, mormente levadas adiante por jovens recem saído dos seminários que, além de proferir algumas palavras públicas nada mais sabem fazer, e tornam o ministério sua "profissão", ou, ainda pior, por pastores de meia-idade, que negam a sua história e fé, capitulando a um sistema que lhe encha mais a bola (e, eventualmente, o bolso). E é isso...Isso está pipocando em nossa era pós-cristã...os que não aplaudem, assistem calados esse espetáculo deprimente que tem se tornado a igreja evangélica. Assim, uma igreja que vá na contra mão dessa tendência perniciosa, abraçando princípios bíblicos e dependendo unicamente de Deus, é uma igreja saudável. E que bom saber que Deus ainda tem dado saúde a algumas igrejas. Parabéns CHBC; Parabéns Pr. Dever; Parabéns FIEL, pelo lançamento do livro em português; Parabéns Dr. Franklin e Parabéns Dr. Portela, por nos oferecer esse alento e encorajamento.

D. José
SP

Responder
avatar
13/6/08 12:31 delete

Dileto Presb. Solano,

Muito bom post! Para mim, em especial, foi bastante interessante ler o relatório feito pelo Franklin Ferreira quando em visita à Igreja pastoreada pelo Rev. Mark Diver. Li o livro Nove Marcas de uma Igreja Saudável; vi também as conferências da Fiel nas quais o senhor fez a tradução simultânea. O livro é muito bom e pela graça de Deus não se propõe a aderir a ideologia de “crescimento de igrejas” conforme teóricos como o Wagner, MacGavran e outros. (até me lembrei de seu texto da Fides, salve engano de 1996 – recentemente o diretor do JMC, Rev. Ageu Magalhães que é nosso professor de Sistemática recomendou este texto).

Este ano o Rev. Rubens de Castro – que tenho a grata oportunidade de auxiliar como seminarista – adotou o referido livro como texto base anual na EBD e o tema “Igreja Saudável” como norteador dos sermões. Tem sido muito bom, graças a Deus!

Aproveito o ensejo para convidar o senhor, os reverendos Augustus e Mauro e todos os diletos colegas que apreciam o Tempora para conhecerem o Blog que eu e mais dois colegas do Seminário Teológico Rev. José Manoel da Conceição criamos recentemente:

http://indexreformado.blogspot.com/

Em breve devo postar algo sobre o
livro Nove Marcas.

Em Cristo,
Alexandre Ribeiro Lessa.

Responder
avatar
16/6/08 14:35 delete

Apesar de que é atrasado, mas gostaria de agradecer o Mackenzie pela excelente contribuição à apologética e ao evangelho. Ralmente a disposição dessas palestras do criacionismo e evolucionismo é muito útil a pessoas distantes e que nao puderam ter o privilégio de chegar até a fonte. Parabéns aos organizadores.

Responder
avatar
16/6/08 14:39 delete

Apesar de que é atrasado, mas gostaria de agradecer o Mackenzie pela excelente contribuição à apologética e ao evangelho. Ralmente a disposição dessas palestras do criacionismo e evolucionismo é muito útil a pessoas distantes e que nao puderam ter o privilégio de chegar até a fonte. Parabéns aos organizadores.

Responder
avatar
Oliveira
AUTOR
17/6/08 11:46 delete

Caro Franklin

E se a igreja tiver as nova marcas e mesmo assim não crescer...?

Digamos assim... uma cidade com 500 mil habitantes e uma igreja com 100 pessoas, pode-se dizer que isto é crescimento significativo?

Eu gosto das nova marcas, mas fico triste com o não crescimento da igreja.

Um abraço

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
21/6/08 18:12 delete

Oi, Oliveira,

Aplicar as Nove Marcas não garante crescimento imediato ou rápido. Só Deus pode fazer isso, trazer muitos eleitos simultanemente - o que ocorre em épocas de avivamento. Por outro lado, a CHBC duplicou seu número de membros em 10 anos; a maioria deles chegando à igreja por meio da evangelização. Em outras palavras, usando a CHBC como exemplo, uma igreja saudável evangelizará pecadores.

Entendo que "crescimento significativo" tem relação com a própria igreja; nem tanto com o tamanho da cidade ou bairro. Por exemplo, uma igreja que começa com 200 membros e em dez anos chega a 620 é extraordinário!

Por outro lado, o que precisamos é, como bons reformados, priorizar a evangelização em nossas comunidades. Para ajudar, recomendo fortemente o capítulo de Mark Dever sobre a evangelização no livro O "Ministério Pastoral Segundo a Bíblia", publicado pela Cultura Cristã.

Abs
Franklin

Responder
avatar
Daniel.
AUTOR
24/6/08 21:19 delete

(off-topic?) Senhores, e as pesquisas com células-tronco embrionárias? Já estamos há quase 20 dias sem posts... estou com saudades!

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
25/6/08 19:22 delete

Franklin,

Estive na última Fiel e tive a oportunidade de ouvi-lo e ser presenteado com sua Teologia Sistemática. Veja que Deuscidência maravilhosa, estou esta semana ouvindo, reouvindo e ouvindo novamente as suas duas palestras da última Fiel. E agora mato minha saudade de suas idéias mais frescas neste blog tão querido de nosso coração.

Quero aqui motiva-lo, estimula-lo, empolga-lo de forma muito racional e pela oração a jamais deixar enfraquecer este coracão ardente na pesquisa, estudo e busca pela fiel interpretação da Bíblia.

Não descance, não pare, valerá à pena, lute, lute, lute sem parar, continue a ler, estudar, pesquisar a história, os tempos, o homem e principalmente a fonte, a água pura, limpa: a Bíblia!

Deus te abençõe, seja fiel até a morte Jovem Senhor

Fraternalmente,
Carlos Henrique F.Borges
Igreja Presbiteriana do Guará II - Brasília-DF
Uma Igreja Cheia de Vida!

Ps.: Te vejo na Fiel este ano? Quero conhecê-lo pessoalmente.

Responder
avatar
26/6/08 11:33 delete

Olá irmãos,

atrasado mas não podia deixar de estar por aqui (risos):

1 - É salutar o tempora, sendo editado por servos presbiterianos, postar um texto escrito por um batista reformado. Isso mostra uma união em prol da fé reformada e que tal transcende as esferas de cada denominação.

2 - Extremamente urgente a divulgação do material do ministério "9 marcas" e do Pr. Mark Dever! Infelizmente a teologia reformada sofre a acusação de ser meramente teorica sem a preocupação com a práxis da comunidade. Claro que isso é falta de conhecimento e leitura dos reformadores e puritanos que eram grandes pensadores e teólogos e altamente práticos e pastorais (vide Richard Baxter e Jonathan Edwards). Porém com a enxurrada de material sobre crescimento de igreja, "9 marcas" vem como um oásis.

3 - Por falar em vir como oásis: "9 marcas" não se propõe a ser um método em si, nem um tratado completo de eclesiologia, mas sim diretrizes bíblicas que chamam a igreja a fazer e ter, sem deixar de ser, ou seja, o conteúdo precede a forma e a direciona, idéias tem consequências. Eu mesmo lecionei o material na EBD onde sirvo e Deus proporcionou alguma mudanças e esclacimento bíblico em algumas áreas (foi vontade Dele).

4 - Interessante que o autor do texto publicou uma telogia sistemática com excelência acadêmica (e aplicações práticas e devocional de cada doutrina) e tem participado da divulgação do "9 marcas" no Brasil por sua preocupação com a igreja de Jesus em nossa pátria.

Que este texto seja usado por Deus como benção para uma igreja brasileira mais bíblica e sadia.

SDG,
Juan

Responder
avatar
3/7/08 08:17 delete

Gostaria de receber o mail do Pr. Franklin Ferreira... sou seminarista do CETEVAP em SJCampos e gostaria de trocar algumas figurinhas com ele.

Luciano Marinho
lmarinho12@gmail.com

Responder
avatar
4/7/08 00:17 delete

Franklin, parabéns pelo texto! Cada texto e palestra sua, que leio ou escuto, são fonte de alento e motivação de alguém que motiva o desenvolvimento do raciocínio teológico e do coração pastoral!

Deus o abençõe!
Grande abraço!

Tiago Abdalla

Responder
avatar
Anônimo
AUTOR
8/7/08 10:07 delete

Carlos: muito obrigado pelo encorajamento e exortação - se Deus quiser, estarei na Fiel sim. Nos encontraremos lá.

Juan e Tiago: obrigado pelos comentários; Deus os guarde.

Abs
Franklin

Responder
avatar